Eleição

Duda Salabert lança pré-candidatura à PBH com Rede e PSOL no palanque

A deputada federal criticou o prefeito Fuad Noman e disse acreditar na união da esquerda na disputa municipal

Por Gabriel Ferreira Borges
Publicado em 18 de abril de 2024 | 21:35
 
 
 
normal

Com a federação Rede-PSOL no palanque, a deputada federal Duda Salabert (PDT) lançou nesta quinta-feira (18/4) a pré-candidatura à Prefeitura de Belo Horizonte (PBH). Realizado em um restaurante, na região Leste, o evento reuniu as deputadas estaduais Bella Gonçalves (PSOL), também pré-candidata à PBH, e Ana Paula Siqueira (Rede).

Duda, que, em alfinetada ao prefeito e pré-candidato à reeleição, Fuad Noman (PSD), atribuiu o atraso de mais de uma hora e meia ao trânsito de Belo Horizonte. Para a deputada, a mobilidade será o principal tema desta eleição. "Belo Horizonte tem o segundo pior trânsito do Brasil e está entre os 50 piores do mundo", criticou a deputada federal, que acrescentou que "não tem empresário de ônibus por trás da candidatura".

Ofensiva. 
Saudada com os gritos de "Olê, olê, olê, olá, Duda, Duda",  a pré-candidata aumentou o tom das críticas a Fuad ao abordar a saúde e o meio-ambiente. "Não podemos naturalizar Belo Horizonte estar na maior epidemia de dengue e o prefeito nunca, jamais, ter posto o pé em um posto de saúde para saber como está a situação. Não podemos naturalizar que o prefeito seja o que mais cortou árvores nesta cidade", apontou.

Sem citá-lo, a pré-candidata à PBH ainda atacou o deputado estadual Bruno Engler (PL), que também é pré-candidato. "Belo Horizonte é o epicentro do interesse da ultradireita no mundo. Ela está articulada e está botando a ficha em nomes de Belo Horizonte. Eu não preciso saber quem é. Vocês sabem quem são", emendou ela, que disse que, em 2024, será o desempate após as eleições de 2018 e 2022.

Ao citar Bella e Ana Paula, Duda disse acreditar na união da esquerda. "A importância de unificar o campo. Nós nunca estivemos separadas. Sempre estaremos juntas. Estamos conversando. Queremos estar juntas no 1° turno e vamos com certeza estar juntas no 2° turno", projetou.

A deputada estadual Bella Gonçalves afirmou que, hoje, como deputada, ela e Duda fazem "o enfrentamento à Stock Car, ao desmatamento e ao desrespeito à Universidade Federal de Minas Gerais". "Eles apostam em uma disputa entre nós, mas eu, que fui co-vereadora na 'gabinetona' (mandato coletivo com Áurea Carolina e Cida Falabella), aposto que é juntando a força das mulheres que vamos transformar a cidade", sinalizou a deputada.

Alinhada a Duda e Bella, Ana Paula Siqueira, cuja pré-candidatura à PBH foi derrubada pela Rede, disse que, em breve, terão vitórias juntas para Belo Horizonte. "É por acreditar que Belo Horizonte tem jeito que estamos aqui pra fortalecer a candidatura da Duda", afirmou a deputada estadual.

Apoios
O ministro da Previdência do governo Luiz Inácio Lula da Silva (PT), o presidente nacional licenciado do PDT, Carlos Lupi, chamou a atenção ao lembrar quando cantou "Sonho impossível" durante a Ditadura Militar. "E o mundo vai ver uma flor /Brotar do impossível chão. É o que você vai fazer em Belo Horizonte, Duda", concluiu Lupi.

Além de Bella, Ana Paula e Lupi, o evento reuniu a vice-presidente nacional do PDT, Sirley Soalheiro, o presidente estadual do PDT, Mário Heringer, a deputada estadual Lohanna (PV) e os vereadores Bruno Miranda (PDT), Miltinho CGE (PDT), Cida Falabella (PSOL) e Iza Lourença (PSOL). O deputado federal e pré-candidato Rogério Correia (PT) chegou ao final do evento.
 

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!