Facebook
Twitter
Whatsapp
Facebook
Twitter
Whatsapp
Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Carice Von Houten, a Melisandre, e Conleth Hill, o Varys, falam sobre o fim

Por mais que o público esteja curioso, Hill acredita que os fãs esperam ser surpreendidos; leia

“Há muito mais segredos a serem guardados nesta temporada do que nas anteriores”, revela o ator Conleth Hill, que interpreta o eunuco Varys na série “Game of Thrones”, um dos poucos personagens que é apresentado na primeira temporada e chega vivo a essa fase final. Para o ator, é incrível que nada tenha vazado sobre os acontecimentos e o fim da saga baseada nos livros de George R.R. Martin. “Estou realmente surpreso pois, a partir do momento em que recebemos o roteiro, todos os chefes de todos os departamentos já sabem do seu conteúdo”, explica ele. “Muita gente, fora do elenco, sabe o que vai acontecer”. Como todo fim de série, ainda mais uma com elementos novelescos e muitos personagens, há muito a ser explorado, além do herdeiro do trono: mortes, uniões, batalhas, alianças, traições etc.

Hill conta que não costumam abordá-lo nas ruas para perguntar sobre o desfecho da série. “As pessoas não me reconhecem, então, não sou muito questionado sobre o que vai acontecer. Essa é a parte boa de não ter nenhum fio de cabelo na série e ter muito cabelo na vida real”, brinca o ator, que, há pouco tempo, teve de se desvencilhar de um fã curioso. “Um motorista me perguntou: ‘Quem fica no trono?’ E eu disse: ‘Você não acha que eu vou te contar, não é?’”.

Por mais que o público esteja curioso, Hill acredita que os fãs esperam ser surpreendidos. “O bom é que os fãs mesmo não querem saber nada antes”. Será, Varys?

Profecia e spoiler

Hill conta que seu personagem inicia a oitava temporada exatamente de onde parou. “Continuo em Dragonstone”, fala. “Acabamos de voltar do encontro em King’s Landing, que vocês viram no fim da sétima temporada, e estamos aguardando as instruções”. Já sua colega Carice Von Houten, a Melisandre, não está numa posição tão confortável. “Fui banida, mas vou voltar”, revela a atriz, que logo emenda: “Tem gente achando que não vou voltar, mas vou, então, acredito que isso seja um spoiler”. Os atores lembram de uma cena que protagonizaram na terceira temporada. “Ela me diz claramente que ela tinha de voltar uma vez mais, assim como eu, nem que fosse só para morrer ali”, fala Hill. “Mas eu já estive errada antes...”, alerta Carice, encarnando a Melisandre.

Hill garante que, apesar de ser um dos grandes jogadores, Varys sempre foi um personagem do bem. “Essa foi uma das primeiras coisas que o George Martin me disse: ‘No fundo, ele é bom’. Foi nisso que me agarrei durante todo o percurso de Varys”, conta Hill. “É muito complicado, porque foi dada a ele uma profecia. E não sabemos exatamente o que é, mas todos os sacerdotes vermelhos parecem saber”, conclui.

O ator lembra que Varys sempre soube da profecia; só não sabe em que contexto ela está inserida. “Quando você vir o que acontece, você perceberá que ele sabia”, diz, enigmático. Hill conta que foi emocionante receber o script de seu último episódio. “A leitura em grupo foi mágica”, recorda. Já Carice teve uma crise de abstinência precoce: “Fiquei deprimida”, conta a atriz.

Clima de saudosismo toma conta dos atores

Conleth Hill e Carice Von Houten admitem que vão sentir falta deste trabalho tão marcante em suas carreiras. “Foi algo grandioso”, diz Carice. “Fiz outros trabalhos de que tenho orgulho, mas nada como essa experiência. Fora esta equipe, que te passa uma sensação de família. Vou sentir falta de todos”, completa. No entanto, a atriz está feliz por se livrar de seu figurino. “Há no meu vestido uma longa capa e sou muito pequena”, afirma.

Para a atriz, o crescimento da série foi um processo difícil. “À medida que a série foi ficando maior e maior, eu fui me sentindo menor e menor”, confessa. “No começo, havia apenas seis ou sete vans para transportar a equipe, alguns trailers e um caminhão para cabelo e maquiagem”, lembra Hill. “Esta temporada foi como um festival de rock! Mas, tenho de admitir que minhas cenas favoritas foram as que envolveram duas pessoas: Varys e Littlefinger; ou eu e Peter (Dinklage)”, afirma o ator.

Expediente

Diretor Executivo: Heron Guimarães | Secretaria de Redação: Murilo Rocha e Renata Nunnes | Chefe de Reportagem: Flaviane Paixão | Edição Portal O TEMPO: Cândido Henrique| Edição de texto: Daniel Barbosa, Fabiano Fonseca e Renato Lombardi | Reportagem: Ana Paula Moreira, Etienne Jacintho, Isis Mota e Rafael Rocha | Imagens: Leo Fontes, Mariela Guimarães e HBO | Infografias e vídeo: Andrea Viana |
Data de Publicação: 13/04/2019