O Tempo
Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Gastrô

Comida di Buteco vai chegando ao fim com gosto de quero mais

Quem ainda não conseguiu visitar nenhum estabelecimento na capital mineira tem até o próximo domingo

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
f
Critérios. Além da qualidade do petisco, o atendimento também é avaliado, assim como a higiene do local e a temperatura da bebida
PUBLICADO EM 06/05/18 - 03h00

Faltam poucos dias para o Comida di Buteco terminar. No próximo domingo (13), o concurso gastronômico chegará ao fim, mas até lá você pode desfrutar os diversos aperitivos pensados especialmente para o evento. O tema dos pratos foi livre neste ano, e combinações diferenciadas têm sido comercializadas em Belo Horizonte e em outras 20 cidades de todo o país.

Se a clientela fica cheia de expectativa para experimentar as receitas participantes, a ansiedade também marca presença no que diz respeito à eleição do grande ganhador. Afinal de contas, qual estabelecimento levará o título de melhor da capital mineira? E de melhor do país? Para vencer, além de apresentar um feito culinário de grande relevância, os locais também devem ter boas pontuações em temperatura da bebida, higiene e atendimento.

Quem tirou de letra essas exigências foi o Santuário Retrô Botequim Temático, de Eduardo Mendes. Eleito o melhor boteco da capital mineira em 2017, o estabelecimento apresentou aos consumidores o Ossobuco du Retrô. No ano passado, o tema foi cereais, e o profissional, então, investiu na quinoa. Conforme ele ressalta, a ideia foi trazer até Belo Horizonte um pouco de outras culturas. “Nós trouxemos parte de outras cozinhas para dentro da nossa. Neste caso, a italiana e a peruana. Além disso, para fazer o molho, pensamos em muitas características mineiras. Priorizei aspectos como tradição e sabor”, afirma ele.

Mendes também destaca que todo o processo que envolve o preparo do prato é diferenciado. “Precisa de muita dedicação, bastante carinho. É fundamental que o prato esteja bem apresentado, saboroso e cheio de história”, ressalta.

A fórmula deu tão certo que o resultado não foi somente a premiação. Mendes relata que sempre recebe consumidores de fora da capital mineira, além de também haver frutos no diz respeito à fidelização do público.

Atuação. E para haver bons pratos e ótimos atendimentos, diversas pessoas trabalham incessantemente, com muita dedicação. Isso faz toda a diferença no resultado final e pode ter início até mesmo no momento em que se escolhe atuar com gastronomia.

Na hora de escolher uma profissão, os indivíduos, em geral, costumam ter uma série de dúvidas. Várias pessoas passam a vida inteira sem saber em que realmente gostariam de atuar. Definitivamente, esse não é o caso de Rosane Correia, 40, garçonete há cinco anos no Us Motoca, localizado no bairro Camargos, na região Noroeste de Belo Horizonte. Ela conta que se identificou tanto com a profissão que é isso que quer fazer para o resto da vida. E, no dia a dia, tem mais atribuições do que muita gente pensa.

“Os garçons são um pouco psicólogos também. Os clientes contam os problemas, chegam a se abrir comigo. Eu ajudo, dou opinião”, conta ela que, claro, também auxilia nas dicas gastronômicas. “Passo informações sobre as receitas e indico pratos”, conta ela.

Assim como Rosane, a cozinheira Vanderlene Almeida, 43, do Baiuca, localizado na região Centro-Sul da capital, frisa que trabalha naquilo que gosta. A profissional relata que é uma grande satisfação quando os clientes elogiam as preparações que ela faz. “Eu atuo com amor, como se eu estivesse fazendo as coisas para mim”, diz.

O dia a dia de Vandelerne é corrido, mas ela destaca que, quando está atuando em sua área, tudo é bom. “É uma correria gostosa, uma adrenalina boa. Há a satisfação tanto para os funcionários quanto para os clientes”, afirma.

Bares participantes

Ali Ba Bar

Baiuca

Bandeco

Bar Bambú

Bar da Adriana

Bar do Cláudio - O Rei da Omelete

Bar do Dedinho

Bar do Gil

Bar do João (Santa Branca)

Bar do João (São João Batista)

Bar do Louro

Bar do Romeu

Bar e Boi

Bar Mania Mineira

Bar Mercado Central

Bar Pompéu

Bar Santê

Boi Bento

Boogie Oogie

Buteco do Lili

Buteco's Bar

Butiquim Vila Rica

Café Bahia

Café Palhares

Cantim Noir

Casa da Claudinha

Cebola Roxa Grill

Chácara Grill

Dona Suíca

Era Uma Vez Um Armazém

Espeto da Praça

Já To Inno

Koqueiro’s Bar

Magrelo’s Bar (Bar do Zé)

Metrópole Bar

Mulão

Orta Bar

Pé de Goiaba

Recanto Vovó Tela

Rock and Gol

Santuário Retrô Botequim

Sapão Taioba

Sinhá Erozitha Bistrôteco

Tanganica Art Bar

Toninho - Alto Forno

Us Motoca

Vereda

Zé Bolacha

Zoo Bar

Foco na Saideira

Será na Saideira, a famosa festa de encerramento do Comida di Buteco, que o grande vencedor será conhecido e receberá o tão esperado título de melhor boteco de Belo Horizonte em 2018. Os ingressos já estão no segundo lote e custam R$ 100 (inteira) e R$ 50 (meia). As entradas podem ser adquiridas no www.centraldoseventos.com.br ou nos postos de vendas descritos no site.

O evento será realizado no estádio Governador Magalhães Pinto, o Mineirão, no dia 19 de maio, das 12h às 23h55. Os petiscos serão comercializados a R$ 10. Entre as atrações estão Copo Lagoinha, Oi de Gato, Maraú Soundsystem e Charanga João Viana.

 

O que achou deste artigo?
Fechar

Gastrô

Comida di Buteco vai chegando ao fim com gosto de quero mais
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório

comentários (1)

Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter