Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Daniela Mercury volta às origens em "Balé Mulato"

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
PUBLICADO EM 20/11/05 - 21h54

Daniela Mercury, 40, levou ao extremo a incursão pela eletrônica no CD "Carnaval Eletrônico", lançado ano passado. Em agosto deste ano, visitou, com acento jazzístico, obrasprimas da música brasileira no CD e DVD "Clássicas", gravado ao vivo no Bourbon Street, em São Paulo. Com ele, a intérprete voltou ao tempos de crooner, quando cantava nos bares de Salvador (BA).

Infelizmente, os dois fracassaram comercialmente. Agora, quase ao final do ano, Daniela evita se arriscar, aposta no certo (mas com qualidade) e acerta ao lançar o ótimo "Balé Mulato" (EMI), disco que remete às suas origens e lembra o cultuado "Arroz com Feijão" (1996).

Com direito à tratamento gráfico primoroso (as fotos do encarte são de Mário Cravo Neto, com a baiana posando ao lado da Escola de Samba Beija- Flor) e produção a seis mãos (a cantora divide a tarefa com Ramiro Musotto e Alê Siqueira), "Balé Mulato" é calcado basicamente em inéditas, num caldeirão rítmico que passa pelo samba- reggae, pela música pop, pelo samba-de-roda, samba carioca, reggae, frevo etc.

No repertório, compositores pouco conhecidos, como o ótimo Márcio Mello (o xote-canção "Toneladas de Amor", com direito ao autor recitando "Amor Santo" é daquelas que dá vontade de ouvir sem parar) e Jorge Papapa (na delicada "Amor de Ninguém - O Amor").

Dos nomes consagrados, destaque para "Pensar em Você", de Chico César. O paraibano tinha feito para Roberto Carlos gravar. E o Rei " sabe-se lá porquê " não quis. Resultado: Rita Ribeiro lançou a balada em "Pérolas aos Poucos" e o próprio Chico César a registrou em "Respeitem meus Cabelos, Brancos".

Mas as duas versões soam pálidas diante do registro irretocável de Daniela, que acertadamente convidou Lincoln Olivetti para assinar o arranjo de cordas. Também surpreende (para o bem) sua versão para a gasta "Aquarela do Brasil", de Ary Barroso, em ritmo de samba-de-roda e com direito a vocais de filhas-de-santo do candomblé.

"Balé Mulato" é nota dez. Ivete Sangalo e Margareth Menezes, que lançam discos pífios este ano, devem estar morrendo de inveja...

AGENDA " "Balé Mulato", de Daniela Mercury. Lançamento EMI. Preço médio: R$ 30.

O que achou deste artigo?
Fechar

Daniela Mercury volta às origens em "Balé Mulato"
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório
Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter