Gigante

Refém de EUA x China, Huawei lança celular sem apps Google

Desafio da fabricante será manter o consumidor sem programas como YouTube, Gmail e Maps

Sáb, 21/09/19 - 03h00

Rio de Janeiro. A Huawei lançou seu mais poderoso – e polêmico – smartphone. O Mate 30 Pro tem especificações técnicas de ponta, sendo apresentado pela companhia como superior aos concorrentes diretos Galaxy Note 10, da Samsung, e iPhone 11, da Apple. As dúvidas quanto ao novo aparelho não recaem sobre o hardware, mas no software. O primeiro lançamento da gigante chinesa após a imposição de barreiras comerciais pelo governo americano não tem aplicativos e serviços do Google instalados.

“Devido à proibição dos Estados Unidos, não podemos pré-instalar os aplicativos do Google”, afirmou Richard Yu, diretor executivo do Grupo de Negócio Huawei Consumer, acrescentando que a companhia oferece 45 mil aplicativos em sua loja própria.

O sistema operacional será o EMUI 10, uma versão personalizada pela companhia do Android 10, fornecido pelo Google com código aberto e, por isso, livre das sanções americanas. Mas sobre os aplicativos e serviços de Mountain View, nenhuma citação durante a hora e meia da apresentação, realizada em Munique, na Alemanha.

A Huawei é a segunda maior fabricante de smartphones do mundo, mas enfrenta seu maior desafio com a perda dos aplicativos do Google, como Gmail, Maps e YouTube, além da Play Store. “A Huawei já bateu a Apple em termos de design, mas até mesmo esses dispositivos lindos vão sofrer para alcançar volume de vendas sem o ecossistema Google”, analisou Richard Windsor, para a agência Reuters.

Assim como fez a Apple, a Huawei deu destaque ao potencial das câmeras. O conjunto desenvolvido em parceria com a renomada Leica tem quatro sensores, sendo duas câmeras principais com 40 megapixels – uma batizada como “Ultra-wide Cine” e a outra “SuperSensing Wide”, uma telefoto de 8 megapixels e sensor de profundidade 3D.

Com esse sistema, o Mate 30 Pro oferece possibilidades raras no mercado, como zoom de até 45x, efeito bokeh em tempo real (aquele desfocado com luzes em formas circulares no fundo criado pela lente) e a impressionante câmera lenta, com 7.680 quadros por segundo. A Huawei incluiu compatibilidade com acessórios usados por profissionais, como o estabilizador Osmo Mobile 3, da DJI, e os iluminadores Profoto C1 e C1 Plus.

Na parte frontal, além da tradicional câmera para selfies, o Mate 30 Pro possui sensor 3D de profundidade, sensor de gestos e de luz ambiente e proximidade. O sensor de impressão digital e o sistema de som ficam escondidos sob a tela. O botão de volume também desapareceu, basta dar dois toques na lateral e arrastar o dedo. Como esperado, o Mate 30 Pro já possui compatibilidade com o 5G.

Objetivo é a soberania digital

Berlim, Alemanha. Se a guerra comercial entre Estados Unidos e China continuar, a Huawei tem a intenção de desenvolver um ecossistema tecnológico que lhe garanta soberania total sobre seu sistema operacional (OS), inclusive as lojas de aplicativos – em que Google e Apple reinam.

A companhia de Shenzen apresentou no começo do mês o HarmonyOS, seu próprio sistema operacional que poderia substituir o Android em seus aparelhos, mas que ainda não está no Mate 30.

Na falta de um sistema 100% chinês rapidamente desenvolvido e capaz de atrair usuários fora do continente asiático, o presidente do comitê da Huawei, Eric Xu, também faz uma pressão por uma alternativa europeia ao Android da Google e ao iOS da Apple.

“Se a Europa tivesse seu próprio sistema para terminais inteligentes, a Huawei o utilizaria, e isso resolveria o problema da dependência digital europeia”, afirmou em entrevista ao jornal alemão “Handelsblatt”, afirmando estar disposto a investir num projeto sino-europeu.

O novo telefone da Huawei oferece autonomia de 9,2 horas de utilização contínua em 5G, módulo de foto quádruplo e terá modelos em seis cores, um deles coberto de couro a prova d’água. A série Mate estará disponível nas lojas chinesas no mês que vem.

Confira tamanhos de tela, capacidade de bateria e preços:

Mate 30

Tela: 6,62 polegadas.

Bateria: 4.200 mAh.

Preço: com 8 GB de memória RAM e 128 GB de espaço de memória: 799 euros (cerca de R$ 3.700).

Mate 30 Pro

Tela: 6,53 polegadas.

Bateria: 4.500 mAh.

Preços:

- Versão 5G com 8 GB de RAM e 256 GB para armazenamento: 1.199 euros (cerca de R$ 5.500).

- Versão 4G: 1.099 euros (R$ 5.000).

- Luxo, com design assinado em parceria com a Porsche, 12 GB RAM e 512 GB: sairá por 2.095 euros (R$ 9.600).

Carga

Mate 30 e Pro contam com sistema de carregamento rápido, de 40 watt, inclusive no carregamento reverso – para usar o celular como fonte de energia para outros gadgets –, com 27 watts.

Data

Na China, entregas previstas para o dia 26. Não ha data para chegada na Europa nem no Brasil.

Comentários

Deixe seu comentário
* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso
Leia mais
LEIA MAIS
Episódio 6
Virtual
Telefonia
Episódio 5
Rede social
Game
Capítulo #4
Lançamento
Comércio
Lançamento