Música

BDMG Cultural anuncia os vencedores do 20º Prêmio BDMG Instrumental

Finalíssima ocorreu no último final de semana, com transmissão via Youtube, e sagrou o Duo Foz, Felipe Continentino, Felipe José e Pedro Gomes

Por Fabiano Fonseca
Publicado em 26 de julho de 2021 | 19:22
 
 

A 20ª edição do Prêmio BDMG Instrumental agraciou seus vencedores na noite do domingo (25), numa disputa que envolveu seis compositores, grandes instrumentistas e muita música boa. O baterista Felipe Continentino, o baixista Pedro Gomes, o violonista Felipe José e o Duo Foz, formado pela vibrafonista Natália Mitre e o guitarrista PC Guimarães foram eleitos pelo júri como os melhores compositores e, assim, levam, cada um, o prêmio de R$ 12 mil, além da realização de apresentações no programa Instrumental Sesc Brasil, em São Paulo, e, em Belo Horizonte, no Centro Cultural Banco do Brasil - CCBB BH. Vale lembrar que as apresentações presenciais nas capitais mineira e paulista ainda não têm data definida e somente serão possíveis de acordo com a evolução da pandemia.

A premiação também contemplou dois instrumentistas, e a comissão julgadora, presidida pelo maestro, arranjador, compositor e saxofonista Letieres Leite, premiou o baterista Felipe Continentino e o guitarrista Matheus Barbosa. Fechando o quadro de prêmios, o melhor arranjo foi para o Duo Foz, com a música "Drão", de Gilberto Gil.

Filho do cantor, compositor e violeiro Wilson Dias, Pedro Gomes levou ao palco do Teatro Sesiminas composições autorais que revelaram fortes influências das raízes e tradições do congado mineiro e seus mestres do Reinado, especialmente em "Volta ao Catopê".

Quem também brilhou nesta edição do prêmio foi o baterista Felipe Continentino, que se apresentou na noite de sábado e conduziu seu grupo com leveza e muita qualidade no instrumento.

Multi-instrumentista, compositor e professor, Felipe José mostrou um trabalho distinto, carregado de sonoridade cênico ao aliar seu violão com violino, acordeom, bateria e contrabaixo que o acompanharam na final do prêmio.

Com muita delicadeza e competência, o Duo Foz, formado pela vibrafonista Natália Mitre e o guitarrista PC Guimarães mostraram ao público talento e sentimento, em apresentações que primaram pela sutilidade e competência da dupla. Detalhe: Natália e PC testaram positivo para a Covid-19 e fizeram a apresentação, tanto na sexta-feira quanto no domingo, de casa. Os dois manifestaram sintomas leves da doença.

Em tempo: Na noite da finalíssima,o pianista, compositor e arranjador Deangelo Silva apresentou um pocket show com o repertório de "Hangout", que ganhou o Prêmio Marco Antônio Araújo 2021 como o melhor álbum instrumental lançado em 2020. A deliberação do resultado do prêmio também foi realizada totalmente de maneira remota, pela plataforma Zoom, juntamente com Elizabeth Santos, coordenadora de música do BDMG Cultural.

 

Serviço
Vencedores do 20º Prêmio BDMG Instrumental
Duo Foz, Felipe Continentino, Felipe José e Pedro Gomes

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!