Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Livro

Fenômeno do YouTube, Jout Jout entra em lista dos mais vendidos

Youtuber carioca Júlia Tolezano, do "Jout Jout Prazer", lidera lista de best-sellers com "Tá Todo Mundo Mal"

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
Jout Jout
Youtuber Julia Tolezano
PUBLICADO EM 05/06/16 - 03h00

SÃO PAULO. “Não tem ninguém vendo isso”, diz Julia Tolezano a si mesma enquanto toma fôlego e busca conforto para gravar um vídeo – conforto sobretudo psicológico. A niteroiense, então com 23 anos, tinha pavor de críticas e quase nunca deixava que as pessoas vissem seus escritos ou qualquer coisa que produzisse. 

“Quando o Caio [Franco, namorado de Julia] lia algum texto meu, eu chorava, eu botava um casaco no rosto dele para não ver as expressões faciais”, diz. “Era paralisante”.

O vídeo foi um exercício para combater a fobia. Acabou publicado no YouTube em 12 de maio de 2014, após muitas dúvidas sobre se deveria ou não mostrá-lo ao mundo. Foi o primeiro dos 205 veiculados até o momento em seu canal, Jout Jout, Prazer.

Hoje, com 857 mil inscritos para acompanhá-la, Julia não pode mais dizer “não tem ninguém vendo isso”. E agora, com o livro “Tá Todo Mundo Mal”, lançado em maio pela Companhia das Letras e já nas listas dos mais vendidos – com tiragem inicial de 30 mil exemplares –, também não pode colocar um casaco no rosto de todo leitor.

A obra é uma coleção de crises que marcaram os 25 anos de Jout Jout. Há ali, por exemplo, a lembrança da infância, quando a mãe dizia que logo arrumaria um príncipe encantado nas festas dos amigos – ideia que acabava por deixar a menina frustrada, pois nunca encontrava o sujeito.

Ao lembrar de seus próprios fracassos, Julia busca desconstruir lugares-comuns do discurso e do comportamento – “não, você não é especial como diz sua mãe”. A moral: ninguém está imune a momentos ruins. “É muito chato você ficar lendo sobre as vitórias de uma pessoa, [E PENSAR]‘ah, tá, foda-se, grandes vitórias, caguei’. Mas quando você lê sobre as crises de alguém, você fica reconfortado, fala ‘ah, isso já aconteceu comigo e que bom que não foi só comigo’”, explica Julia, cujo maior fracasso, diz, foi não ter passado em produção editorial na Universidade Federal do Rio de Janeiro por ter zerado a prova de química.

Campeão. O vídeo “Não Tira o Batom Vermelho”, que defende a liberdade feminina, é o mais popular do canal Jout Jout, Prazer, com quase 2 milhões de visualizações.

CRÉDITO
0
"TÁ TODO MUNDO MAL" : Companhia das Letras | R$ 29,90 | 200 págs
 

 

O que achou deste artigo?
Fechar

Livro

Fenômeno do YouTube, Jout Jout entra em lista dos mais vendidos
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório
Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter