Filadélfia Comunicação muda diretoria de atendimento

Sun, 12/05/19 - 03h00

Alessandra Soares

Filadélfia Comunicação muda diretoria de atendimento
Publicado em: 12/05/19 - 03h00

Filadélfia Comunicação muda diretoria de atendimento

Marcelo Branquinho, que atuou por oito anos como diretor de atendimento da Filadélfia Comunicação, está de saída para encarar um novo desafio. Ele irá assumir a gerência geral de marcas do Grupo Super Nosso. “Acompanho os projetos de comunicação do Grupo Super Nosso há seis anos, desde que a conta começou a ser atendida pela Filadélfia. Estou muito motivado com o novo desafio. Além de ser um gigante no segmento, o grupo Super Nosso está sempre em busca de projetos inovadores”, afirma Marcelo.

Daniela Fraga, que atualmente lidera as equipes de mídia on e off-line, foi a escolhida para assumir a diretoria de atendimento da agência. “A Dani, além de ser uma das profissionais de mídia mais completas do mercado, também é uma grande gestora de pessoas. Acredito que a equipe interna e os clientes da agência não poderiam estar em melhores mãos”, completa Marcelo.

Apoio Mineiro celebra 17 anos com expectativa de crescimento de 15% em vendas

O Apoio Mineiro preparou uma ação especial para comemorar seus 17 anos como integrante do Grupo Super Nosso. Durante todo o mês de maio, serão oferecidos, diariamente, produtos com até 50% de desconto nas 18 lojas Apoio, localizadas em Sete Lagoas, Belo Horizonte e região metropolitana, e pelo aplicativo Clube Apoio. Para este ano, ainda estão previstas quatro novas lojas do atacarejo na Grande BH.

“Vamos valorizar oportunidades de preços em bebidas e produtos básicos, como limpeza, perfumaria e mercearia”, explica o vice-presidente do Grupo Super Nosso, Rodolfo Nejm. Segundo ele, parceiros e fornecedores também vão participar dessa ação e oferecer uma seleção de grandes marcas com descontos especiais. “É o presente que queremos dar para os clientes”, destaca. A expectativa é que, em relação ao mesmo período do ano passado, haja um crescimento de 15% nas vendas.

Copo de café de ‘Game of Thrones’ rendeu bilhões em mídia espontânea ao Starbucks

Na última semana, as redes sociais basicamente só falaram de um assunto: o copo de café do ‘Game of Thrones’. Em meio à adrenalina e revolta com os acontecimentos da reta final da série, o último episódio acabou bombando na internet graças a um erro da produção que fez com que Daenerys Targaryen celebrasse a vitória da Batalha de Winterfell com um café.

Alguns memes, pedidos de desculpas e ajuste depois, a verdade é que a situação ganhou uma grande proporção e acabou beneficiando bastante, porém o Starbucks. Três dias após a explosão do caso, a rede de cafés conquistou cerca de US$ 2,3 bilhões em mídia espontânea graças à participação especial do copo que, por sinal, nem era da marca, mas, sim, do próprio serviço de alimentação da HBO.

O cálculo é da Hollywood Branded, consultoria estadunidense de marketing. Segundo a organização, o blooper também rendeu cerca de 10.627 menções ao Starbucks atreladas à série em todo o mundo.

O Boticário convida empresas a se unirem pelo futebol feminino

Após ter divulgado que irá interromper as atividades de sua fábrica e de seus escritórios para permitir que os colaboradores possam acompanhar os jogos da seleção brasileira feminina na Copa do Mundo, entre os dias 7 de junho e 7 de julho, o Grupo Boticário anunciou um movimento em prol da valorização da modalidade esportiva. Com o nome “Com Você Eu Jogo Melhor”, a iniciativa inclui ações que visam motivar a torcida brasileira a acompanhar a seleção feminina e, também, engajar outras organizações na valorização do esporte no universo das mulheres.

Criado pela agência So What, o movimento conta com o site especial “Com Você Eu Jogo Melhor”, no qual as demais empresas podem assinar e participar do movimento, incentivando, de alguma forma, seus colaboradores e consumidores a acompanharem os trabalhos da equipe feminina. Na plataforma, os torcedores também podem solicitar kits para acompanhar os jogos.

Ninho comemora o Dia das Mães ao som de “Because You Loved Me”

Para comemorar o Dia das Mães, a Ninho lançou uma campanha que celebra um valor que não é tão exaltado assim na maternidade: apoiar que seus filhos criem sua própria individualidade. A ação, criada pela Publicis Brasil, traz “O Amor Que Deixa Ser”, um comercial que conta diferentes histórias em que as mães têm parte fundamental no estabelecimento da autonomia dos pequenos. Além do vídeo, a campanha conta com minidocumentários com foco também em histórias reais, como mães que ajudaram os filhos a superar o bullying. A peça tem o som de um cover de “Because You Loved Me”, de Celine Dion, e fecha com o slogan “Seu amor, o futuro dele”. “Criar um filho é viver com a felicidade de um amor e o peso de entender que suas decisões impactam no futuro de outra pessoa”, afirma Carine Mahler, gerente de marketing da Nestlé.

Artigo

“Teoria do polvo”

Júlia Prazeres

Diretora de atendimento e mídia da Casasanto

Muito se discute sobre os desafios da publicidade frente à mudança de comportamento do consumidor, sobre a forma como nos relacionamos com as marcas, com a mídia, com as experiências e outros fatores que ocupam a pauta das agências e clientes.

Para que uma campanha tenha sucesso hoje, são necessárias estratégias que, cada vez mais, se destaquem diante do volume de informações que nos impactam diariamente pelos mais variados tipos de mídias.

A exigência da criatividade, que sempre foi cobrada dos redatores e designers, passou a ser também daqueles que vão em busca da visibilidade da campanha.

Diante do crescimento das novas mídias, das multiplataformas, das novas tecnologias, nos deparamos com um cenário muito mais diversificado e cheio de possibilidades, mas que nos obriga a reinventar a publicidade.

Conversando com amigos da profissão, costumo ouvir que o mercado está difícil, que os consumidores e clientes estão cada vez mais exigentes; as verbas, cada vez mais reduzidas, sem falar da crise econômica.

Na verdade, se pararmos para pensar, tudo o que acontece hoje não é tão diferente de antes. O consumidor sempre foi exigente, criterioso e deu valor ao seu dinheiro. Da mesma forma, os clientes. Crises sempre existiram, com o mercado reagindo em alta ou em baixa. Vale refletir se os desafios atuais são tão mais complexos do que já foram em outra época.

Reconheço que talvez a maior diferença é que não temos mais uma fórmula pronta. É preciso testar o tempo todo, avaliar se funcionou como prevíamos, dar um passo atrás se necessário ou ousarmos um pouco mais. E o mais importante: decidirmos rápido demais.

O certo é que, diante dos novos tempos, somos cada vez mais cobrados e pressionados nesta guerra por estratégias que sejam inovadoras, que surpreendam, que se diferenciem e que deem resultado instantâneo. Somos avaliados em tempo real por cada clique, curtida ou engajamento. Fazemos parte de uma rede frenética, eficientemente rápida, objetiva, além de seletiva e, ao mesmo tempo, abrangente. Sem falar na dúvida sobre o que dá mais resultado: apostar no on ou no off? Ou em ambos?

Nessa hora, temos que nos desdobrar e rebolar conforme a música. Aí vem a “teoria do polvo”. Como ter tantos braços capazes de absorver tanta informação, conhecimento e prática ao mesmo tempo? Cada pessoa tem sua fórmula e eu não sou diferente. A minha batizei de “relacionamentos”. Nada como envolver parceiros e ganhar novos braços para reforçar o trabalho do dia a dia.

Ninguém faz nada sozinho. Por isso, a convocação é geral na busca por melhores soluções para as nossas dores e para as dores dos clientes. Envolver criativos, designers, veículos, produtores, gráficos, desenvolvedores, influenciadores e todos aqueles que podem contribuir tem provocado um movimento produtivo e muito assertivo. Nesse movimento, ganhamos todos: agência, mercado e clientes.

Comentários

Deixe seu comentário
* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso
Leia mais