Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Beth Carvalho

Volta por cima da eterna madrinha do samba 

Ao celebrar 50 anos de carreira, artista reúne maiores sucessos e sambas inéditos em DVD que guia show na capital

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
01
Beth Carvalho canta clássicos e também inéditas compostas especialmente para o seu novo DVD
PUBLICADO EM 11/12/15 - 04h00

Cerveja gelada, cavaco e pandeiro soando alto e um apanhado de amigos emendando um samba no outro. Beth Carvalho teve todos os ingredientes tradicionais para comemorar seu aniversário neste ano, aproveitando ainda a celebração dos seus 50 anos de carreira. “Eu definitivamente me senti de volta. Depois de um período difícil no hospital, é meu primeiro lançamento para celebrar esse marco de carreira”, diz a cantora, sobre as gravações de “Beth Carvalho – Ao Vivo Em Madureira” (2014), que faz um apanhado histórico da madrinha do samba e deve guiar o show que ela faz no Chevrolet Hall, neste sábado à noite.

De volta aos palcos no ano passado, após passar um ano internada no hospital para se recuperar de uma delicada cirurgia na coluna, Beth Carvalho só considera que seu retorno ao público veio após as gravações do primeiro registro – o quarto DVD – desde o disco “Nosso Samba Tá Na Rua” (2011). “Foram 10 mil pessoas no parque do Madureira, no Rio, e aquilo me emocionou demais. Além de mostrar que sigo em forma, também queria comemorar bem essa marca da carreira, homenageando um bairro que guardo no coração”, explica a cantora.

Apesar de estar comumente ligada à Mangueira, Beth Carvalho tem uma relação tão ou mais íntima com Madureira – ela é a cantora que mais gravou a Velha Guarda da Portela e, de todos os seus 39 álbuns de estúdio, o subúrbio da zona Norte carioca só não é citado em dois deles – os temáticos “Beth Carvalho Canta o Samba da Bahia” e “Beth Carvalho Canta o Samba de São Paulo”. Por isso, a vontade de registrar um trabalho inteiro praticamente voltado ao bairro. “Ali é o berço da Portela, do Império Serrano. Além de ser a casa do Monarco, do Arlindo Cruz. É claro que meu coração bate mais forte naquele lugar. E é como um agradecimento a uma região que me acolheu”, diz a artista.

SHOW. Aos 69 anos e com a certeza de estar “pronta para o palco de novo”, a cantora tem feito uma média de duas horas de show, baseado no repertório das gravações no parque da Madureira. Além de hinos como “Vou Festejar”, “O Show Tem que Continuar” e “As Rosas não Falam”, canções com referências diretas a Madureira também entram no repertório, como “Meu Lugar”, sucesso que projetou Arlindo Cruz.

INÉDITAS. Mas o show de Beth Carvalho não se concentra apenas em canções antigas. “Parada Errada”, de Rogê, Rodrigo Leite e Serginho Meriti, é uma das inéditas composta especialmente para o novo DVD, e aborda o problema do crack – temática inédita na voz de Beth Carvalho. “Era algo que eu queria cantar há muito tempo. Acho importante o artista se aproximar de problemas que afetam gente da nossa comunidade, gente que vemos todos os dias”, diz Beth.

Seguindo uma linha de crítica social, a cantora introduziu ao show o samba “Estranhou o quê”, do carioca Moacyr Luz, que discorre sobre o racismo e tem feito bastante sucesso nas rodas de samba do Rio de Janeiro, como o Samba do Trabalhador. Fechando as inéditas, “Se a Fila Andar”, parceria de Paulinho Rezende e Toninho Geraes, é outra fresquinha na voz de Beth.

MUSICAL. Além da emoção do novo show, Beth Carvalho também viu seus 50 anos de carreira virarem uma interpretação cênica na montagem “Andança – Beth Carvalho, o Musical”, que reconta toda a trajetória da madrinha do samba com três atrizes diferentes. “Foi um sopro de vida para mim. Realmente nunca pensei que chegaria a esse ponto. Esse tipo de homenagem, eu achava que era só para quem tinha morrido. Que bom que não”, se diverte Beth.

Serviço. Beth Carvalho faz show no Chevrolet Hall (avenida Nossa Senhora do Carmo, 230, Savassi), neste sábado, às 22h. Os ingressos variam de R$ 35 (arquibancada, meia-entrada) a R$ 400 (mesa para quatro pessoas).

O que achou deste artigo?
Fechar

Beth Carvalho

Volta por cima da eterna madrinha do samba 
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório
Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter