Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Sem fronteiras

O passaporte japonês é o mais poderoso do mundo

Cidadãos do Japão têm acesso sem visto a 190 destinos; país desbancou Singapura e Alemanha

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
mala viagem viagens turismo passaporte
Japão obteve acesso sem visto a Mianmar neste mês
PUBLICADO EM 09/10/18 - 15h13

O Japão superou Singapura na conquista do primeiro lugar no Henley Passport Index (Índice Henley de Passaportes) de 2018, tendo obtido acesso sem visto a Mianmar neste mês. O Japão agora desfruta de acesso sem visto de chegada a 190 destinos, quando comparado ao total de 189 destinos de Singapura. Os países estavam emparelhados, já que ambos subiram para o 1o lugar em fevereiro, passando a Alemanha para o 2o lugar pela primeira vez desde 2014.

A Alemanha caiu agora para o 3o lugar, que divide com a Coreia do Sul e a França. Seus cidadãos desfrutam de acesso sem visto a 188 países. A França subiu um lugar na sexta-feira passada, quando ganhou acesso sem visto ao Uzbequistão. Iraque e Afeganistão continuam posicionados na parte inferior (106o) do Henley Passport Index  com base nos dados exclusivos da International Air Transport Association (IATA).

Os EUA e o Reino Unido, ambos com 186 destinos, caíram ainda mais um lugar - do 4o para o 5o lugar sendo que nenhum dos dois obteve acesso a uma nova jurisdição desde o início de 2018. Com a atividade de visto de saída estagnada em comparação aos asiáticos de alto desempenho, parece improvável que eles recuperem, em breve, o primeiro lugar que ocuparam em 2015

No geral, os Emirados Árabes Unidos tiveram a mais notável ascensão no Henley Passport Index, do 62o lugar em 2006 para o 21o lugar no mundo atualmente, e olhando à frente, a escalada mais dramática pode vir de Kosovo, que cumpriu oficialmente todos os critérios para a liberalização de vistos com a UE em julho e está agora em discussão com o Conselho Europeu.

A Rússia recebeu um impulso em setembro, quando Taiwan anunciou a isenção de visto, mas o país caiu do 46o para o 47o lugar devido a movimentos nos lugares mais altos do ranking. O mesmo acontece com a China: os cidadãos chineses obtiveram acesso a dois novos países (Santa Lúcia e Myanmar), mas o passaporte chinês caiu duas posições, para o 71o lugar no geral.

Dr. Christian H. Kälin, presidente do grupo da Henley & Partners, disse que países com programas de cidadania por investimento (CBI) estão entre os 50 melhores do Henley Passport Index. A recém-chegada Moldávia, que deve lançar seu programa CBI em novembro, subiu 20 posições desde 2008. "A liberdade para viajar que vem com um segundo passaporte é significativa, enquanto o valor econômico e social que os programas de CBI geram para os países anfitriões pode ser transformador", disse o Dr. Kälin.

O que achou deste artigo?
Fechar

Sem fronteiras

O passaporte japonês é o mais poderoso do mundo
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório
Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter