Paulo Navarro

O Brasil lindo
Publicado em: Sáb, 06/04/19 - 03h00
“Não se escolhe mais apenas uma mulher bonita, mas uma representante do Brasil e principalmente das brasileiras”

Júlia Horta, a Miss Minas Gerais, agora é Miss Brasil. Precisa falar mais? Precisa falar que ela é espetacular e uma das mulheres mais bonitas do mundo? E como ela mesma disse e insistiu, beleza sozinha não põe mesa, não ganha concurso, não é o principal. Júlia e nós temos certeza que a Miss Brasil é muito mais que uma pequena princesa, é uma embaixadora do Brasil. Linda embaixadora.

Julia, fale desta horta que virou jardim.

Muitas emoções, a ficha está caindo. Há muito sonho em conquistar o título de Miss Brasil, foram cinco anos. Não tenho palavras para expressar o que sinto por, finalmente, ter conquistado. Muito feliz!

Surpresa total ou modéstia?

Confesso que no dia da final, eu senti no meu coração que eu ia ganhar. Sempre fui muito humilde, nunca quis falar que ia ganhar porque poderia ser mal interpretada. Não queria dizer que eu merecia mais, que era melhor. Mas sentia e fiquei muito calma durante o concurso. Eu estava muito feliz e confiante.

Ficou fácil conquistar ainda mais?

Com certeza. Da noite para o dia, passei de 80 mil para 300 mil seguidores (nas redes sociais), minha visibilidade está muito maior. O que falta hoje é gente que produz conteúdo, conteúdo que faça diferença; projetos sociais interessantes. Por exemplo, levanto a bandeira da sororidade e agora vou levantar de forma muito mais tranquila.

TV à vista?

Por enquanto não posso ter nenhum outro vínculo. Meu ano está focado no Miss Universo, mas, quem sabe, depois. Ser apresentadora, ter um programa de TV, sempre foi um sonho, então veremos como será minha vida depois do concurso.

O “digital” ajudou, influenciou?

Sim. Acredito que vou ter muito trabalho na área. Estou muito feliz com isso. Já no jornalismo, vou dar um tempo, mas pretendo continuar.

E o namoro?

A gente vai levando à distância. Ele vem me visitar quando puder, vou vê-lo e à minha família quando não tiver agenda pra cumprir em São Paulo. Porque a gente se ama muito, isso não será um problema.

Mas a distância conta muito...

Conta sim. Tudo muito novo; morar sozinha, numa cidade diferente, eu nunca vinha muito a São Paulo, então é tudo uma descoberta. Mas estou muito feliz e empolgada. Realizo um sonho. Estou pronta para esse desafio.

Mudou seu conceito de beleza?

Ela impressiona nos primeiros minutos. Mas se você não sabe conversar, não tem um conteúdo bacana, não é carismática, simpática, humilde; não adianta nada. Sobre a inteligência, alto-astral, sem dúvida isso importa muito para a escolha de uma Miss. Não se escolhe mais apenas uma mulher bonita, mas uma representante do Brasil e principalmente das brasileiras. Precisa ser forte, inteligente, decidida.

Uma mensagem.

Para as meninas que querem se tornar Miss: que estudem muito, se dediquem muito, preparem-se emocionalmente, porque o emocional é determinante, e que não desistam no primeiro “não”, por que eu recebi vários. Resiliência é muito importante.

Comentários

Deixe seu comentário
* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso
LEIA MAIS
Sociedade
Sociedade
Leia mais