Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Perfil

Samantha sob outro prisma

Habituada a fazer papéis cômicos na TV, intérprete de Juninho Play viverá primeiro personagem dramático

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
PUBLICADO EM 12/06/18 - 03h00

Foi em casa, sob a influência do pai e do avô, que Samantha Schmütz, 39, aprendeu a olhar a vida pelo “ângulo do humor”. Uma de suas primeiras memórias familiares remete aos tempos em que o pai se passava pelo cantor Roberto Carlos para conversar com ela por um dos interfones da casa. O “rei” pedia à Samantha para cantar uma de suas músicas, e a menina, então com dois anos, soltava a voz em “Amante à Moda Antiga”, na certeza de estar conversando com o cantor e compositor.

Esse ambiente reverberou na trajetória de Samantha. A atriz de Niterói começou a ficar conhecida ao interpretar o malandro carioca Juninho Play, no “Zorra Total”, humorístico no qual trabalhou entre 2007 e 2012 e que representou a “porta de entrada na TV e a grande vitrine para o grande público”, comenta.

Juninho Play acabou atrelando o nome da atriz ao gênero, mas isso não significa que Samantha tenha se limitado à comédia. Depois de interpretar a contida Dorinha, da novela “Totalmente Demais” (exibida pela Rede Globo entre 2015 e 2016), ela agora coloca em cena seu lado dramático como a madrasta do protagonista Rodrigo Lombardi em “Carcereiros”, série da Rede Globo assinada por Marçal Aquino, Fernando Bonassi e Dennison Ramalho, ganhadora do Grande Prêmio do Júri do Mip Drama, em Cannes, no ano passado.

A primeira temporada chegou ao fim na última quinta-feira, e Samantha estará na segunda temporada, prevista para ir ao ar depois da Copa do Mundo. 

Na trama, ela é Solange, personagem definida pela atriz como mais “naturalista”. Apesar de seu trabalho em “Carcereiros” estar longe da comédia, Samantha afirma não ter encontrado dificuldades.

“Minha preparação não se difere devido ao gênero. Estudo o texto e tento, ao máximo, dar uma energia e um ritmo diferente dos meus outros personagens”, analisa. “Sempre estarei aberta a novos trabalhos, gêneros, amo trabalhar, estar em cena é o mais importante”, completa.

Humor permanece. Apesar de dar um passo no drama, a trajetória de Samantha permanece calcada no humor. Nos cinemas, há duas comédias previstas para estrear – no segundo semestre deste ano – com a atriz no elenco: “Cine Holliúdy 2: A Chibata Sideral”, de Halder Gomes, e “Os Salafrários”, com roteiro de Fil Braz. “Em ‘Cine Holliúdy 2’, interpreto a mulher do prefeito, muito autoritária, que manda e desmanda no marido. É exagerada, maliciosa e divertida demais. Já em ‘Os Salafrários’, serei Lohane, uma aprendiz de golpista”, comenta. No último filme, ela divide cenas com o ator Marcus Majella.

Samantha ainda tem trabalhado nas gravações da continuação de “Tô Ryca”, produção lançada em 2016, na qual vive a protagonista Selminha, que tem a missão de gastar R$ 30 milhões em 30 dias para faturar uma herança de R$ 300 milhões deixada por um tio desconhecido. “O filme representa minha entrada no cinema como protagonista, minha oportunidade de mostrar que posso encabeçar uma produção cinematográfica no papel título. Com certeza não faltarão aventuras e pepinos, também terá romance e muita música”, observa.

Longe das novelas desde “Totalmente Demais”, Samantha chegou a ser cotada para “O Sétimo Guardião”, próxima novela das nove escrita por Aguinaldo Silva, mas a escalação não foi fechada.

 

Influências fizeram dela cantora

As brincadeiras paternas despertaram em Samantha não apenas seu lado engraçado. Na infância, ela era incentivada pelo pai, “aficionado por música”, a gravar canções de Ney Matogrosso, Roberto e Erasmo Carlos. “E minha mãe era bailarina e coreógrafa”, comenta.

As influências fizeram com que Samantha se desenvolvesse como cantora. Atualmente, ela se prepara para a terceira temporada de “Samantha Canta”, programa do canal Bis em que interpreta clássicos de Michael Jackson, Madonna, Beatles e The Doors.

Ela também cantou no “Show dos Famosos”, do “Domingão do Faustão”, no ano passado. A participação, na opinião da atriz, contribuiu para que as pessoas conhecessem sua outra faceta. Agora, ela pretende lançar um álbum com canções autorais. “Estou me cercando de músicos de alto nível e pelos quais tenho muita admiração para falar de assuntos que acho necessários no momento. (São) músicas sobre amor e para dançar”.

O que achou deste artigo?
Fechar

Perfil

Samantha sob outro prisma
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório
Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter