Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Dicas Seminovos Super

De olho na quilometragem

Conheça os cuidados que evitam cair no famoso golpe do hodômetro adulterado na hora de comprar um usado ou seminovo pela internet

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
Capturar.JPG
Modificar o hodômetro de um veículo é crime de estelionato e fraude genérica, de acordo com a Lei 8.078/1990, que trata dos direitos do consumidor
PUBLICADO EM 23/01/19 - 03h00

Adulterar o hodômetro é um dos golpes mais comuns na venda de carros usados ou seminovos. A prática ilegal faz com que o veículo pareça ser mais novo e pouco rodado, visto que a quilometragem, nesse caso, fica bem abaixo da real. Então, caso se interesse por algum anúncio na internet, sobretudo com preço atrativo, algumas dicas podem te ajudar a identificar esse tipo de fraude.

De acordo com especialistas, a primeira delas é básica: ficar de olho no estado de conservação do carro. Carros muito rodados apresentam desgaste acentuado, principalmente no aro do volante, nos pedais e na manopla do câmbio. Isso aparece por volta dos 90 mil quilômetros ou mais. Além disso, se atente a qualquer tipo de dano visível no painel do carro ou próximo dele. Fique de olho em parafusos soltos ou em falta nessa região, além de arranhões na área do hodômetro. Isso indica que ele pode ter sido adulterado.

Pneus denunciam mentira

A cada 10 mil quilômetros percorridos, algumas peças podem precisar de substituição no carro. Se o veículo à venda estiver com a quilometragem muito baixa, confira essas peças para ver se elas estão novas ou intactas. Isso vale para itens como bateria, pastilhas de freio e mangueiras de borracha. Observe os pneus – um jogo geralmente dura 40 mil quilômetros, então, se o ponteiro marcar 20 mil quilômetros, ele ainda deve estar com seus pneus originais. Para saber isso, basta ver a data na lateral do pneu, que vem identificada depois da sigla DOT – formada por quatro números, sendo os dois primeiros da semana e os dois últimos do ano em que foi fabricado.

Teste com GPS

Faça um test drive no carro. Além de sentir realmente o estado de conservação dele, você pode ativar o velocímetro do seu GPS e comparar com o do carro. Discrepâncias em excesso entre as duas velocidades indicam modificações no painel, sobretudo no hodômetro.

Se ainda assim ficar na dúvida, pode ser preciso uma análise mais criteriosa. Aí, o ideal é pedir a um mecânico de confiança que passe um scanner, que se conecta à central eletrônica do veículo e atesta sua quilometragem oficial.

Por fora

Parte estética. Do lado de fora do carro, é possível notar outros detalhes que podem denunciar uma adulteração de hodômetro. Baixa quilometragem não condiz, por exemplo, com veículos com a pintura queimada ou faróis amarelados. Borrachas das portas muito ressecadas são outro sinal de problema.

O que achou deste artigo?
Fechar

Dicas Seminovos Super

De olho na quilometragem
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório

Comentários (3)

Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter