Recuperar Senha
Fechar
Entrar

ANIMAL DE ESTIMAÇÃO

Achando que era um cão, família cria urso por dois anos

Mulher percebeu não se tratar de um urso com o volume de ração consumido

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
Família comprou urso achando que era um cachorro
Família comprou urso achando que era um cachorro
PUBLICADO EM 15/05/18 - 16h49

Uma mulher chinesa comprou um cachorro da raça mastim tibetano durante a época de férias.

Ela alegou que ficava assustada com o tanto de ração que era usada pela família para alimentar o animal de estimação. A mulher conta que o cachorro, chamado Little Black, comia uma caixa de frutas e dois baldes de noodles todos os dias. 

Com o passar dos anos, a família percebeu que o animal não era um cachorro, e sim, um urso. Eles repararam isso quando viram que o animal parou de crescer e andava sobre duas pernas. "À medida que crescia, mais se assemelhava a um urso", diz a mulher, que tinha medo de ursos.

Com o fato, a família decidiu procurar ajuda em um jardim zoológico na província chinesa de Yunan, onde moram. Na cidade é proibido criar ou possuir animais selvagens e a dona do animal comunicou ao zoológico. Apesar de informar ao zoológico, a família não tinha o certificado de nascimento do urso, e por isso, não pôde ser ajudada.

O animal então foi enviado para o Centro de Regaste de Vida Selvagem de Yunnan, onde foi confirmado que o animal era um urso preto asiático, espécie protegida na China. Após exames, o relatório preliminar informava que o animal estava bem de saúde e que não tinha nenhum tipo de ferimentos e cicatrizes no corpo. 

Essa raça de urso se encontra ameaçada de extinção e é comercializada por contrabandistas ilegais da Ásia.

O que achou deste artigo?
Fechar

ANIMAL DE ESTIMAÇÃO

Achando que era um cão, família cria urso por dois anos
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório

comentários (1)

Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter