O Tempo
Recuperar Senha
Fechar
Entrar

DESDE MARÇO

Coronavírus: Veja a lista de estabelecimentos de BH que fecharam as portas

Muitos bares e restaurantes da capital mineira não conseguiram manter suas atividades e encerraram os serviços definitivamente durante a pandemia

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
87509557_561773847882690_8006074851181609986_n.jpg
O Guaja foi um dos primeiros estabelecimentos em BH a anunciar o encerramento logo no início da quarentena, em março
PUBLICADO EM 27/07/20 - 19h07

Fechados desde o dia 18 de março, estabelecimentos na capital mineira sofrem com a crise provocada pela pandemia do coronavírus e viram o faturamento cair drasticamente durante a quarentena. Assim, muitos endereços anunciaram o encerramento definitivo de suas atividades. De acordo com a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), a estimativa é que um em cada quatro negócios do segmento não reabra mais em Belo Horizonte após a pandemia. Ainda, segundo a Abrasel, 5.500 bares e restaurantes foram fecharam desde março.

Vale lembrar que muitos endereços mantém suas atividades atendendo via delivery ou com o sistema take away, que é quando o cliente vai até o local para retirar o pedido, evitando o contato físico para evitar a transmissão do coronavírus.

Outros locais da cidade preferiram interromper, temporariamente, as atividades até a reabertura oficial do comércio após a quarentena.

Veja a lista dos locais anunciaram o fechamento em decorrência da pandemia:

Guaja

O Guaja foi um dos primeiros estabelecimentos a anunciar seu fechamento em março, após sete anos de existência na cidade. O local, fundado em 2013 no coração da capital mineira, também foi um dos primeiros coworkings do Brasil.

Alma Chef

Alma Chef, em Lourdes, anunciou o encerramento das atividades em junho. A casa tinha cerca de 40 funcionários e foi fundada há seis anos pelos chefs Felipe Rameh e Thiago Guerra.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Foi difícil vir até aqui pra anunciar esse fechamento, muitos de vocês já devem saber. A metade dos 12 anos que vivo em BH foram dedicados ao Alma Chef. É um tantão de vida dedicado a um sonho, um projeto, uma ideia. Me lembro que nós queríamos montar um lugar inovador, uma casa que fosse múltipla, com cursos, eventos, restaurante e mercadinho onde pudéssemos receber grandes chefs, que a cozinha não fosse fechada e que os cozinheiros pudessem interagir com os clientes. Foi um ano de planejamento até inaugurarmos o Alma, muito trabalho, pesquisa e uma vontade enorme de fazer “dar certo”, me entreguei de Corpo e Alma. Nesses anos muitos intensos, recebemos os chefs mais queridos e talentosos do país e pudemos experimentar emoções de todos os Brasis! Se teve algo de sobra nessa história foram fortes emoções, ah! se teve. Teve também muita gente linda trocando vivências na cozinha, ensinando e aprendendo. Só existiu alma por que tinham pessoas completamente entregues aos nossos sonhos. Como eu sou grato a todos vocês!! Foram tão generosos comigo, se doaram tanto, riram, sofreram e assim nós pudemos servir e alegrar muitos clientes e amigos. No último ano passamos por profundas mudanças e tivemos o privilégio de dividir nossa casa com o Gui, um ex-aluno que virou irmão. Apaixonado por gastronomia ele topou o desafio de ressignificar o Alma e juntos dividimos lindos e duros momentos nesses últimos meses, desafios que só reforçaram a admiração e bons sentimentos que nutro por ele. Obrigado Gui.🖤 Quero agradecer a todos os fornecedores que sempre se desdobraram pra nos atender a qualquer hora, vocês são únicos! A minha família que me apoia incondicionalmente e possibilitou que eu tivesse tempo e coragem pra tanto trabalho. Sobre o futuro posso dizer que teremos mais comida boa, ensinamentos e grandes desafios. Continuarei por aqui multiplicando esse poder mágico que a boa comida carrega. Ter e dar prazer através da cozinha, cheia de propósito e emoção. Evoé! Pra matar a saudade segue meu curso on line que acabou de sair do forno, tá lindo demais! 🔥 https://ramehcozinha.com.br/ Link na Bio!

Uma publicação compartilhada por Felipe Rameh (@felipeeep) em

Tasca do Miguel

Tasca do Miguel, restaurante de cozinha portuguesa e especializado em frutos do mar, anunciou o fechamento das atividades por tempo indeterminado. Pelas redes sociais, a casa anunciou que em dezembro terá novidade.

Mercado da Boca

O espaço gastronômico Mercado da Boca, inaugurado no Jardim Canadá em 2018, encerrou as atividades em junho e também devolveu o imóvel em junho.

A Favorita

Restaurante A Favorita, fundado em 2003, também anunciou o encerramento de suas atividades em julho. A casa mantinha 50 funcionários.

Dona Tomoko

Dona Tomoko, boteco no estilo izakaya japonês, anunciou o encerramento de suas atividades em julho.

Armazém Parmeggiano

O Armazém Parmeggiano, localizado no bairro Cruzeiro, especializado em bife a parmegiana de boi, avestruz, porco, frango, peixe e berinjela, também usou as redes sociais para anunciar o fechamento logo no início da pandemia, em março.

Em atualização*

Rádio Super

O que achou deste artigo?
Fechar

DESDE MARÇO

Coronavírus: Veja a lista de estabelecimentos de BH que fecharam as portas
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório

Comentários (3)

Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter
Log View