MPMG

Justiça bloqueia R$ 60 milhões da Tüv Süd e suspende parte das atividades

Segundo o Ministério Público, a emissão de declarações de condição de estabilidade da barragem do Córrego do Feijão, em Brumadinho, não refletiu o estado crítico das estruturas

Qua, 15/05/19 - 17h21
Rompimento da barragem da Vale em Brumadinho já deixou ao menos 240 mortos e 30 desaparecidos

 

O Ministério Público de Minas Gerais obteve na Justiça decisão liminar determinando a indisponibilidade de R$ 60 milhões e a suspensão parcial das atividades da empresa Tüv Süd Bureau de Projetos e Consultoria ltda no Brasil. A ação ajuizada pelo órgão teve como base a Lei Anticorrupção de Empresas (LAC).

Conforme a ação, movida por meio da Promotoria de Justiça de Brumadinho e da força-tarefa constituída para apurar a responsabilidade pelo rompimento da barragem no Córrego do Feijão,  a Tüv Süd dificultou a atividade de fiscalização da Fundação Estadual do Meio Ambiente e de investigação do MPMG.

Segundo o órgão, a emissão de declarações de condição de estabilidade da Barragem B1 do Córrego do Feijão não refletiu o estado crítico das estruturas, que eram de conhecimento dos consultores da empresa certificadora. Dessa forma, corrompeu o sistema de certificação de barragens.

Em nota, a  TÜV SÜD não quis se posicionar a decisão e disse que "mantém sua posição de não comentar, em respeito às investigações em curso – tanto as conduzidas pelas autoridades como a investigação independente liderada por especialistas mundialmente renomados".  

 

Comentários

Deixe seu comentário
* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso
LEIA MAIS
Pensando nos filhos
Explosão
Briga de Trânsito
Sustentável
Social
Balanço
Paralisação nacional
Triângulo
Fugindo da crise
Central
Leia mais