Viagem e crescimento

Intercâmbios para adolescentes e maiores de 50 anos: quais são e quanto custam?

Feira em BH promete descontos de até 40% em abril

Por Gabriel Rodrigues
Publicado em 11 de abril de 2024 | 06:00
 
 
 
normal

Aquecida, a procura por intercâmbios vai além dos jovens universitários e abre as portas para desde crianças até adultos com mais de 50 anos. No último ano, esse mercado teve um salto de 25%, e a projeção é que tenha um novo avanço de 20%, de acordo com a consultoria especializada em educação internacional STB (o Student Travel Bureau, algo como Agência de Viagens Estudantis).

Um dos impulsionadores desse movimento é o público de intercâmbios 50+, para quem passou dos 50. As demandas dessa fatia dos clientes têm particularidades, explica a gerente do STB em Belo Horizonte, Mariana Araújo Chaves. “Hoje, as pessoas de mais de 50 anos são muito jovens, ainda estão no mercado de trabalho e têm muita saúde. São pessoas às vezes mais solitárias, cujos filhos cresceram e saíram de casa, e que estão divorciadas, viúvas. Têm mais tempo e estão mais estabilizadas na carreira. Querem aprimorar um idioma, conhecer pessoas mais ou menos da mesma idade, com interesses parecidos, e ter um hobby”, diz.

Há opções de duas semanas de viagem, por exemplo, solitária ou em grupo, para aulas além de idiomas, como história da arte. Ela descreve alguns desafios que o potencial intercambista precisa ter em mente: “tem que ter o financeiro para investir e a vontade de fazer, porque no intercâmbio a pessoa vai se ver sozinha em alguns momentos. Estará totalmente fora da zona de conforto, com uma língua diferente, uma comida diferente, fora da sua casa. O intercâmbio tem vários desafios, mas todo mundo que volta diz que foi a melhor experiência que viveu”. 

Os destinos de intercâmbio mais buscados pelos brasileiros para aprimorar o idioma, não só do público 50+, foram os seguintes no último ano, segundo o STB:

  1. Inglaterra
  2. Estados Unidos
  3. Canadá
  4. Austrália
  5. Irlanda 

Hoje com 57 anos, a médica militar aposentada Maria da Graça Lopes Alfredo escolheu a Alemanha para seu intercâmbio depois dos 50. Apaixonada por idiomas e gramática, ela publicou um livro em 2022 (“Desafios e Memórias Pré-Pandemia: Uma Visão Pessoal e Apaixonante de que Viver, Crer e Fazer Vale a Pena”), que deseja traduzir para todas as outras línguas que fala: alemão, francês e inglês.

Por isso, passou pouco mais de um ano na casa de uma família alemã, por meio de um programa de intercâmbio. “Foi muito prazeroso, porque eu não tinha a pressão do tempo. Fiz uma imersão muito grande. Se ouvia português no intercâmbio, era como se fosse japonês para mim. Eu adorei e vou voltar à Alemanha no final de maio para o casamento dessa minha amiga [com que morei]”.

No outro extremo das faixas etárias, há programas atendem até crianças em intercâmbios de família, em que os pequenos são matriculados em uma escola enquanto os pais fazem um curso de idiomas ou profissionalizante. Além disso, há opções de high school (ensino médio no exterior) e cursos de pós-graduação. “Algumas profissões demandam mais o intercâmbio, como as focadas nas áreas de negócios, administração, marketing e tecnologia. Mas qualquer profissional se beneficia de uma experiência internacional, porque a visão de mundo se amplia e saímos da nossa zona de conforto”, diz a gerente do STB em BH, Mariana Araújo Chaves. 

Quanto custa fazer um intercâmbio?

Cada perfil de intercâmbio, país e duração tem um valor diferente. Em geral, a gerente do STB estima alguns valores:

  • high school (um semestre letivo de quatro a seis meses): US$ 10 mil;
  • high education (um semestre letivo de graduação ou pós): US$ 20 mil;
  • profissionalizante (um mês): US$ 4.000 a US$ 5.000;
  • férias para adolescentes (três a quatro semanas): US$ 5.000;
  • 50+ (duas semanas): US$ 2.000.

Os valores desconsideram as passagens aéreas e podem variar devido, em primeiro lugar, ao país de destino, e também à alimentação, que pode ser incluída no valor caso o intercambista se hospede na casa de uma família, por exemplo.

O STB promete descontos de até 40% nos programas durante sua Feira do Intercâmbio, que ocorre no dia 26 de abril em Belo Horizonte. A inscrição, gratuita, deve ser realizada neste link. O evento vai das 15h às 20h, no Mercure Belo Horizonte Lourdes Hotel  (avenida do Contorno, 7.315, Lourdes).

Confira, a seguir, a lista de locais para intercâmbio mais buscados em 2023, também disponíveis para os novos pacotes:

High school:

  1. EUA
  2. Canadá
  3. Reino Unido
  4. Austrália 

Graduação:

  1. EUA
  2. Canadá
  3. Reino Unido

Pós-graduação:

  1. Canadá
  2. Europa
  3. Reino Unido

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!