Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Cine Theatro Brasil

Cadu registra Jane Duboc em disco 

Mineiro também grava DVD do projeto “Cantor”

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
CADUASDF
Cadu de Andrade relê 14 temas de Jane Duboc, incluindo três inéditas
PUBLICADO EM 31/08/16 - 03h00

Jane Duboc ficou marcada por sua voz jazzística, mas pouca gente na história a pontua como uma compositora de mão cheia, com mais de duas dúzias de álbuns. Para corrigir isso, o cantor mineiro Cadu de Andrade e o arranjador Jether Garotti Jr. lançam o álbum “Cantor”, que revisita canções emblemáticas da artista, em show nesta quinta-feira (1), no Cine Theatro Brasil, onde também será gravado o DVD do projeto.

“Como eu acompanhei toda a carreira e discografia da Jane, reparei que muitas músicas estavam dispersas, espalhadas em discos de amigos, vinis que não saíram em CD”, justifica Cadu de Andrade.

A concepção inicial era prestar uma homenagem a Jane Duboc justamente com um apanhado de sua carreira, mas a própria artista acabou envolvida em todo o processo do disco, acompanhando as etapas de gravação, mixagem e participando em coros e vocalizações, como na faixa “Se Alguém Errou”, que ela divide com Cadu. Além disso, ela ainda escolheu o nome do disco. “Ela sugeriu ‘Cantor’ para dar nome ao projeto por acreditar que existem muitas cantoras no país e poucos cantores, intérpretes. Acatei na hora”, diz Cadu.

Para coroar as gravações, Jane Duboc também presenteou Cadu com três músicas inéditas: “Rastro de Sangue”, um blues feito especialmente para o cantor mineiro, além de “Aprendiz” e “Olha Pra Mim”. O repertório ainda inclui canções-símbolo da paraense, como “Minas em Mim”, lançada em 1987 para reverenciar mineiros como Flávio Venturini, Beto Guedes, Lô Borges e Milton Nascimento, de quem ela gravou várias canções e por quem era declaradamente apaixonada.

“As criações e harmonias da Jane são muito ligadas a Minas também, ao nosso legado do Clube da Esquina. Acredito que ela foi influenciada por mineiros, como influenciou vários de nós, a exemplo das cantoras Paula Santoro e Vanessa Falabella, que estavam sempre nos shows da Jane”, diz Cadu.

As 14 músicas do disco foram arranjadas por Jether Garotti Jr., pianista e maestro responsável pelos timbres de sucesso de Zizi Possi. O diferencial deste trabalho, porém, foi o método usado pelo maestro. “Nós discutimos tudo do projeto pelo WhatsApp, em reuniões pelo Skype. E o Jether só tocou teclados, piano e clarinete. O resto todo é um Midi, timbres criados eletronicamente. O Jether ia fazendo de casa e mandando os arranjos pelo celular mesmo”, conta o mineiro.

No show, além do álbum na íntegra, o músico ainda promete a inserção de três músicas que não entraram no disco, mas que estarão presentes no DVD.

Agenda

O QUÊ. Cadu de Andrade e Jether Garotti lançam o álbum “Cantor”, em noite de gravação do DVD

ONDE. Cine Theatro Brasil Vallourec (avenida Amazonas, 315, centro)

QUANDO. Nesta quinta-feira (1), às 21h

QUANTO. Os ingressos custam R$ 60 (inteira) e R$ 30 (meia)

O que achou deste artigo?
Fechar

Cine Theatro Brasil

Cadu registra Jane Duboc em disco 
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório
Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter