MÚSICA

Programação de outubro em BH traz novidades na cena musical

Programação para o início de outubro em Belo Horizonte traz novidades na cena musical para todos os gostos

Gedeon Antunes: O cantor começou sua trajetória na música ainda adolescente
PUBLICADO EM 30/09/17 - 03h00

Embora não fosse sequer nascido à época, involuntariamente, foi nos anos 60 e 70 que o mineiro Gedeon Antunes encontrou os pilares de sua formação musical, cujo resultado começa a ser apresentado ao público agora, com o lançamento de seu primeiro disco de carreira, “Bagatelas e Badulaques”. “No que diz respeito à música nacional, sempre gostei de Raul Seixas, a chamada Turma do Nordeste (Alceu Valença, Elba e Zé Ramalho, Geraldo Azevedo, Fagner e Belchior) e Rita Lee, tanto nos Mutantes quando no Tutti Frutti”, aponta.

Já no escaninho dos internacionais, ele destaca Bob Dylan e Jimi Hendrix como influências confessas. Naturalmente, todo esse manancial serviu apenas de trampolim, posto que o fazer artístico do moço tem características que refletem a sua persona.

Na verdade, algumas das faixas do CD-début já preenchiam seu baú autoral – que, aliás, é profícuo e, segundo ele, já pode ter outro escoadouro no ano que vem. Desafiado a falar sobre a vertente que abraça, ele enfatiza que assume o posicionamento folk, projetando o peso das composições para as letras, que normalmente abordam temas do cotidiano.

Composta em inglês, “More Horse”, por exemplo traz, embutida, uma crítica ao consumismo exacerbado que pauta os dias atuais, ao mesmo tempo que exalta as virtudes de uma vida mais simples. Outra faixa composta neste idioma é “Free Way”, que, por sinal, foi composta durante o período que ele viajou para Los Angeles. “Lá, tive um choque de informações, e, no quarto do hotel, sozinho, acabei compondo, ainda sob o impacto do que estava vivenciando”.

“O Que Você Quer” assinala com um convite ao meio musical mineiro, propondo mais conexões entre os artistas para um fortalecimento da cena. No show, ele estará com a banda que participou do trabalho, mas ele também prepara um show em formato mais intimista, com o qual poderá viajar com mais liberdade.

Gedeon Antunes

Teatro de Bolso do Sesc Palladium (Rua Rio de Janeiro). Dia 6 (sexta), às 20h. R$ 20 (inteira)

Hip Hop em destaque

Cidade Hip Hop Em sua nova edição, o projeto pauta o lançamento do primeiro CD do MC e produtor Eazy CDA. O show de apresentação de “O Gol de Honra” será na sexta (6), a partir das 22h, no Núcleo de Estudos de Cultura Popular, o Necup (av. Nossa Senhora de Fátima, 3.312, Prado). Além de Eazy, a noite vai contar com Paula Ituassú no comando da pista. O público também confere o som do DJ Spider, grafitagem de Fhero e a ginga dos B-boys e B-Girls do Breaking no Asfalto. 

Duas décadas Eazy CDA lança seu primeiro trabalho após 20 anos produzindo outros artistas. O CD conta com vários convidados. “Um time de primeira linha. Artistas que ajudaram a construir minha carreira e que acreditaram em mim como produtor e MC”, revela ele. Ingressos a R$ 10 (inteira) 

Nil Lus lança ‘Alma Feminina

De volta à sua terra natal, após uma passagem pelo México, o músico, poeta e compositor mineiro Nil Lus apresenta ao público seu mais novo espetáculo “Alma Feminina”, que tem como calço o recém-lançado disco homônimo. O show acontece no Teatro Bradesco, na próxima quinta-feira (5).

Autorais, as canções perpassam questões atreladas ao universo feminino, em uma perspectiva histórica, política e social – incluindo o lado mítico e místico.

“Alma Feminina” é o 15º álbum da carreira do belo-horizontino. São 16 faixas, além de dois bônus, “Gabo” e “Olorum”. A música de abertura, “Oxum”, se envereda por um tema que também contagia a capa do trabalho, uma reprodução da obra de mesmo nome.

Nil Luz

Teatro Bradesco (rua da Bahia, 2.244, Lourdes). Dia 5 (quinta-feira), às 21h. R$ 50 (inteira)

LEIA MAIS
Ostentação
Personalizado
Barragem
Passagens
Vídeo
Qualidade de vida
Sem distinção
Tá quente
Influenciadores
Crescimento