VALE DO MUCURI

Cidade mineira terá duas eleições para prefeito em quatro meses, entenda

A cidade de Bertópolis, no Vale do Mucuri, terá uma eleição suplementar em junho deste ano, já prefeito e vice-prefeito eleitos em 2020 tiveram seus mandatos cassados pela Justiça Eleitoral

Por Mariana Cavalcanti
Publicado em 11 de abril de 2024 | 12:04
 
 
 
normal

Um caso raro de duas eleições no mesmo ano vai acontecer em Bertópolis, cidade do Vale do Mucuri. Foi marcada para o dia 9 de junho uma eleição suplementar no município, após o prefeito e vice-prefeito terem o mandato cassado. O novo prefeito eleito vai assumir o cargo no dia 14 de junho e terá um mandato de apenas seis meses.

Agora, os partidos devem se reunir em convenções entre os dias 23 e 28 de abril para escolher os candidatos da eleição suplementar. Caso o candidato ocupe algum cargo público, ele deve se afastar em 24 horas e, no dia 2 de maio, se encerra o prazo para registro das candidaturas. A propaganda eleitoral na cidade pode acontecer a partir do dia 3 de maio. 

O candidato eleito em junho poderá tentar a reeleição em outubro e, caso conquiste o segundo mandato, ficará à frente da prefeitura até 2028. Entretanto, mesmo com um primeiro mandato de apenas seis meses, ele não poderá tentar a reeleição para um terceiro mandato.

O voto na eleição suplementar é obrigatório, e podem votar os eleitores inscritos no município até o dia 10 de janeiro de 2024. A votação será das 8h às 17h, com as mesmas Mesas Receptoras de Votos constituídas para as eleições que aconteceram em novembro de 2020. 

Abuso de poder

O prefeito de Bertópolis, Anjinho Depollo, e seu vice (PSD), José Pinto Coelho (PRD), tiveram seus mandatos cassados definitivamente em março deste ano. Eles foram acusados de abuso de poder econômico durante a campanha de 2020. 

Segundo a Justiça Eleitora, a chapa vencedora teria promovido doações irregulares de lote de terreno pertencentes ao município, além de serviços e insumos para construção de currais e reformar de casa e vantagens financeiras em dinheiro para eleitores. 

O presidente da Câmara Municipal da cidade, Cau Rais, assumiu a prefeitura e ficará no cargo até a diplomação do novo vencedor, na segunda semana de junho. 

O que são eleições suplementares

As eleições suplementares ocorrem em locais específicos fora do calendário eleitoral regular, e acontecem quando há a necessidade de preencher um cargo político que ficou vago antes do término do mandato normal.

Mesmo com a eleição suplementar, as eleições regulares acontecem normalmente em todos os municípios do país. O voto nas eleições suplementares também é obrigatório e o eleitor que não comparecer deve fazer justificativa na Justiça Eleitoral.

 
 

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!