Paulo Campos

Encontro

Cerca de 400 gestores participam de encontro no Palácio das Artes

Publicado em: Qui, 09/12/21 - 17h45

Com o Palácio das Artes lotado de representantes da área de cultura e turismo de 400 municípios mineiros, aconteceu, pela primeira vez de forma presencial desde o início da pandemia, o 1º Encontro Estadual de Gestores Municipais de Cultura e Turismo de Minas Gerais, promovido pelo governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Cultura e Turismo (Secult).

O encontro foi a oportunidade para o fortalecimento das políticas públicas de cultura e turismo no Estado e para aproximar mais a Secult dos municípios mineiros. Também permitiu  a troca de experiências e intercâmbio de projetos de sucesso dos municípios dentro das duas áreas.

Presente ao evento, o governador Romeu Zema reconheceu as dificuldades vividas pela cultura e turismo durante a pandemia. “Ninguém bate na porta da minha casa, mas bate na porta de vocês (gestores municipais). São vocês que sabem a realidade de cada cidade", afirmou.

O secretário Leônidas Oliveira tem viajado toda semana para o interior do Estado para manter contatos com os gestores. “Temos aprendido muito com os municípios, que têm muito a ensinar para a capital, para as políticas públicas. Minas só se faz a partir de suas cidades, distritos, povoados, de sua gente. Temos três projetos-base, o Reviva Turismo, o Descentra Cultura e o Secult no Município”, enumerou.

Oliveira também pontuou a importância da aprovação do projeto de lei do Descentra Cultura, entregue pelo governo de Minas para tramitação na Assembleia Legislativa. A proposta dinamiza mecanismos de fomento e inclui políticas públicas de cultura no Estado.

O presidente da Rede de Gestores de Cultura e Turismo de Minas Gerais, Sérgio de Paula, destacou a importância da rede em ser uma ferramenta de articulação entre os gestores municipais, com troca de experiências para o fomento e incentivo da cultura e turismo no Estado. "É no município que se vive a realidade do setor, as dificuldades e de recursos. Temos hoje na rede mais de 700 municípios e graças ao esforços feitos pela Secult”, disse.

Museus interligados

Durante o evento foi realizada a assinatura da parceria entre o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) e a Secult, com o lançamento do acervo virtual dos museus estaduais na plataforma Tainacan, um modelo inédito que integra as coleções e um acervo inicial de mais de 2.200 itens das sete instituições museológicas sob gestão da Secult.

Na plataforma será possível visitar e pesquisar obras e objetos museológicos dos Museus Casa Guimarães Rosa (Cordisburgo), Casa Guignard (Ouro Preto), Casa Alphonsus de Guimaraens (Mariana), Museu do Crédito Real (Juiz de Fora), Museu Mineiro, Centro de Arte Popular e Museu dos Militares Mineiros (Belo Horizonte).

Além da plataforma virtual, ocorreu também, no evento no Palácio das Artes, a formalização de mais uma etapa da parceria entre Secult e Ibram, por meio da assinatura do Termo de Reciprocidade, com o intuito de conferir ao Sistema Estadual de Museus de Minas Gerais (SEMMG) a posição de Unidade Cadastradora do Estado de Minas Gerais.

Tal iniciativa objetiva contribuir com o sistema nacional de identificação de museus e alimentar a plataforma Museubr, criado pela Portaria nº 6, de 9 de janeiro de 2017, para mapeamento, gestão e compartilhamento de informações sobre os museus brasileiros.

Atualmente Minas possui 457 museus cadastrados na plataforma, e por meio dessa parceria, pretende ampliar no Estado a formalização dos museus, o que auxiliará no acompanhamento das dinâmicas de criação, fusão, incorporação, cisão ou extinção, com o propósito de aprimorar a qualidade das gestões e fortalecer as políticas públicas setoriais.

 

---

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo mineiro, profissional e de qualidade. Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar.

Siga O TEMPO no Facebook, no Twitter e no Instagram. Ajude a aumentar a nossa comunidade.