Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Sua melhor viagem

Um retiro ayurvédico aos pés do Himalaia

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
Bn
Vista do Himalaia a partir da atividade de trekking no resort Ananda
PUBLICADO EM 30/06/18 - 03h00

Quando se fala em viagens para a Índia, as opiniões são sempre fortes. A enorme maioria de visitantes do país se apaixona pela cultura, pelo povo humilde e acolhedor, pela arquitetura imponente de seus templos e palácios e pela mistura constante de caos e paz. Até já ouvi falar de quem não tenha caído de amores pela Índia, mas desconheço alguém que diga que a viagem não mudou sua percepção de mundo.

O principal roteiro para uma primeira viagem ao país costuma se concentrar em Nova Déli, a capital; Agra, onde fica o Taj Mahal; e o Rajastão, Estado vizinho, também no norte do país. Para finalizar minha experiência por lá, me refugiei por alguns dias na região de Rishikesh, aos pés do Himalaia. O rio Ganges, sagrado para os indianos, nasce na cordilheira, pouco acima dali, e corta a cidade, ainda limpo. Conhecida como capital mundial da ioga, ganhou fama internacional quando, em 1968, os Beatles fizeram lá um retiro de meditação por alguns meses. Foi o mais fértil período de composição do grupo, com pelo menos 30 músicas escritas ali.

Ananda

Ao pôr do sol, todos os dias, centenas de pessoas se reúnem à beira do rio para uma cerimônia de devoção ao Ganges, com mantras, cheiro de cânfora e rituais com velas e fogo. As ruelas não deixam de ser, digamos, efervescentes, como em todo o país, mas a sensação de paz é contagiante, seja à beira do rio, seja em algum dos vários ashrams, templos de ioga e meditação espalhados pela cidade.

Uma estradinha cheia de curvas montanha acima leva ao Ananda in the Himalayas, um spa ayurvédico incrível. Logo na chegada, você é recebido com um japamala, um tipo de colar usado para a meditação, e um kurta pajama branco, uma espécie de túnica tradicional. O uso não é obrigatório, mas praticamente todos os hóspedes se vestem assim durante a estadia. Na verdade, nada ali é obrigatório. Quem quiser pode passar o dia tomando cerveja à beira da piscina, mas não era para isso que eu estava ali. Vesti meu kurta e fui direto para uma consulta com o médico ayurvédico. Ele mesmo fez a prescrição dos tratamentos e massagens que eu deveria fazer e encaminhou minha dieta para o chef de cozinha, com foco no reequilíbrio de meus doshas.

Um típico dia no Ananda começa com aulas de ioga e meditação. Depois do café da manhã, pode-se escolher entre um trekking pelas montanhas, palestras de vedanta ou massagens. São tantas atividades possíveis que, por mais incrível que possa parecer, falta tempo para fazer tudo. O hotel também oferece caminhadas, rafting no Ganges, safári para encontrar elefantes ou visitas a templos, ashrams e à cidade de Rishikesh.

A paz que senti e a imagem daquelas pessoas, todas vestidas de branco, meditando nos jardins debruçados sobre o vale do Ganges, é o mais próximo que já cheguei do imaginário de paraíso. É o tempo que muitos precisam para digerir todo o conhecimento e as transformações proporcionados por uma experiência na Índia. Um final relaxante e enriquecedor para uma viagem, sem dúvidas, intensa.

 

Ver pessoas meditando nos jardins debruçados sobre o vale do Ganges, é o mais próximo que já cheguei do paraíso

 

Quick Tips

Caxemira
Acampar com glamour

No extremo norte da Índia, a região de Ladakh, também no Himalaia, oferece paisagens lindas de vales e montanhas nevadas, além de uma cultura rica, com predominância do budismo. Para viver uma experiência autêntica na região, o Chamba Camp oferece hospedagem em tendas de luxo, com todas as refeições, passeios e vivências culturais incluídas.

Viena
Complexo redesenhado

Com projeto do arquiteto brasileiro Isay Weinfeld, uma área do centro histórico de Viena está sendo completamente redesenhada. A reforma do conjunto arquitetônico, composto pela sala de concertos Weiner Konzerthaus, pelo hotel Intercontinental e pelo ringue de patinação no gelo, fica pronta no ano que vem e tende a ser o novo hotspot da cidade.

The Ritz-Carlton
Hotelaria de luxo nas águas

The Ritz-Carlton abriu neste mês reservas para seu mais novo produto: um iate com 149 suítes. Os clientes terão a oportunidade de conhecer diversos lugares na mesma viagem, com todo o requinte e sem o inconveniente de trocas de hotéis. Além de acomodações, serviço e gastronomia, outro foco serão as experiências exclusivas em terra durante as paradas.

Paris
Clássico revisitado

Clássico queridinho dos brasileiros, o Hotel Powers anunciou sua reabertura no dia 18/11, após reforma completa que durou um ano e meio. Agora sob o nome de Grand Powers, o projeto manteve o estilo clássico, mas com toques contemporâneos. Boa notícia para os amantes da região da avenida Champs Elysées, o hotel fica no coração do triangle d’or.

*Rafael Romeiro é expert em turismo de luxo e diretor da FVO Travel

 

O que achou deste artigo?
Fechar

Sua melhor viagem

Um retiro ayurvédico aos pés do Himalaia
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório
Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter