Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Autoconhecimento

Coach conta como emagreceu 50 kg sem cirurgia e remédios

No lugar de dietas restritivas, foram usadas ferramentas da programação neurolinguística

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
g
Sem conseguir manter uma rotina de atividade física por anos, Luciana hoje frequenta a academia seis vezes por semana
PUBLICADO EM 26/10/17 - 03h00

A coach Luciana Junqueira passou a maior parte da vida se sentindo inadequada. A história que ouviu enquanto crescia era de que já tinha nascido gordinha. Em sua memória da infância está um armário recheado de guloseimas que era trancado para ela e só podia ser acessado pela irmã. Aos 15 anos, começou a frequentar o Vigilantes do Peso, mesmo a balança e as medidas não acusando qualquer necessidade. Revendo sua história, não fica surpresa que tenha desenvolvido uma relação complicada com a comida.

Foram 20 anos em um efeito sanfona, engordando 20 kg para depois emagrecer 15 kg para depois ganhar outros 30 kg. Tinha a temporada de comer compulsivamente. Tinha a época de sentir muita culpa e ansiedade. Tinha o momento de começar mais uma dieta restritiva. “Fiz de tudo, tomei remédios que são proibidos, jejum, vivi de água, colecionei revistas que prometiam menos 8 kg em duas semanas”, conta Luciana, repetindo uma rotina conhecida para quem já esteve ou está acima do peso.

Há pouco mais de três anos, seu 1,57 m sustentava mais de 100 kg e suas roupas eram tamanho 54. Ela não se olhava mais no espelho quando o pai, cheio de preocupação e sem nenhuma habilidade, deu um ultimato: “Você vai morrer”. Em vez de a conversa a jogar em mais uma dieta restritiva ou a colocar em cima de uma esteira, provocou em Luciana um sentimento enorme de frustração. “Em nenhum momento ele me perguntou como estava me sentindo. Ninguém entendia que passei a vida repetindo a mesma receita: uma dieta maluca e exercícios que fazia obrigada. Estava exausta e absurdamente triste. Então, decidi me libertar”.

A primeira decisão foi tirar do seu vocabulário a palavra “escassez”. “A regra sempre foi tirar tudo. E enquanto eu usei escassez como estratégia, o que aconteceu foi a mesma coisa: começar, emagrecer ou não, desistir, compensar tudo que não tinha comido e engordar de novo. O que fiz, a partir de então, foi o oposto. Passei a acrescentar em vez de tirar. Queria comer uma lasanha, incluía uma salada. Queria tomar um sorvete, incorporava algum alimento nutritivo no meu dia”. Foram dois anos sem subir na balança e tendo como lema a abundância. Quando voltou a se pesar, tinha perdido 25 kg “sem perceber, só na felicidade”.

Nesse processo, Luciana também acrescentou conhecimento. Começou a estudar programação neurolinguística e usou suas ferramentas para uma profunda transformação interna. Foi quando se sentiu pronta para novas mudanças. Procurou uma nutricionista e encontrou uma personal capaz de inaugurar nela o prazer em fazer atividade física. Mais seis meses e a ex-professora de inglês que não tirava mais fotos e evitava os encontros em família emagreceu outros 25 kg.

Aos 37 anos, Luciana exibe não só incríveis 12% de percentual de gordura, mas uma história que tem inspirado muita gente.

Comportamento. A programação neurolinguística (PNL) sugere que, a partir de nossas histórias, experiências e valores, somos programados a ter determinadas crenças e modelos mentais que impactam diretamente nosso comportamento. Da mesma forma que, a partir de técnicas e ferramentas, podemos “reprogramar” nossa estrutura interna com foco nos resultados que queremos alcançar, a PNL propõe compreender o funcionamento interno, identificar modelos mentais para que possam ser questionados e ressignificados.

FOTO: arquivo pessoal
f
Há quase três anos, Luciana Junqueira pesava 50 kg a mais

 

FOTO: arquivo pessoal
c
Projeto ajudou Luciana a conquistar e manter o corpo que queria

Projeto do novo corpo tinha planilha e metas

Luciana Junqueira fez do corpo que queria um projeto. Para isso, usou sua formação em programação neurolinguística para descobrir sobre ela mesma e sua relação com comida. Montou planilhas, traçou metas, anexou fotos.

“Foi uma insatisfação geral com a vida – peso e carreira, principalmente – que me motivou a buscar a programação neurolinguística. Acabei usando todas as ferramentas para fazer essa reeducação mental. Já judiei tanto do meu corpo que eu queria ver como era de outro jeito”, afirma.

Os 50 kg não desapareceram sem esforço. Em um de seus textos na página que mantém no Facebook, ela escreve sobre o processo. “Comi várias vezes no carro, levei marmita para o Natal, réveillon e festas de aniversários, parei de beber, segui 100% – sempre! – o plano alimentar que criei junto com a minha nutricionista, fui – e sou – orientada e acompanhada por uma personal que me ajudou tanto, senti dor, confusão, felicidade, tristeza e tantas outras coisas ao longo dessa jornada. Eu construí, eu fiz acontecer”.

Redes sociais. Para saber mais sobre Luciana Junqueira, basta procurá-la no Instagram pelo perfil @alucianaj. Ela mantém uma página no Facebook com o mesmo nome. Contato pelo WhatsApp: (31) 99577-1007.

O que achou deste artigo?
Fechar

Autoconhecimento

Coach conta como emagreceu 50 kg sem cirurgia e remédios
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório
Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter