Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Descoberta

Álcool afeta de forma diferente cérebro de homens e mulheres

O estudo tem base em experimentos com camundongos

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
PUBLICADO EM 13/09/18 - 03h00

Rio de Janeiro. Estudo publicado recentemente no periódico científico “Frontiers in Genetics”, com base em experimentos com camundongos, revela pela primeira vez que, no caso das fêmeas, o consumo de álcool perturba o funcionamento de genes ligados à produção de hormônios e à função imunológica, enquanto nos machos é a sinalização nervosa que é prejudicada.

“Demonstramos que o binge drinking recorrente altera significativamente as vias moleculares no nucleus accumbens, região do cérebro ligada ao vício”, resume Deborah Finn, professora de neurociência comportamental da Universidade de Saúde e Ciência do Oregon, EUA, uma das autoras do estudo.

“Uma comparação das vias ativadas revela diferentes respostas de cada sexo, similares às relatadas em pesquisa recente com camundongos machos e fêmeas testados durante a fase de abstinência após intoxicação crônica com álcool”, disse ela.

Segundo a pesquisadora, os achados podem ter um impacto significativo no tratamento do alcoolismo ao enfatizar a importância de desenhá-los dependendo do gênero do paciente.

“Essas descobertas são importantes por aumentarem nossa compreensão das vias e redes moleculares de machos e fêmeas que podem ser influenciadas pelo repetido binge drinking”, acrescenta Deborah.

“A análise sugere que a sinalização hormonal e a função imunológica são alteradas pelo binge drinking nas fêmeas, enquanto a sinalização nervosa foi o alvo central do binge drinking nos machos”, explicou Deborah. Isso teria importantes implicações no tratamento do vício em álcool e enfatiza a necessidade de montar terapias farmacológicas individualizadas para pacientes homens e mulheres.

O que achou deste artigo?
Fechar

Descoberta

Álcool afeta de forma diferente cérebro de homens e mulheres
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório
Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter