Radiação

Estudantes mineiras são finalistas da Olimpíada Nuclear Mundial, na Áustria

Grupo realiza uma "vaquinha" online para arrecadar dinheiro e conseguir viajar, pois a organização não custeia todos os integrantes

Qui, 12/09/19 - 22h27
Grupo fez um vídeo com o objetivo de divulgar os benefícios da radiação em nossas vidas diárias

Quatro estudantes de Belo Horizonte foram classificadas para participar da final da Olimpíada Nuclear Mundial, que será realizada em Viena, na Áustria, entre os dias 28 de outubro e 1º de novembro.

Para a primeira etapa do concurso, Anna Flávia Peluso, de 24 anos, Edilaine Silva, de 25, Luciana Ribeiro, de 26, e Nathália Medeiros, de 22, fizeram um vídeo para explicar, de maneira sucinta e objetiva, sobre os benefícios da radiação em nossas vidas. Veja:

"O nosso trabalho tem muito a ver sobre o quanto a falta de conhecimento influência na não aceitação do usa da radiação. Ele foi uma forma de gerar uma melhor aceitação e desconstruir o preconceito com o usa das radiações", disse Nathália, que é estudante de Engenharia Química na Fumec, além de ser bolsista de iniciação científica.

O grupo ganhou nota máxima na avaliação do vídeo, que também ficou entre os 10 melhores. A próxima etapa foi uma entrevista no idioma do país da competição (inglês), na qual elas avançaram mais uma fase.

Para se classificar à grande final, as jovens tiveram que desenvolver um relatório com dados colhidos durante o projeto, avaliando o quanto a falta de conhecimento sobre a tecnologia nuclear pode afetar em sua aceitação.

Para viajar à Áustria e apresentar o seu trabalho, as finalistas estão organizando uma "vaquinha" na internet para a arrecadação de dinheiro, pois a organização da olimpíada só vai custear os gastos de um membro da equipe, Vitor, que é o representante.

"Nós somos uma equipe, e todos nós trabalhamos muito durante toda a olimpíadas para chegarmos até aqui, e por ter sido um trabalho em grupo, com as mesmas tarefas, a gente acha importante desfrutarmos de trazer todos juntos o prêmio na final, queremos viver isso juntos", concluiu Nathália.

O objetivo da vaquinha é arrecadar R$ 22 mil, que será usado para a compra das passagens, hospedagem e demais custos das quatro estudantes na Europa.

Para saber mais informações sobre o projeto e contribuir com a arrecadação, clique aqui.

(2) comentários

Deixe seu comentário
* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso
Carlos henrique 7:29 AM Sep 13, 2019
Vaquinha online,agora todos querem aproveitar da bondade dos brasileiros para se dar bem sem gatar um tostão e por tabela conhecer o mundo,tá na hora de ajudar os brasileiros que realmente precisam de ajuda,temos 12 milhões de desempregados e outros milhões que vivem abaixo da pobreza e que não consegue se alimentar direito,são estas familias que realmente precisam da ajuda de todos os brasileiros e não uma minoria que fica pedindo ajuda online para conquistas próprias.
10
Denunciar

Rangel 9:50 AM Sep 13, 2019
A física nuclear está presente na medicina, indústria alimentícia, agricultura e energia dentre outras. Pena que a maioria de nós não tem informação a respeito. A pesquisa é um trabalho importantíssimo mas não tem valor aqui. Vamos continuar a pagar muito caro pelo que é produzido lá fora e muitas vezes com a matéria prima que vendemos. Os alunos estão de parabéns pelo trabalho, vou ajudar com a vaquinha.
10
Denunciar

Leia mais
LEIA MAIS
Recreação
Combate
Saúde
Social
Taquaraçu de Minas
Alívio
Traição
Caso Magnum
Queimada
Tráfico de drogas