Comissionados em estatais e autarquias chegam a duplicar

A farra dos apadrinhados só aumenta em Belo Horizonte

Seg, 22/07/19 - 03h00
audima

Começo dizendo que reconheço existirem muitos nomeados para cargos de confiança que prestam bons serviços públicos – mas completo chamando atenção para o fato de que é nesse espaço, dos cargos comissionados, que acontece a maior parte dos esquemas de corrupção. Desde as chamadas “rachadinhas” até a venda de licenças e fraudes licitatórias, é forte o caráter político dessas indicações, que, em regra, não apresentam nenhuma justificativa técnica, mas quase exclusivamente fisiológica, para garantir que este ou aquele grupo vá aparelhar cada órgão da administração pública.

Foi por isso que votei favoravelmente à drástica redução dos cargos comissionados na reforma administrativa de Belo Horizonte em 2017, para limpar a estrutura da prefeitura, deixando-a mais técnica (evitando indicações políticas) e mais barata (pois os comissionados recebem em média mais do que os efetivos). Para a minha triste surpresa, no entanto, o prefeito retirou os apadrinhados políticos da administração central, mas escondeu outros tantos em estatais, autarquias e fundações públicas.

As comparações com os números de 2017 mostram, por exemplo, um crescimento exponencial de comissionados na Fundação de Parques Municipais e Zoobotânica: da ordem de 125% no período; na Sudecap, o aumento foi de 100%; na Belotur, de 25%; e na Prodabel, de 22%.

Os absurdos não param por aí. Na Belotur, 55% de todos os profissionais ocupam cargos de confiança, comprometendo mais de 57% de todo o orçamento de pessoal. Na Fundação Municipal de Cultura, eles são 41% de todo o corpo funcional; na PBH Ativos, 45%; e mesmo em um ente técnico, como a Prodabel, representam mais de 20% do total, somando 110 cargos de recrutamento amplo só por ali.

Os salários desses profissionais são em regra muito superiores aos dos efetivos – na BHTrans são 30% mais altos. A diferença é de 20% em favor dos comissionados na Fundação Municipal de Cultura, na Urbel e na Fundação de Parques Municipais e Zoobotânica.

O provimento desses cargos, que pela lógica seriam reservados às funções que demandem confiança direta do chefe do Executivo, deveria passar por processos seletivos, como os que têm sido feitos em âmbito estadual, em vez de serem simplesmente entregues aos amigos dos amigos do rei.

É essencial que os administradores públicos comecem a perceber que os recursos públicos, arrancados dos pagadores de impostos, não podem ser usados para alimentar as conveniências de quem está no comando. Infelizmente, eu não posso propor a redução desses cargos, pois é ato privativo do Executivo, mas espero que essa denúncia possa ao menos sensibilizar os envolvidos e atentar o olhar do Ministério Público sobre cada uma dessas entidades. Talvez a pressão possa alcançar os resultados que a (falta de) consciência dos administradores públicos não alcança.

Em tempos de crise financeira em todos os entes públicos, o mínimo a se esperar é que as estruturas sejam mantidas mais enxutas. E, enquanto o Congresso não flexibiliza as regras de estabilidade do funcionalismo, é inadmissível que um prefeito transforme a administração indireta em esconderijo para apadrinhados políticos, acobertados por lá enquanto ouvimos propaganda sobre “chega de político” na última campanha para prefeito. É verdadeira técnica de diversionismo, muito utilizada por estelionatários em toda parte, que mostram uma das mãos para o público enquanto trapaceiam com a outra.

(10) comentários

Deixe seu comentário
* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso
CELTON X 1:45 PM Jul 25, 2019
O senhor acima ( versão plus size do Ronaldo Fraga ) é um caça votos do caramba. Se amanhã juntar mil pessoas em frente a prefeitura reivindicando construir na calçada ou andar de carreta na feira hippie ele vai lá apoiar dizendo que a prefeitura é contra a livre iniciativa. Se for p ter uma cidade sem regras pode extinguir a câmara onde ele é vereador.
0
Denunciar

Allana Silva 2:06 PM Jul 24, 2019
...E quanto a farra do apadrinhados no Estado, o que o senhor tem a dizer? Nada é claro, pois pimento nos olhos dos outros é refresco. Gordinho hipócrita.
1
Denunciar

Gustavo Pereira - Chega de corruptos na política 4:50 PM Jul 22, 2019
Esta coluna virou pinico mesmo, pois cada dia vem um idiota aqui e posta o que quer e os piores são: o manchado e este gordinho. Falam muito e não fazem praticamente nada.
6
Denunciar

O Mestre 5:14 AM Jul 23, 2019
Verdade esse Mateus Simões senta em cima do rabo e fala dos outros , na assembléia um deputado do partido Novo, um tal de Bartô está fazendo a maior farra com nisso dinheiro, isso aí ele não fala.
6
Denunciar

Natasha Silva Medeiros 4:47 PM Jul 22, 2019
Esse gordinho é mesmo um grande Filho da Mãe Joana, pois critica Deus e o povo e esconde as mazelas do seu amigo de partido Zé-Ema vulgo pinóquio. O povo já sabe que para o ano que vem nada de Mateus Gordinho e nada de partido NOVO que de novo não tem nada, partido dos enganadores do povo mineiro.
4
Denunciar

Allana Silva 4:37 PM Jul 22, 2019
Duas coisas que você poderia fazer nas suas oras de folga seria uma academia para acabar com esse excesso de gordura acumulada e ver as merdas que o seu pupila Zé-ruela tem feito no governo de Minas. Sei que isso você não vará, pois gordo é preguiçoso mesmo e ir contra o seu partido pela moralidade governamental também não fará, pois você só sabe mesmo é criticar os outros e ficar aqui neste espaço se promovendo para às eleições do ano que vem.
6
Denunciar

Allana Silva 4:33 PM Jul 22, 2019
Que kalil não vale nada, isso tudo mundo já sabe e também todos sabem muito bem que não existe ''almoço grátis'' e por isso mesmo já sabemos que você usa esta coluna para se auto promover de olho nas eleições do ano que vem. Você só sabe é criticar os seus pares e até hoje nenhum projeto importante você apresentou.
6
Denunciar

Stanislaw Altamirando 10:20 AM Jul 22, 2019
Kalil flerta com PT, PSDB, PSOL, PSB, PSD, PCdoB, e o diabo a quatro, distribui cargos para todos os partidos com o sonho de ser governador em 2023....e como a população brasileira é recheada de trouxas é capaz deste enganador ganhar.
4
Denunciar

Lucas 9:36 AM Jul 22, 2019
Eu concordo, mas... Você não é do partido do Zema e seus jetons?
4
Denunciar

WR-V 7:51 AM Jul 22, 2019
Meu voto é seu em 2020, se candidatar a prefeito.
29
Denunciar

LEIA MAIS
Mateus Simões
Mateus Simões
Mateus Simões
Propostas para administração dos recursos dos cidadãos
Comissionados em estatais e autarquias chegam a duplicar