CPI de Brumadinho

Júlio Delgado diz que funcionários da Vale temiam ir ao trabalho

Deputado afirmou ter recebido a informação de que o número de empregados era inferior à média

Qua, 15/05/19 - 03h00
Para deputado Júlio Delgado, há indícios de que Vale sabia dos riscos de rompimento de barragem

O deputado federal e presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) de Brumadinho na Câmara, Júlio Delgado (PSB-MG), disse ter recebido a informação, ainda a ser confirmada, de que o número de funcionários trabalhando no Complexo do Córrego do Feijão, na data do rompimento da barragem, em janeiro deste ano, era inferior à média normal. O motivo, segundo ele, seria, supostamente, o medo de ir trabalhar por razões ainda desconhecidas. “Os indícios de que houve crime só aumentam”, apontou. A CPI tem avançado em clima tenso após divergências durante o relatório da Comissão Externa de Brumadinho. Delgado, aliás, tem dito acreditar que há chantagem por parte de mineradoras ao governo de Minas.

Comentários

Deixe seu comentário
* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso
LEIA MAIS
Minas na Esplanada
Morosidade
Ex-delegado
Brumadinho
Indicação
Rejeição
Rigidez
Eleição interna
Dificuldades
Vazamentos
Leia mais