Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Rede vai apostar em João Batista Mares Guia para disputar o Palácio Tiradentes

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
Fonte Normal
PUBLICADO EM 15/12/17 - 03h00

Rede vai apostar em João Batista Mares Guia para disputar o Palácio Tiradentes

O ex-secretário de Estado de Educação João Batista Mares Guia será anunciado como pré-candidato ao governo de Minas pela Rede Sustentabilidade no dia 20 de janeiro. A cerimônia do partido, a ser realizada em Belo Horizonte, contará com presença da ex-ministra e pré-candidata à Presidência Marina Silva (Rede).
Mares Guia vinha se distanciando da vida partidária e focando o trabalho como consultor de educação, mas, desde abril, passou a integrar a Secretaria de Educação de Contagem como orientador de projetos. Assim que for confirmada sua candidatura, ele deixará o posto.

A escolha do nome teve o martelo batido em novembro, durante convenção nacional da legenda em Brasília. Mares Guia participou de evento e articulou, por lá, apoio interno a seu nome. Nos últimos meses, ele tem viajado pelo interior do Estado para se reunir com prefeitos, vereadores e lideranças de movimentos sociais para buscar alianças e apoio.

Em conversa com o Aparte, Mares Guia negou que a decisão de lançá-lo como candidato já tenha sido tomada. “Não tem isso, há outros nomes no partido que podem disputar. Vamos esperar a plenária”, disse. Lideranças do partido, no entanto, confirmaram à coluna que o ex-secretário será o candidato ao Palácio Tiradentes.

Ligado à educação, Mares Guia tem feito críticas severas à área em Minas. “É preciso levar em conta o que está na lei. É preciso respeitar o piso salarial dos professores e a jornada de trabalho prevista na legislação, que prevê um terço do período de trabalho do professor sendo fora da sala. Não há educação de qualidade sem o preparo intelectual do professora fora da sala”, defende.

Sobrou também para o Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais (Sind-Ute-MG). “O sindicato parece que virou uma espécie de sucursal de partido, um comitê eleitoral. Perderam a noção, tanto que mudaram completamente de comportamento com o PT comandando o governo estadual”, afirmou.

O ex-secretário também tem feito críticas a setores da esquerda que se mobilizam contra a reforma da Previdência. “A reforma tem quase um viés socialista, porque ela transfere renda de cima para baixo. Essa esquerda, quer dizer, eles se dizem de esquerda, representa e defende apenas uma elite atrelada às castas. Hoje, o Estado é um promotor da desigualdade. Eles são covardes morais”, disse Mares Guia. (Lucas Ragazzi)

R$ 1,1 mi

É quanto o Ministério do Esporte vai gastar para bancar integralmente o Campeonato Mundial Militar de Natação. A competição faz parte do calendário do Conselho Internacional do Esporte Militar, mas só é realizado anualmente quando um país se oferece para sediá-lo e desde que arque com os custos.

Na contramão da crise

Enquanto cerca de 70% dos 853 municípios de Minas Gerais encontram dificuldade para arcar com a folha de pagamento de dezembro e, mais ainda, com o 13º salário do funcionalismo, a situação dos servidores de Leopoldina, cidade na Zona da Mata com cerca de 55 mil habitantes, é mais confortável. O prefeito José Roberto de Oliveira (PSC) anunciou que a folha de dezembro será paga integralmente ainda neste mês, no dia 28. Além do salário, os 1.140 servidores do município vão receber nesta sexta-feira (15) o 13º, segundo a administração municipal. O pagamento do benefício soma R$ 2,25 milhões. Segundo a Associação Mineira de Municípios (AMM), essa situação é exceção no Estado.

Chantagem

Após o Senado aprovar a proposta que autoriza União, Estados e municípios a transformar o fluxo de créditos que têm a receber em títulos que podem ser vendidos no mercado, a chamada “securitização”, os governadores receberam um aviso do presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia: ele só vai colocar o tema em votação se os governadores de oposição assumirem um compromisso com a reforma da Previdência, cuja votação foi adiada para fevereiro por falta de apoio. A proposta que permite a securitização é considerada fundamental por Estados que estão em dificuldade financeira e que contam com os recursos de eventual transação com instituições financeiras para pagar o 13º salário, como é o caso de Minas Gerais.

“Bolsoneco”

FOTO: reprodução Twitter @RoseVLB

Em visita marcada pela estreia de um boneco de 12 metros, o deputado federal e presidenciável Jair Bolsonaro (PSC-RJ) prometeu dar carta branca para a PM matar, em discurso diante de uma pequena, mas fanática, multidão no aeroporto de Manaus nessa quinta-feira (14). “Se alguns dizem que quero carta branca pra Polícia Militar matar, eu respondo: ‘Quero, sim’”, disse, no alto de um carro de som, arrancando aplausos e gritos de “mito, mito”. “Policial que não atira em quem atira nele não é policial. Temos obrigação de dar uma retaguarda jurídica a esses bravos homens”, completou Bolsonaro, repetindo uma de suas principais promessas de campanha. Sobre a Amazônia, o presidenciável prometeu mudar a política ambiental e explorar tanto o subsolo quanto o turismo na região. “É área mais rica do mundo, cobiçada por muitos países”, afirmou. A saída da porta de desembarque foi marcada por um grande empurra-empurra entre algumas centenas de simpatizantes – o chão terminou repleto de caçados perdidos, principalmente chinelos. A principal atração foi um boneco inflável do presidenciável instalado no estacionamento do aeroporto. Com dupla face, ele aparece sorridente e vestido com um terno preto. Depois de Manaus, o boneco começará a circular por todo o Brasil. O boneco teve custo de R$ 15 mil.

Ronaldinho candidato?

O diretório nacional do PEN – que, em breve, passará a se chamar Patriota – divulgou nota em que desmente que há um acordo entre o partido e Ronaldinho Gaúcho para uma candidatura ao Senado por Minas Gerais. “Tal decisão só pode ser tomada em convenção partidária nos prazos estabelecidos pela Justiça Eleitoral, ainda que esta executiva reconheça a importância desse atleta”, diz trecho do texto. Desde novembro, o Aparte vem noticiando que há, de fato, o interesse da sigla em contar com o ex-jogador do Atlético entre seus candidatos. Até o momento, no entanto, nada foi confirmado. Fontes do partido atribuem a “confirmação” da candidatura de Ronaldinho ao empresário do ex-jogador Somália, que tenta emplacar seu agenciado como candidato ao lado do ex-atleticano. 

O que achou deste artigo?
Fechar

Rede vai apostar em João Batista Mares Guia para disputar o Palácio Tiradentes
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório
Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter