Sete Lagoas

Pai de santo é condenado a 27 anos por matar rapaz em ritual de magia negra

Ao ser preso, o autor admitiu para a polícia que se apaixonou pela vítima e não era correspondido

Sáb, 30/03/19 - 20h34
Rodrigo Fulgêncio de Freitas, de 26 anos, foi morto a facadas e enterrado nos fundos do terreiro do Pai de Santo; o corpo foi encontrado um mês depois

O pai de santo Helson Dias Ribeiro, conhecido como “Pai Helsinho”, 52, foi condenado a 27 anos e dez meses de prisão pela morte e ocultação de cadáver de Rodrigo Fulgêncio de Freitas, 26. O julgamento, que começou às 9h de quinta-feira e terminou às 3h15 da madrugada de sexta, foi no fórum de Sete Lagoas, na região Central de Minas, onde ocorreu o crime em abril do ano passado.

Rodrigo Fulgêncio de Freitas, 26, que foi degolado e enterrado em um matagal nos fundos da Associação Espírita Cultural Ilê de Xangô, de propriedade do Pai Elcinho, em abril do ano passado, no bairro São Geraldo, naquela cidade. A suspeita é que a vítima tenha sido morta em um ritual de magia negra.

Ritual

“Quando o menor de 15 anos foi mostrar onde estava o corpo, ele também mostrou a bacia usada para colher o sangue do meu sobrinho. Rodrigo foi degolado. Cortaram o pescoço dele na altura da jugular e ainda esfacelaram a cabeça dele. Partiram o crânio dele”, conta o tio da vítima, um advogado de 46 anos que pediu para não ser identificado.

O tio conta que o sobrinho tinha acabado de se separar da mulher e havia se mudado do centro de Sete Lagoas para o bairro São Geraldo, onde conheceu o pai de santo e os adolescentes.

“Os menores moravam com o pai de santo. Conheceram o meu sobrinho numa sexta-feira e o mataram no sábado da outra semana. O Rodrigo trabalhava comigo na minha loja, como montador de móveis, e ele me mandou uma foto pelo WhatsApp falando que tinha conhecido o pai de santo, que ele era gente boa e que estava em um churrasco na casa dele. Disse que o pai de santo havia prometido um trabalho para que ele recuperasse a família. Meu sobrinho deixou uma filha recém-nascida, que fez 1 ano agora em fevereiro, e outra de 6 anos”, conta o tio.

“Eu até perguntei para ele quem era a pessoa da foto, se ela mexia com macumba”, comentou.

Em depoimento à polícia, o adolescente de 16 anos contou que na noite do crime estava com o outro adolescente de 15 anos, Rodrigo e o pai de santo no cômodo onde eram feitos os atendimentos do centro espírita.

“O garoto de 16 anos contou à polícia que o pai de santo havia comentado que queria sangue para fazer um trabalho. Disse que foi dormir em outro cômodo da casa e que deixou os três no terreiro. Contou que foi acordado pelo pai de santo no dia seguinte, para que ajudasse o outro menor a enterrar o corpo”, contou o tio da vítima.

Apaixonado

Ao ser preso, o pai de santo admitiu para a polícia que se apaixonou por Rodrigo e não era correspondido. Pai Helsinho, que já se candidatou por duas vezes a vereador, em Sete Lagoas, e não foi eleito, está preso desde 11 de abril do ano passado e deverá recorrer da sentença na prisão. Ele mantinha relações com o garoto de 15 anos que participou do crime.

(7) comentários

Deixe seu comentário
* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso
Clsilva 8:39 AM Apr 01, 2019
Isso aí!O Estado tem que tolerar essas minorias,são seitas religiosas que não prestam nenhum serviço à sociedade,a justiça deveria proibir esta prática no Brasil.Trazer família de volta,como tem trouxa.
2
Denunciar

Daniel Filho 6:03 AM Apr 01, 2019
Esse e o terceiro caso que ocorre nessa ciadade, tinha que acabar com esses terreiro tudo!!, vão fazer macumba no inferno que o lugar de vocês!!.
3
Denunciar

Daniel Filho 6:02 AM Apr 01, 2019
Etá cidadezinha que virou um pandemônio nos últimos tempos, cidade cheia de bandido, drogados, prefeito entregando o cargo por improbidade administrativa. Na década de 80 e 90 Sete Lagoas era considerada uma das mais belas de MG, hoje não passa de uma cracolândia em forma de cidade.
0
Denunciar

Leandro Almeida 1:43 AM Apr 01, 2019
Invés.mostrarem a cara do assassino, expõem é a vitima!
1
Denunciar

Fabão 3:52 PM Mar 31, 2019
Será que os pais desse adolescente de 15 anos sabiam da relação desse menino com esse maconheiro, gay, pedófilo e assassino? Agora na cadeia vai ter diversão a vontade, embora eu presumo que detentos não devem gostar muito de bicha velha.
3
Denunciar

Fabão 3:56 PM Mar 31, 2019
Corrigindo: não é MACONHEIRO, é MACUMBEIRO. Culpa do corretor automático.
3
Denunciar

Walter Oliveira 9:35 AM Mar 31, 2019
Prototipo de viado: Doente e psicopata. Vai contar como homofobia?????
6
Denunciar

LEIA MAIS
Pensando nos filhos
Explosão
Briga de Trânsito
Sustentável
Social
Balanço
Paralisação nacional
Triângulo
Fugindo da crise
Central
Leia mais