Viagem

Após demissão da Globo, Mauro Naves aparece em jatinho com Galvão Bueno

Os dois jornalista foram com suas esposas até a Bellavista Estate, propriedade onde fica a vinícola de Galvão Bueno, no Rio Grande do Sul

Seg, 15/07/19 - 19h45
Mauro Naves e Galvão Bueno com suas esposas, Patrícia Naves e Desiree Soares, respectivamente

O jornalista Mauro Naves, 59, parece estar recebendo total apoio dos colegas do esporte da Globo após ter sido demitido da emissora por seu envolvimento nas investigações sobre a denúncia de estupro contra o jogador Neymar.

A mulher de Mauro Naves, a atriz Patrícia Naves, publicou neste domingo (14) em seu perfil no Instagram fotos de uma viagem que o casal fez ao lado do locutor Galvão Bueno e sua mulher, Desiree Soares, com direito a jatinho com vinho a bordo.

Os dois casais foram até a Bellavista Estate, propriedade onde fica a vinícola de Galvão Bueno, a Bueno Wines, na Campanha Gaúcha, em Candiota, no Rio Grande do Sul.

Patrícia Naves, que já fez declarações sobre a grande dor causada na família pela demissão, citou na legenda das fotos trecho da "Canção da América", eternizada na voz de Milton Nascimento: "amigo é coisa pra se guardar debaixo de sete chaves, dentro do coração".

Colocou ainda diversas hashtags para expressar gratidão. 
Há quatro dias, o próprio Mauro Naves postou em seu perfil no Instagram a foto de um almoço com o comentarista Casagrande, a quem chamou de "um amigo que fiz pra durar a vida toda" e com quem divide muitas histórias.

Em uma clara referência à sua demissão da emissora após 31 anos, Mauro afirmou que o encontrou o ajudou a revigorar a alma neste momento.

A Globo anunciou na semana passada a demissão de Mauro Naves da emissora. O repórter esportivo estava afastado do canal carioca desde 5 de junho. O motivo foi o fato do repórter ter passado o contato do pai de Neymar a José Edgard Bueno, advogado que trabalhava para Najila Trindade. Ela afirma ter sigo agredida e estuprada pelo jogador do Paris Saint-Germain. Neymar nega, e o caso é investigado pela Polícia Civil.

Segundo a própria emissora, o jornalista disse que se limitou a repassar os contatos do pai do Neymar para o advogado, a quem já conhecia, porque esperava obter a história com exclusividade.