ANM

Movimentação de talude em Barão de Cocais chega a 18 cm por dia

Nesta sexta-feira (24), a velocidade média registrada era de 16 cm por dia

Sáb, 25/05/19 - 12h04
A chance de a barragem romper em caso de queda do talude é de até 15%, segundo o secretário de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável

A movimentação do talude norte da mina de Gongo Soco, da Vale, em Barão de Cocais, na região Central de Minas, chegou a 18 centímetros por dia em alguns pontos isolados, neste sábado (25), segundo informações da Agência Nacional de Mineração (ANM). Nesta sexta-feira (24), a velocidade registrada era de 16 cm por dia.

Na porção inferior do talude, a velocidade média é de 14,1 cm por dia. "De agora em diante, esse aumento é exponencial", afirmou o gerente substituto da ANM, Guilherme Santana Lopes Gomes.

Segundo documento produzido pela própria Vale, a movimentação poderia provocar a queda da estrutura até este sábado. A preocupação das autoridades é que o desabamento da estrutura, que dá sustentação à mina, gere uma vibração capaz de provocar a liquefação da barragem Sul Superior e, assim, levar ao rompimento do barramento, localizado a 1,5 km de distância.

Conforme informado na última segunda-feira (20) pelo secretário de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável de Minas, Germano Vieira, o risco de a barragem entrar em colapso em caso de queda do talude é de até 15%.

Podcasts Relacionados

Comentários

Deixe seu comentário
* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso
LEIA MAIS
Pensando nos filhos
Explosão
Briga de Trânsito
Sustentável
Social
Balanço
Paralisação nacional
Triângulo
Fugindo da crise
Central
Leia mais