Pesquisa

Isolamento vertical é quase tão ruim quanto isolamento algum, diz estudo da UFMG

Estudo aponta que método só seria melhor do que um cenário onde não há qualquer tipo de isolamento

Sex, 10/04/20 - 09h54
audima

O isolamento social vertical é ineficaz e só não é pior do que um cenário onde não há qualquer tipo de isolamento para combater o coronavírus. Essa foi a conclusão de um estudo conduzido pelo Grupo de Trabalho (GT) Covid-19 da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e publicado neste mês. 

Para comprovar a tese, a pesquisa realizou diversas simulações numéricas e constatou que, no caso do isolamento vertical, com a redução em até 15 vezes do contato social, na análise apenas da cidade de Belo Horizonte, 200 mil pessoas com idade acima dos 60 anos poderiam ser infectadas pela Covid-19, em até 30 dias após o início da epidemia.

A alta acarretaria uma elevação na demanda do serviço de saúde pública da capital, sem que existam leitos suficientes para toda a procura. Também nesse cenário, a pesquisa aponta que, no mesmo período analisado – considerando que a capital mineira possui cerca de 2,5 milhões de habitantes –, o número total de infectados alcançaria 600 mil pessoas.

Analisando o cenário onde não há qualquer tipo de isolamento, a pesquisa diz que pelo menos 750 mil pessoas seriam infectadas em 30 dias após o início da epidemia, sendo que, desses, 300 mil seriam idosos. Já na aplicação do modelo de isolamento social horizontal, que tem sido adotado pela maioria dos Estados e municípios, o estudo aponta que a curva da doença não apresentaria dimensões significativas nos primeiros 120 dias de simulação e que o número de infectados só passaria a ser significativo após 16 meses do início da epidemia.

“Nós mostramos que esse tipo de estratégia (isolamento vertical) não vai dar certo. Primeiro porque as pessoas com idade abaixo de 60 anos também são atingidas. Mesmo pessoas jovens podem morrer, não é só acima de 60 anos. Outra coisa: a gente não consegue fazer o isolamento perfeito. Isso porque os idosos precisam de auxílio, precisam ser alimentados, ter contato com os mais jovens. O que existe é uma redução do contato social, não há isolamento perfeito”, explica o professor do Departamento de Estatística da UFMG, Luiz Henrique Duczmal.

O docente afirma ainda que, sob o isolamento social horizontal, Belo Horizonte já conseguiu achatar a curva da doença, mesmo que minimamente. Apesar disso, na opinião dele, para que não seja estabelecido um caos na rede pública de saúde o contato social ainda precisa ser reduzido ao máximo na capital mineira.

“Os dados mostram que Belo Horizonte teve uma redução de duas vezes no contato social. Em Nova York a redução foi de 15 vezes, e o número de casos ainda é alto. O que a gente recomenda é que haja um isolamento horizontal e que a redução no contato social seja máxima, que só os serviços essenciais funcionem e que as pessoas que atuam nesses serviços essenciais utilizem Equipamentos de Proteção Individual (EPIs). Se não fizermos isso, vamos ter um aumento muito grande no número de casos e ter uma saturação na rede hospitalar”, pontua o pesquisador. 

Na avaliação dos pesquisadores, diante dos dados, o tempo de isolamento social precisaria ser estendido de semanas para meses. “O que a gente está observando é que temos que fazer uma redução de contato social superior a duas semanas, que poderia alcançar, infelizmente, vários meses”, explica Luiz Henrique Duczmal.

Subnotificação
Outro fator considerado como problemático pelos pesquisadores é a falta de kits de testes para toda a população. De acordo com Duczmal, essa deficiência pode estar gerando a elevação do número de casos subnotificados de coronavírus do país.

“Poucas pessoas estão sendo testadas. No início da epidemia, tínhamos a proporção para a subnotificação de 20 para 1, ou seja, para cada caso confirmado de coronavírus teríamos pelo menos 20 que não foram notificados. Agora, com a escassez de kits de testes, para cada caso confirmado, teríamos cerca de cem casos não notificados. Isso, claro, é uma expectativa”, confirma o professor Luiz Henrique Duczmal.

Podcasts Relacionados

(27) comentários

Deixe seu comentário
* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso
Lucas 11:08 AM Apr 11, 2020
Como o dragon falou, não estão fazendo isolamento horizontal direito no Brasil (muito por conta do vagabundo que nos governa). O que não significa que deixe de ser indicado fazer isso, quanto maior o isolamento, menos mortes por saturação do sistema de saúde. Quem sabe quando começarem a morrer parentes essas pessoas passem a levar a sério em vez de fazer mi-mi-mi pra passear na lagoa da Pampulha e na praça da liberdade...
1
Denunciar

DRAGON 10:22 AM Apr 11, 2020
Para mim é um papo furado danado. Alguém acredita que o isolamento que está acontecendo é o horizontal? Tenho minhas dúvidas. As ruas continuam cheias de gente!
2
Denunciar

Maria Isabel Azevedo 10:33 AM Apr 11, 2020
É o certo...Pena que as pessoas, não saibam, ou não querem respeitar!
2
Denunciar

LUCAS 8:08 AM Apr 11, 2020
Apos 9 marco quando começou o isolamento na Italia as mortes explodiram beócios. Isolamento é IMPOSSIVEL. Se prevenisse não existiria virus nas CADEIAS percebem idiotas?? Isso porque SEMPRE alguem vai ter contato com quem estiver isolado e vai transportar o virus.
5
Denunciar

Lucas 8:15 AM Apr 11, 2020
O problema da Itália foi justamente porque imbecis como você falaram que isolamento não funciona e pediram pra afrouxar. Deu no que deu.
5
Denunciar

Lucas 7:41 AM Apr 11, 2020
Pro Thiago Lobato aí embaixo: Milão resolveu abandonar o isolamento horizontal e "proteger" apenas os grupos de risco com a campanha "Milano non si ferma". Veja você mesmo o resultado e diga se faz sentido.
2
Denunciar

DRAGON 10:24 AM Apr 11, 2020
Milão é uma cidade turística e com turistas de todo o mundo e com uma das maiores colônias chinesas do planeta depois da China. Ta aí a resposta do porque houve a pandemia tão brava. Se não for a resposta pelo menos é o indício
2
Denunciar

Thiago Lobato 4:00 PM Apr 10, 2020
A melhor forma de mentir no meio académico se chama: Estatistica. Então eu quero a comparação entre o isolamento vertical e isolamento horizontal. Não queremos esse tipo de comparação porque alem de ser manipulavel os resultados já são estes esperados.
18
Denunciar

Maria Isabel Azevedo 4:33 PM Apr 10, 2020
nÃO EXISTE ESTATISTICAMENTE ISOLAMENTO VERTICAL! tENTE PENSAR...cOMO?
18
Denunciar

Sr R II 3:16 PM Apr 10, 2020
Isso, então vamos ficar 16 meses em isolamento social, com a palavra os que têm seus salários garantidos, suas contas pagas e suas comidas na mesa, querendo contribuir para provocar o caos social e o terrorismo vermelho. Pesquisa e reportagem tendenciosas, para terem algum valor, precisam mostrar todos os aspectos, todos os cenários, todos os lados, todas as consequências, todos os dados utilizados. Vcs não enganam mais ninguém!
16
Denunciar

Thiago Lobato 4:01 PM Apr 10, 2020
Professores e pesquisadores da UFMG que continuam com os salarios integrais, dinheiro em conta pra ficar em casa com salario de 20.000 mil reais, churrasco e piscina todos os dias? Desde quando algum pesquisador ia querer combater isso? Agora, reduz pela metade o salario deles pra ver se nao sai uma pesquisa com resultado oposto?
16
Denunciar

Richard Melo 2:35 PM Apr 10, 2020
Parei em "realizou simulações genéricas" . Admitamos que ninguém sabe ao certo o que é melhor nesses casos.
11
Denunciar

Lucas 8:14 AM Apr 11, 2020
Ninguém sabe? Veja o que acontece na Itália, na Espanha e nos EUA.
11
Denunciar

Sr. Ponderador 12:11 PM Apr 10, 2020
O impasse do isolamento social associado ao impacto econômico é bastante complexo e ensejos uma discussão meticulosa, a fim de viabilizar uma estratégia para mitigar os danos na economia. O isolamento é necessário? Sim; O isolamento pode ocasionar desemprego em massa? Sim; O isolamento terá consequências negativas? Sim, elevação do desemprego, violência, saqueamentos, dentre outras anomalias sociais.
7
Denunciar

Maria Isabel Azevedo 4:38 PM Apr 10, 2020
Mas morrer é irreversível, portanto...
7
Denunciar

MESTRE KIM LIM RABO 11:50 AM Apr 10, 2020
Um exemplo, todos estão em minha casa confinados. Mas trabalho no i food, supermercado, drogaria, padaria. Tenho contato com varias pessoas apesar de me higienizar constantemente. Estou bem posso ter tido contato com pessoas contaminadas. Mas nao apresento nada, chevo em casa al gum parente meu esta com baica imunidade e pega e ai? Quer dizer uma pessoa saindo nao adianta nada hipocritas vermelhos, pra dar certo teriamos que estar todos confinados sem exceção. Esses vermelhos querem o caos.
24
Denunciar

Lucas 8:13 AM Apr 11, 2020
O objetivo do isolamento horizontal não é de evitar totalmente que haja novas infecções (o que como você mesmo falou seria impossível), mas de diminuir a velocidade das infecções para que o sistema hospitalar dê conta. Se apenas uma parcela bem pequena da população estiver saindo de casa, há menos pessoas infectadas ao mesmo tempo e fica mais fácil conseguir vaga em hospital para tratamento. Se não fizerem isolamento, quase todo mundo pega ao mesmo tempo, não há vagas em hospitais e morre muito mais gente.
24
Denunciar

LUCAS 11:40 AM Apr 10, 2020
Isolamento so funciona se as pessoas aderirem e ponto final Nao adianta multa nem decretozinhos fascistoides. É so olhar as ruas supermovimentadas. A midia apostou no terror excedeu na dose e por isso caiu no descredito. O povo não é burro. Ou morram os milhões que a midia fez previsão e aí as pessoas podem se isolar ou do contrario CHUPEM terroristas.
29
Denunciar

Maria Isabel Azevedo 11:35 AM Apr 10, 2020
Não existe isolamento vertical...Como vão isolar só velhos? Se tem asmático, hipertenso ,diabético, entre jovens, deficiente de imunidade... Não existe este"protocolo"...O Brasil quer inventar?
5
Denunciar

Lucas 10:59 AM Apr 10, 2020
Pior de tudo são os PhDs em falar burrice querendo ensinar os pesquisadores da área. Não é só essa pesquisa da UFMG que mostra isso: são as conclusões de PRATICAMENTE TODOS OS ESTUDOS FEITOS NO MUNDO SOBRE O ASSUNTO. É só reparar que essa palhaçada de "isolamento vertical" nunca é proposta por infectologistas, virologistas, ou cientistas da área médica, mas apenas por POLÍTICOS. Milão resolveu adotar essa ideia imbecil, vejam o que acontece por lá.
11
Denunciar

LUCAS 11:36 AM Apr 10, 2020
Viadinho. Vc não acredita em cloroquina e vem falar de ciencia pateta?
11
Denunciar

Fernando Cruz 10:46 AM Apr 10, 2020
O pesquisador não entendeu a premissa! O que é isolamento vertical: Não é só isolar o pessoas do grupo de risco, mas as do seu entorno também!!! Se há um idoso em casa, sua família também ficaria isolada! Se a premissa é equivocada, é obvio que o resultado tambem será! Refaçam os cálculos com essa correção e poderemos debater.
24
Denunciar

Verdade 10:52 AM Apr 10, 2020
Ah tá, você é muito inteligente! Os pesquisadores não sabem disso...
24
Denunciar

LUCAS 10:44 AM Apr 10, 2020
Melhor é isolamento NENHUM. Hong Kong 8 MILHOES de habitantes sem isolamento CINCO mortes por covid19
30
Denunciar

Verdade 10:58 AM Apr 10, 2020
Porque lá só morreu isso, não sabemos, mas seja um pouquinho inteligente: é fato que todo mundo solto, vai morrer muito mais gente no Brasil. Aqui não tem a menor estrutura hospitalar pra atender uma grande quantidade de pessoas.
30
Denunciar

Nelson Augusto MAchado Franco 10:27 AM Apr 10, 2020
Achei estranho os critérios para esta pesquisa, onde descreve sobre os números de infecção de idosos. Na análise vertical os idosos estariam isolados, portanto, entendo que não existiria o risco de infecção. Gostaria de saber a base de calculo desta pesquisa e os critérios adotados. Indicio de ser deturpada.
22
Denunciar

Maria Isabel Azevedo 4:41 PM Apr 10, 2020
Lógico, não é pra isolar só idosos, a população de risco é enorme...Por isso não existe esse isolamento, nem estudo para ele!
22
Denunciar

LEIA MAIS
Danos morais
Em Leme do Prado
Coronavírus
Pandemia da Covid-19
Pandemia
Zona da Mata
Discussão
Nova União
'Defesa da vida'
Embate