Secretaria de Fazenda

Governo atrasa segunda parcela do salário de servidores aposentados

O Estado admitiu o problema, mas garantiu que os pagamentos acontecerão até o fim desta terça-feira (20)

PUBLICADO EM 20/06/17 - 13h59

Os aposentados da administração direta do governo de Minas estão revoltados nesta terça-feira (20) devido ao atraso no pagamento da segunda parcela de seus salários, que deveria ter ocorrido na segunda-feira (19), conforme a escala divulgada pela Secretaria de Estado de Fazenda. A assessoria de imprensa da pasta confirmou o problema, mas garantiu que até o fim do dia os pagamentos serão creditados.

Desde a noite de segunda, O TEMPO recebeu diversos relatos de servidores aposentados indignados com o atraso. "As contas vão entrando e sobra para a gente somente as multas e juros, isso quando o nosso nome não vai parar em serviços de proteção ao crédito. O governo não está cumprindo com a escala, que já não é o ideal", reclama um dos afetados pelo atraso.

Um delegado aposentado lembra que esta não é a primeira vez que o pagamento atrasa. "Foi um dia de atraso na última parcela de maio, a primeira parcela deste mês só foi paga no fim do expediente. Agora estamos preocupados como será com a terceira parcela, que estava prevista para ser paga na quinta-feira (22)", lembra o ex-policial.

Procurada, a Secretaria de Fazenda afirmou por meio de sua assessoria de imprensa que os pagamentos são feitos por lotes e que o problema ocorreu exclusivamente no lote referente aos "servidores inativos da administração direta". "O pagamento será creditado normalmente até o fim de hoje (terça-feira)", concluiu.

O parcelamento dos salários dos servidores estaduais de Minas acontece desde janeiro do ano passado, sendo que os salários de até R$ 3 mil são pagos integralmente na primeira data. Já os salários de até R$ 6 mil são pagos em duas parcelas e, por fim, os servidores que recebem mais de R$ 6 mil têm o pagamento parcelado em três vezes.

comentários (20)

Walter Oliveira
É o jeito PT de governar.Em TODOS os Estados que essa tralha assume somem os salarios. Nem na época do Aecin isso ocorria. E sem DESCULPA ESFARRAPADA como jogar a culpa na administração anterior...não cola
3 1 Denunciar
5:07 PM Jun 21, 2017

Maria Isabel Azevedo
No Rio não é pt...E nem recebem... E pelo menos este deu ganhos em escala, tirando aquele vergonhoso subsidio...Mas, tem gente que só reclama...Aecio (e Anastasia) trataram servidores como escravos...E ainda se cita o nome deste infeliz...
11:57 AM Jun 27, 2017
Bruno
Agora querem colocar espiões no Ministério Público, imagine o que será do nosso estado...
1 0 Denunciar
8:07 AM Jun 21, 2017

Claudencio Antonio Ferraz
Esse Bicalho vem errando muito. Só que erra apenas afetando o direito dos outros. Será que ele erra também no cálculo e pagamento dos seus "jetons"? Acho que ele também está errado na apuração da economia do Estado, que não deve ter dificuldade alguma... o problema é matemático... é do "sistema"... é do "lote"...!!!
2 0 Denunciar
8:07 AM Jun 21, 2017

Bruno
Falou tudo Antonio Jair. Sindicatos comprados, políticos e seus apadrinhados vivendo na monarquia mineira e servidores largados...
2 0 Denunciar
8:07 AM Jun 21, 2017

Maria Silva
Aliás o governo prometeu que iria liberar a escala de pagamentos para os próximos três meses dia 15. Mas até agora NADA! Bom viver assim neh? Com salário atrasado, parcelado, congelado e sem saber quando vai receber. O troço será dado em 2018!
23 2 Denunciar
7:12 PM Jun 20, 2017

Galão
O choque de gestão do Aceio deixou MG quebrada.
14 14 Denunciar
5:22 PM Jun 20, 2017

Mario Macedo
atrasam o salario, mas gastam muito bem em proveito proprio o Michel Temer vAI PAGAR 60 MIL a diaria do hotel na russia, este governador também sabe gastar em proveito próprio e dos amigos, são individuos que ali estão porque votaram neles, temos que lembrar disso no futuro e não esquecer que estes são os piores governantes que ja tivemos
18 1 Denunciar
2:43 PM Jun 20, 2017

CARLOS MAGNO
Seria bom a Secretaria de Estado da Fazenda informar como funciona o parcelamento dos salários de Deputados, Juízes, Promotores e Defensores Públicos.
32 0 Denunciar
2:41 PM Jun 20, 2017

Antônio Jair
Secretários receberam quase meio milhão de reais em jetons nos primeiros quatro meses (Fransciny Alves-http://www.otempo.com.br–12.06.17.) $$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$ Enquanto o Estado sofre para pagar os salários dos servidores em dia, membros do primeiro escalão do governo de Minas tiveram, nos últimos meses, um acréscimo generoso em seus salários por participarem de conselhos administrativos de empresas estatais. Essas vantagens, chamadas de jetons, fazem com que os salários de secretários do Estado cheguem a cerca de R$ 40 mil. Os recursos são provenientes do caixa das empresas que o Estado administra, ou seja, não saem diretamente do orçamento do Executivo. Mas como o governo recebe lucros dessas estatais, o alto gasto para pagar conselheiros acaba por tirar dinheiro das contas mineiras. Dez dos 23 secretários do governador Fernando Pimentel (PT) recebem por participação em conselhos. E, somente no primeiro quadrimestre de 2017, foram empenhados R$ 490,6 mil para o pagamento de jetons a esse seleto grupo. O “campeão” é o secretário de Planejamento, Helvécio Magalhães. Ele é conselheiro em três instituições. Todos os meses caem em sua conta, em cifras arredondadas, R$ 13,8 mil por participar do colegiado do BDMG, R$ 14,3 mil por contribuir com a Cemig, e R$ 3.500 com a Prodemge. Esses valores somam-se à remuneração de secretário que é de R$ 10,4 mil. Logo em seguida no ranking está o secretário da Fazenda, José Afonso Bicalho, que tem remuneração bruta de R$ 10,2 mil. Ele compõe os conselhos da Cemig (R$ 18,1 mil), da Codemig (R$ 7.500) e da MGS (R$ 3.500). Já o secretário da Casa Civil e de Relações Institucionais, Marco Antônio Rezende, tem salário de R$ 5.000. Ele recebe outros R$ 14,3 mil da Cemig, R$ 7.115 pela Copasa e outros R$ 3.500 por participar da MGS. Esses valores ultrapassam, em muito, a remuneração média mensal dos servidores do Executivo, que é de R$ 3.500. Os jetons são pagos a servidores pela participação nos conselhos, que normalmente se reúnem uma vez por mês. Essa “vantagem” não é considerada como parte do salário. Por isso e também por serem pagos pelas estatais, não existe nesses casos o “abate teto”, mecanismo que corta parte do salário do servidor que ultrapassar o limite salarial de R$ 33,7 mil. Questionada se nesse momento de crise econômica, em que o Estado está pagando de forma escalonada os salários dos servidores, os secretários não poderiam abdicar do recebimento desses jetons, a assessoria de imprensa do governo de Minas informou que o Aparte deveria questionar cada secretário. A pasta realçou o fato de que os “chamados jetons não oneram os cofres do Tesouro estadual”. “Essa gratificação não interfere na receita do governo do Estado porque tal despesa é de plena responsabilidade das companhias que fazem o pagamento, que são de economia mista, ou seja, têm fontes próprias de receita. Ademais, o pagamento de jetons já consta da previsão orçamentária de cada companhia, com aprovação do conselho de acionistas em assembleia, colegiado este que, aliás, define os valores das gratificações, conforme previsto em lei”, disse por meio de nota. O governo de Minas informou ainda que a função de conselheiro possui caráter autônomo da atividade e da respectiva remuneração, “sujeitas a um regime jurídico predominantemente privado, o que demonstra de forma inequívoca ser incorreta qualquer relação entre o pagamento dessa gratificação, que possui caráter indenizatório, e a folha de pagamento dos servidores públicos”, disse o Executivo. Valores recebidos em jetons nos quatro primeiros meses de 2017: Helvécio Magalhães, Planejamento - R$ 126.527 José Afonso Bicalho, Fazenda - R$ 115 mil Marco Antônio de Rezende, Casa Civil - R$ 98.188 Murilo Valadares, Transporte - R$ 34.461 Neivaldo de Lima, Des. Agrário - R$ 33.749 Angelo Oswaldo, Cultura - R$ 23.200 Sérgio Barbosa Menezes, Segurança Pública - R$ 20.986 Macaé Evaristo, Educação - R$ 18.207 Rosilene Rocha, Trabalho - R$ 18.207 Pedro Coutinho, Agricultura - R$ 2.149
25 1 Denunciar
2:40 PM Jun 20, 2017

Antônio Jair
“De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantarem-se os Poderes nas mãos dos maus, o Homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra e a ter vergonha de ser honesto”. Rui Barbosa. $$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$ (Será que ele profetizou sobre Lula e Dilma, incompetentes, malignos, desqualificados em todos os aspectos nos Desgovernos petistas de 13,5 na Presidência, e Fernando Pimentel no DESgoverno em MG?)
18 3 Denunciar
2:38 PM Jun 20, 2017

T. Antônio
E eu diria o seguinte: "Sabe, porém, isto: que nos últimos dias sobrevirão tempos trabalhosos. Porque haverá homens amantes de si mesmos, avarentos, presunçosos, soberbos, blasfemos, desobedientes a pais e mães, ingratos, profanos, Sem afeto natural, irreconciliáveis, caluniadores, incontinentes, cruéis, sem amor para com os bons, Traidores, obstinados, orgulhosos, mais amigos dos deleites do que amigos de Deus, Tendo aparência de piedade, mas negando a eficácia dela. Destes afasta-te. Porque deste número são os que se introduzem pelas casas, e levam cativas mulheres néscias carregadas de pecados, levadas de várias concupiscências; Que aprendem sempre, e nunca podem chegar ao conhecimento da verdade. E, como Janes e Jambres resistiram a Moisés, assim também estes resistem à verdade, sendo homens corruptos de entendimento e réprobos quanto à fé. Não irão, porém, avante; porque a todos será manifesto o seu desvario, como também o foi o daqueles". 2 Timóteo 3:1-9 Livro mais verdadeiro que a Bíblia NÃO EXISTE!
10:49 AM Jun 21, 2017
T. Antônio
Concordo com o senhor, porém jogar toda a culpa somente em Pimentel ou PT, pra mim, é defender o resto da corja. O choque de gestão do PSDB no Estado foi retirar garantidas de SERVIDORES EFETIVOS CONCURSADOS e repassar aos SERVIDORES CONTRATADOS DE RECRUTAMENTO AMPLO. Em média, o salário de RECRUTAMENTO AMPLO chega a ser três a quatro vezes maior que o salário de um EFETIVO CONCURSADO, que por sinal é reajustado por lei sendo necessário a aprovação na Assembléia de Minas e o salário de um RECRUTAMENTO AMPLO não passa pela Assembléia. Temos que ter muito cuidado ao falar de SERVIDOR EFETIVO CONCURSADO.
10:14 AM Jun 21, 2017
Antônio Jair
Industriais de Minas contra aumento de Impostos (Ivan Santos – jornalista) $$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$ Sindicatos representativos da indústria mineira publicaram no último fim de semana, em diversos jornais do Estado, um manifesto contrário ao aumento do ICMS sobre combustíveis, IPVA e remessas postais. O projeto de lei aprovado pela Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) na quarta-feira (01/06), abrangeu diversos temas tributários e seguiu para a sanção do governador Fernando Pimentel (PT). A manifestação das lideranças industriais ocorreu após terem assinado um termo recolhido pela Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (FIEMG), em apoio ao projeto que tratava exclusivamente sobre o refinanciamento de dívidas com o Estado. A lista com as assinaturas foi, inclusive, utilizada pelo líder do governo na ALMG, deputado Durval Ângelo (PT), como argumento para a aprovação do projeto. Após descobrirem a “pegadinha” incluída no mesmo projeto, com a elevação de impostos, 93 sindicatos industriais assinaram o manifesto repudiando o uso de seus nomes, e esclarecendo que não apoiaram o aumento de tributos. O anúncio foi publicado em mais de 50 jornais da capital mineira e do interior, repercutindo em todo o Estado. O organizador do manifesto, Flávio Roscoe Nogueira, que é empresário do setor têxtil (Colortextil Nordeste Ltda, de Maruim/SE; Itatextil Indústria Textil Ltda, de Itabirito/MG; Colortextil Participacoes Ltda, de Belo Horizonte/MG), afirmou que a indústria é contrária a qualquer elevação de impostos que recaia sobre a sociedade mineira: “Estamos unidos para defender a eficiência dos gastos públicos, redução da burocracia e a melhoria do ambiente de negócios, para que as empresas ganhem competitividade no mercado e possam gerar mais empregos e renda. Não será com aumento de impostos que a Economia voltará a crescer”.
15 1 Denunciar
2:38 PM Jun 20, 2017

Antônio Jair
REELEIÇÃO DE PIMENTEL? UTOPIA DE "BURROS ÚTEIS DO PT", ALIENADOS, APANIGUADOS, ASPONES PETRALHAS QUE NÃO ENXERGAM A REALIDADE. ELE ESTÁ NA "OPERAÇÃO ACRÔNIMO" A CAMINHO DA PRISÃO. AUMENTA IMPOSTOS, ATRASA PAGAMENTO DE SERVIDORES QUE GANHAM MENORES SALÁRIOS; PAGA FORTUNAS AOS SEUS SECRETÁRIOS PROTEGIDOS COM JETONS POR SOMENTE UMA REUNIÃO/MÊS EM CONSELHOS DE ADMINISTRAÇÃO, CONFORME AMPLAMENTE DIVULGADO NA MÍDIA MINEIRA, E AINDA QUER REELEIÇÃO? Na eleição vote "13" e "confirme" ser mais um otário do PT.
19 5 Denunciar
2:37 PM Jun 20, 2017

Antônio Jair
Desculpe minha falta de inteligência no caso, após MEUS quase 63 anos de vida e com muitas experiências. Tenho que perguntar: Que moral tem Pimentel para continuar no cargo manipulando milhões de dinheiro público (nosso dinheiro), mesmo envolvido em 3 processos iniciados por 3 diferentes órgãos legais? Por gentileza, aguardo opinião de especialistas no assunto, sem divagações/falácias de "CULTURA INÚTIL", e dispenso apaniguados, alienados, aspones "puxa-sacos petistas" e outras porcarias mais.
25 3 Denunciar
2:36 PM Jun 20, 2017

Antônio Jair
Marilia Batista= E aí SINDUT, comente algo a respeito. Vão continuar calados é? Fábio Alcides Tomaz= Vote 13 e confirme que és é um IDIOTA...que saudade do Newton Cardoso.Fora CORJA PETISTA...a cadeia os espera. Paul Henrique= E relembrando, muitos servidores fizeram campanha GRATUITAMENTE para esse RATO chamado Pimentel! Bruno= Muito fácil, pague no 5º dia útil os servidores concursados e no dia que der para os apadrinhados políticos (Secretários, deputados, diretores de estatais). FLAVIA C.A.= Ninguém merece receber o salário dia 18, dia 20! Isso é um absurdo! E as contas, como ficam? Maria Silva= O "pior" de tudo é a indignação do Governo Pimentel, como se fosse muito certo parcelar os salários devidamente achatados por 5 anos de congelamento. Caras de pau!
16 5 Denunciar
2:34 PM Jun 20, 2017

Rodrigo silva
Um estado em que 49% do que produz se dedica a pagar seus funcionários, está próximo da insolvência. Não há como sustentar tanta ineficiência. O cargo funcionário público tem de ser extinto dos governos devido ao alto preço, baixo custo benefício é total ineficiência. Temos de acabar com isto antes que isto acabe com o país.
3 20 Denunciar
2:34 PM Jun 20, 2017

Marcio Diniz
Completando : Governo de Minas, UM GOVERNO DE TODOS .
8 6 Denunciar
2:29 PM Jun 20, 2017

Marcio Diniz
Não deve ter importância pois eles nào trabalham, nào comem nem compram remédios .
13 2 Denunciar
2:28 PM Jun 20, 2017

Leia mais
LEIA MAIS
Saúde
Saneamento
Preocupação
Região Metropolitana
Em frente à loja dele
Imbróglio
Decisão
Criatividade para o mal
Emprego em 2018
Alerta