Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Audiovisual

Ode ao cinema nacional

Com homenagem à atriz Maria Gladys, 13ª edição da CineOP, que começa nesta quarta (13), exalta a produção cultural do Brasil dos anos 60 e 70 e dos

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
h
PUBLICADO EM 13/06/18 - 03h00

História, preservação e educação. São essas as três temáticas de atuação da 13ª edição do CineOP: Mostra de Cinema de Ouro Preto. De quarta (13) até a próxima segunda-feira (18), a cidade histórica será palco de encontros, discussões, debates e oficinas sobre a produção audiovisual brasileira a partir de seus aspectos históricos e estéticos e as formas como o passado influi no presente e aponta caminhos para o futuro.

“É uma iniciativa pioneira que agrega valor de patrimônio à sétima arte e contribui com um olhar para a história a partir do contemporâneo”, afirma a coordenadora da CineOP, Raquel Hallak.

Além da exibição de 134 filmes, a mostra contará com shows e com uma homenagem à atriz Maria Gladys por sua contribuição para o cinema nacional. Toda a programação é gratuita.

Nesta edição, a mostra terá como eixo central “Vanguarda tropical: cinema e outras artes”, abordando a produção cinematográfica brasileira durante o regime militar e a implantação do Ato Institucional nº 5 (AI-5), em 1968. “A ideia é revisitar o movimento tropicalista, tão importante para o país, e questionar o que mudou na nossa cultura nos dias de hoje”, explica Raquel.

É nesse contexto que se insere Maria Gladys, homenageada desta edição com o troféu Vila Rica, em cerimônia que acontece netsa quinta (14) à noite, durante a abertura oficial da CineOP. Na ocasião, serão exibidos o longa “Sem Essa, Aranha”, de Rogério Sganzerla (1970), e o curta-metragem “Maria Gladys, uma Atriz Brasileira”, de Norma Bengell (1980). “O curta ‘Maria Gladys’ tinha apenas uma cópia, em 35 mm, e precisamos digitalizá-lo para exibir na CineOP”, conta Raquel.

Musa do Cinema Marginal (ao lado de Helena Ignez), Maria Gladys, carioca de 78 anos (60 dedicados ao cinema, teatro e TV) não esconde a euforia com a homenagem. Ela conta que, em abril, recebeu uma ligação da organizadora da mostra, Raquel Hallack, falando da homenagem. “Pensei que ela (Raquel) estava me ligando para chamar para algum trabalho ou mesmo para convidar para o festival, pois algum filme que eu participei estaria na programação”.

Ao falar da carreira, a atriz confessa que não sabe quantos trabalhos já fez. “A organização (do CineOP) me mandou uma relação com tudo o que eu já fiz. São três páginas, não li”, diz Gladys, que, entre outros longas, participou de “Os Fuzis”, de Ruy Guerra (1964)

Afastada da TV desde 2016, quando participou da última temporada de “Pé na Cova” (Globo), Maria se lembra com carinho do colega Miguel Falabella, autor da série. “Estou sempre agradecendo e devolvendo o carinho que ele tem por mim”, contou. A artista também relembrou outro trabalho importante na carreira: a novela “Vale Tudo” (1988), que será reprisada no canal Viva a partir da próxima segunda-feira (18): “Eu fazia a Lucimar, que era um sucesso!”.

Há cinco anos, Gladys mudou-se para Santa Rita do Jacutinga, na Zona da Mata – ela conheceu a cidade por meio do filho mais velho, Glayson, que veio para Minas a trabalho há 17 anos: “É muito diferente da vida que eu levava no Rio de Janeiro”. Em breve, Maria vai se dividir entre Minas e o Rio – ela vai gravar uma série para o Now (serviço de vídeo on demand). Entretanto, ela não revelou detalhes do trabalho.

Carreira. O longa brasileiro “Sem Essa, Aranha”, de de Rogério Sganzerla, será exibido nesta quinta na CineOP, durante a homenagem à atriz Maria Gladys.

Programação

Alguns destaques da 13ª CineOP

13.6 - 18h

Exposição que apresenta as temáticas Preservação, História e Educação.

Centro de Convenções

14.6 - 20h30

Abertura oficial e homenagem à atriz Maria Gladys

Cine Vila Rica

Exibição do filme “Dawson City: Tempo Congelado”, de Bill Morrison

Cine Vila Rica

Show com DJ Braz Mitchell, Tom Zé e a Fabulosa Banda Dionisíaca dos Libertinos

SESC Cine-Lounge Show

17.7 - 19h

Exibição do filme “Fevereiros”, de Marcio Debellian

Cine Praça

18.6 - 8h30

Sessão Cine-Escola

Cine Vila Rica

Programação completa em www.cineop.com.br

O que achou deste artigo?
Fechar

Audiovisual

Ode ao cinema nacional
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório
Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter