Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Bike

Avancini eleva o nível do  mountain bike brasileiro 

Integrante de um time internacional, ciclista evoluiu e conquistou outra vaga para o Brasil

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
as
PUBLICADO EM 07/07/16 - 03h00

Estar ao lado dos melhores do mundo é sinônimo de reconhecimento e prenúncio de evolução. Um dos representantes do mountain bike brasileiro nas Olimpíadas, o petropolense Henrique Avancini, sabe bem disso. Desde 2015, ele faz parte da equipe multinacional Cannondale, uma referência mundial da modalidade. Chegar a esse lugar foi um sonho realizado por Avancini, que teve que batalhar muito para ter seu talento premiado e confirmar presença na equipe. Apesar de estar em lugar desejado por muitos, o começo não foi fácil para o brasileiro, que precisou de tempo para se adaptar a uma nova realidade.

“Mudou muita coisa, principalmente na minha estrutura de preparação. Não foram aspectos só positivos nesse caminho. Tive que me ajustar a uma forma diferente de trabalhar. O calendário era diferente, assim como os objetivos. As provas que eu tinha como prioridade mudaram, e isso interferiu na minha preparação e no planejamento”, revela.

O desgaste em seu ano de estreia foi grande, até por não estar acostumado com a exigência que a equipe demandava. Apesar de tudo isso, os benefícios foram vários, até pela proximidade dos Jogos Olímpicos. A evolução desde então fez que com Avancini chegasse em outro nível para a competição no Rio de Janeiro. Os vários pontos conquistados em etapas da Copa do Mundo ajudaram o Brasil a conquistar uma segunda vaga nos Jogos. “Talvez eu tenha do meu lado, hoje, o melhor mecânico do circuito mundial. Trabalho com uma equipe de profissionais capacitados em diferentes áreas. São profissionais que agregam muito em conhecimento, aprendizado e planejamento”, conta o brasileiro. Não demorou para que Avancini, após entrar para a Cannondale, chegasse à melhor colocação de um brasileiro no ranking da União Ciclística Internacional. “Foi algo inédito figurar no top 10 no primeiro semestre de 2015”, comemora.

Participação em evento-teste mostrou potencial para brigar com favoritos

O ano de 2015 terminou com a participação de Henrique Avancini no evento-teste das Olimpíadas. Um quinto lugar mostrou que uma medalha no Rio não está tão longe.

“Quem venceu foi o principal candidato ao ouro olímpico, e, no fim, briguei até os últimos metros com o francês Julien Absalon, bicampeão olímpico. Esse resultado mostrou que estamos fazendo um bom trabalho e chegaremos bem ao Rio. Minha prova não foi tão redonda, mas na última volta cheguei a estar em terceiro. Se não fosse esse imprevisto, poderia ter fechado entre os três primeiros”, indica.</CW>

No evento-teste, o ambiente foi um pouco diferente do que será encontrado no Rio de Janeiro, com acesso limitado ao público, que será, em agosto, de 20 mil pessoas. “A pressão e a atmosfera serão outras, certamente. O público que estará presente me dará um gás a mais”, espera. <CF82>(DO)</CF>

Marcas

22° lugar conquistou Avancini em etapa do Mundial, melhor posição de um brasileiro.

 posição resultado ao fim do evento-teste no Rio de Janeiro, em 2015.

Rádio Super

O que achou deste artigo?
Fechar

Bike

Avancini eleva o nível do  mountain bike brasileiro 
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório

Comentários (1)

Enviar Comentário

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Ou conecte-se com:
Comentar com Facebook Comentar com Twitter
Log View