O Tempo
Recuperar Senha
Fechar
Entrar

É uma festa italiana, com 'sicurezza'

Festa Italiana: BH recebe 13ª edição do evento neste domingo

Na Savassi, festa celebra Leonardo da Vinci e programa atrações como a pisa da uva e o tombo da polenta

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
Festa Italiana - BH
Atrações variadas. Evento traz grupos de danças típicas (com dançarinos vestidos a caráter), shows, cerveja, vinho e, claro, muita comida
PUBLICADO EM 14/09/19 - 03h00

É com justificável orgulho que o diretor da Associação de Cultura Ítalo-Brasileira de Minas Gerais, Giorgio Colina, destaca que a já tradicional Festa Italiana – que acontece anualmente na capital mineira – não só teve pioneirismo no que tange a eventos de rua dedicados à cultura de um país, como atualmente responde pela segunda maior celebração ao ar livre da cidade, ficando atrás apenas do Carnaval de rua – cujo incremento, lembra ele, é relativamente recente. 

A “buona notizia” é que, este ano, o público vai conferir várias novidades. “Optamos por dar uma repaginada violenta (no evento)”, conta Colina, acrescentando que um dos focos foi atrair um público mais jovem, por meio da presença mais acentuada nas redes sociais, em particular Instagram e Facebook.

Ao mesmo tempo, a Festa Italiana reforça sua vocação de um evento para a família. Entre os chamarizes, prossegue Colina, além das tradicionais barracas de comida e da cerveja Backer, um dos patrocinadores, está a representação de várias vinícolas. “Essa é uma das ações diferenciadas dessa edição. Mas também estamos trazendo várias outras atrações, como as apresentações do coral da Unimed, do grupo de dança folclórica Stella Bianca, do grupo de violinos Jovens Gerais e de dois cantores”, disse Colina. 

Uma das vozes que vão embalar a festa é a de Charlotte de Melo. “Ela mora na Itália, mas está vindo especialmente para o evento. Sabe aqueles jovens talentos que têm um vozeirão? É isso. E teremos, ainda, o Luciano Bruno (veterano na divulgação da música italiana no Brasil). Um detalhe: o Bruno vai finalizar o show com integrantes de uma escola de samba, ou seja, teremos samba cantado em italiano”, diz. 

Outra expectativa gira em torno de dois momentos para ficar na memória: a pisa da uva e o tombo da polenta. Para a primeira ação, a produção adquiriu 200 kg de uva, que serão colocadas em uma tina gigante. “E aí, os dançarinos vão cantar e pisar a uva, literalmente como se faz o vinho, e chamar pessoas da plateia. Como muitos sabem, nesse processo o tanino sobe, então, o pessoal vai ficar bem alegre”, diz ele.

Para o tombo da polenta, foi necessária uma operação de guerra, como a vinda de um caldeirão de 500 kg. “Imagine a estrutura disso! Uma grua fará o caldeirão subir, para, então, virar (a polenta). Por cinco ou seis horas, os cozinheiros vão preparar o prato cantando, na melhor tradição das famílias italianas”, explica Colina. Pronta, a polenta cairá em um tacho, de onde será distribuída aos presentes.

Festa Italiana
Quando. Domingo (15), das 10h às 20h

Onde. av. Getúlio Vargas, entre avenida Afonso Pena e Contorno

Quanto. 1 kg de alimento não perecível

Informações.  3273-7402, pelo Instagram @festatradicionalitaliana e pelo facebook festaItalianaBeloHorizonte
 

 

O que achou deste artigo?
Fechar

É uma festa italiana, com 'sicurezza'

Festa Italiana: BH recebe 13ª edição do evento neste domingo
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório
Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter