Previdência Social: reforma hoje ou extinção amanhã

Se não agirmos, vamos nos arrepender em pouco tempo

Seg, 17/06/19 - 03h00

Um primeiro aviso é importante: o governo não pode imprimir dinheiro para pagar suas contas simplesmente porque é dono das impressoras!

Parece uma obviedade, mas grande parte dos políticos continua se comportando como se efetivamente acreditasse que o governo tem acesso a uma fonte inesgotável de dinheiro para pagar as obrigações que nossos legisladores criam, ignorando que a conta tem de fechar. Ou seja: para cada real comprometido, um real precisa ser arrecadado e, para isso, o único lugar em que o governo pode buscar recursos é o bolso do cidadão. Aliás, não me canso de repetir a frase de Margaret Thatcher: “Não existe dinheiro público, existe apenas o dinheiro de quem paga impostos!”.

O caso da reforma da Previdência é uma dessas obviedades matemáticas: neste ano, a União vai pagar R$ 200 bilhões em Previdência a mais do que arrecada com as contribuições previdenciárias de empregadores e empregados… Nos Estados e municípios, a situação não é diferente. O governo de Minas, apenas com o pagamento da Previdência dos servidores, terá um déficit de R$ 16 bilhões em 2019. É duas vezes mais do que o Estado deve aos municípios pela falta de repasse dos últimos governos e que está travando o sistema público de saúde, levando à falta de medicamentos e médicos em diversas cidades do Estado. É mais do que se gasta para contratar todos os professores das mais de 3.500 escolas do Estado por um ano inteiro… Esse é o tamanho do rombo.

Na última semana, o relator da reforma apresentou seu parecer, indicando que retirou Estados e municípios do texto final, submetendo o país ao risco de ter de aprovar 5.000 reformas em Estados e municípios do país para regular as regras previdenciárias locais. Fez isso afirmando que não há consenso entre os deputados quanto ao tema, e, ao se investigar o motivo dessa falta de consenso, a resposta é simples: não querem se desgastar para resolver um problema que é da administração dos Estados e municípios. Querem dividir a responsabilidade num momento desses.

Faço aqui, então, um apelo aos deputados federais, não apenas de Minas, mas de todo o país: é momento de atuar como representantes dos interesses públicos, superando o simples cálculo eleitoral e ponderando a gravidade do estado das finanças públicas no país. Tenho certeza de que todos eles esperam que as próximas gerações possam ter acesso à Previdência e a serviços públicos essenciais e, por isso, acredito na retomada da consciência de cada um para levar Estados e municípios de volta para o texto da reforma.

A convocação da greve geral pelas esquerdas, na última sexta-feira, mostra que os únicos interessados em quebrar o Brasil são os derrotados das últimas eleições, que não fazem isso por nenhuma outra intenção senão a de jogar o país numa crise financeira sem precedentes para que possam tentar voltar ao poder em meio ao estado de caos que eles mesmos querem criar. A sorte do país é que eles são minoria no Congresso – e basta ver que a nação não parou no dia 14 para sabermos que são minoria também entre a população.

A questão é simples: se não reformarmos a Previdência agora, não haverá Previdência depois. Se você ainda não mandou um e-mail, uma mensagem pelo Facebook ou pelo Twitter para o deputado da sua região, faça isso agora. Cobre dele a aprovação imediata da reforma da Previdência, com a inclusão de Estados e municípios. Se não agirmos agora, vamos nos arrepender profundamente em pouco tempo.

(31) comentários

Deixe seu comentário
* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso
Ouro de tolo 2:31 PM Jun 21, 2019
Em tempo: Tucanos adoram pular de galho em galho... Principalmente quando o galho é NOVO... Se é que o nobre vereador me entende...
3
Denunciar

Ouro de tolo 2:23 PM Jun 21, 2019
Concluindo meu raciocínio, o Governo não precisa imprimir mais dinheiro para saldar seus débitos... O governo possui dinheiro suficiente e sobrando na mão de "empresários" caloteiros, sonegadores e bandidos. Como o governo e nossos políticos não têm culhões para cobrar essa dívida ficam querendo cobrar o rombo nas costas de quem nada deve. Covardes!
3
Denunciar

Ouro de tolo 2:18 PM Jun 21, 2019
Há uma solução mais simples, caro vereador. Cobrar os devedores da previdência. Mas vocês políticos, se borram de medo das castas aristocráticas brasileiras e vivem a defendê-las. E para que a conta feche, jogam o débito no lombo do trabalhador. Com o advento da internet, o conhecimento, ainda que aos poucos, está sendo democratizado e as pessoas num futuro muito breve saberão que , discursos levianos como o seu cairão no ridículo e, quiçá, nem mesmo terão espaço para serem difundidos.
1
Denunciar

Anderson Souza Pereira Cruz 7:41 AM Jun 18, 2019
Quanto a necessidade das reformas ninguém tem duvida, o que o nobre vereador e seu partido ñ querem debater é a forma em que a reforma está sendo realizada. Esta proposta é péssima para os mais simples, como se o déficit fosse causado por eles, estão descontando a fatura alta que os mais ricos, políticos e poderosos causaram ao País no lombo dos mais simples, obrigando-os a não aposentarem ou aposentarem para morrerem em seguida. Limitar 65 anos de idade para quem já muito contribuiu é um crime
3
Denunciar

Eternamente 9 X 2! 7:50 PM Jun 17, 2019
Eu não sei COMO TEM GENTE QUE VOTA NESSE CARA! O SUJEITO É CONTRA A POPULAÇÃO E FICA LUDIBRIANDO O POVO COM ESSA BALELA DE QUE REFORMA DA PREVIDÊNCIA SERÁ BOA PARA OS BRASILEIROS! Pergunta pra ele se ele aceita aposentar com o teto de 5 mil e poucos reais. Pimenta nos olhos dos outros é refresco, NÃO É VEREADOR?!
2
Denunciar

Nestor Martins Amaral Júnior 8:40 PM Jun 17, 2019
Mas, aceitando ou não, esse privilégio não pode continuar. Pagadores de impostos não podem continuar bancando tais privilégios injustificáveis. Há prioridades a serem mitigadas e que hoje não estão sendo.
2
Denunciar

Nestor Martins Amaral Júnior 6:58 PM Jun 17, 2019
Marcos Terra, com o devido respeito discordo. O vereador está certo. A conta a fazer é simples. Compare arrecadação previdenciária versus benefícios pagos mês a mês. Situação chamada "on going". Esse balanço não fecha. A situação "one time" pode ajudar a respirar, mas no médio e longo prazo não resolve, acaba (devedores da Previdência). Há situações em que o número de inativos é maior que o de ativos. Quem banca a diferença? O contribuinte. Isso é justo? Como fica educação, saúde, etc.?
6
Denunciar

mario 11:57 AM Jun 17, 2019
Há uma corrente muito forte, no país, pela reforma da previdência. Conhecendo o Brasil como conhecemos, pode-se desconfiar que todo esse movimento seja para iludir. Tenho uma pequena percepção de que os muitos ricos e bem estabelecidos é que fazem força pela aprovação, pois já contam com previdência privada. E quanto mais pobre a população, mais ricos ficam...
3
Denunciar

Nestor Martins Amaral Júnior 6:47 PM Jun 21, 2019
Quanto mais pobre a população, menor o mercado de consumo. Esse cenário não interessa ao rico.
3
Denunciar

Antônio Jair 11:57 AM Jun 17, 2019
7) Diógenes=...central da crise, mas ela continua a financiar a política econômica. É fato, embora muitos façam questão de não se dar conta disso. O déficit da Seguridade Social É UMA FARSA COMPROVADA, porém, como sempre, quem paga a conta dos desmandos é o povo. Para quem duvida do déficit inexistente, tema que envolve atores políticos, econômicos e midiáticos, consulte a cartilha apresentada no Congresso em agosto/16, pela Associação Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal (Anfip).
3
Denunciar

Antônio Jair 11:57 AM Jun 17, 2019
6) Diógenes=...golpe de misericórdia no Brasil. Assim, tem-se agora a saída na MENTIRA do déficit da Previdência Social noticiado e enfatizado pela imprensa, jogando-se, mais uma vez, a conta para a população pagar. Entretanto, à luz da Constituição, não há como se falar em “déficit” na Previdência Social. Na verdade, SOBRAM RECURSOS que são utilizados em finalidades NÃO PREVISTAS EM LEI. Assim, vemos as distorções políticas apoderarem-se da Seguridade Social, que acaba sendo usada como tema...
3
Denunciar

Antônio Jair 11:57 AM Jun 17, 2019
5) Diógenes=...prejudicar a população nas áreas prioritárias, como Saúde, Educação e Segurança Pública, que têm seus recursos diminuídos drasticamente, por causa da má gestão pública. Não se pode negar que a criação da Lei de Responsabilidade Fiscal foi um avanço, mas, infelizmente, passados 18 anos, poucos a cumprem. Diante da irresponsabilidade com os gastos públicos, o desenvolvimento do país fica comprometido, ainda mais com a devastação que ocasionou a corrupção, a qual acabou de dar o...
2
Denunciar

Antônio Jair 11:57 AM Jun 17, 2019
4) Diógenes=...escapar do cumprimento da aludida lei. E mais: o objetivo da citada lei é coibir a má gestão financeira pelas autoridades e gestores públicos, considerando ilícitos penais, prevendo assim sanções mais severas diante da improbidade administrativa. Então, por que Estados e Municípios continuam descumprindo a citada lei? Ressalvando-se raríssimas exceções, ninguém cumpre ou teme uma punição, motivo pelo qual os governantes continuam administrando os recursos públicos de forma a...
1
Denunciar

Antônio Jair 11:56 AM Jun 17, 2019
3) Diógenes=...público. Adentrou na questão da restrição orçamentária na legislação pátria, bem como o Programa de Estabilidade Fiscal – PEF-, apresentado pelo Governo Federal, em outubro de 2000, não permitindo mais administradores irresponsáveis. Entretanto, passados quase 02 (duas) décadas da sua criação, o que a sociedade percebe é a total banalização dos administradores públicos, sejam da esfera municipal, estadual ou os próprios Presidentes da República, que sempre criam situações para...
2
Denunciar

Antônio Jair 11:56 AM Jun 17, 2019
2) Diógenes =...Para discorrer sobre a ineficácia das leis no Brasil, não precisa ser nenhum estudioso do direito, porque embora haja um quantitativo enorme de leis, a questão maior é a dificuldade de os brasileiros cumpri-las e a facilidade com que são questionadas na justiça suas inconstitucionalidades. Como exemplo de não cumprimento das leis, tem-se a própria Lei Complementar 101/2000 (Lei de Responsabilidade Fiscal) que trouxe uma mudança institucional e cultural na gestão do dinheiro...
2
Denunciar

Antônio Jair 11:56 AM Jun 17, 2019
1) Diógenes Pereira da Silva - Tenente do Quadro de Oficiais da Reserva da Polícia Militar de Minas Gerais - QOR – A Lei de Responsabilidade Fiscal realmente existe? Sim, ela existe, mas é como se não existisse! No Brasil, dos anos 2000 a 2010, criaram-se 75.517 leis, somando legislações ordinárias e complementares estaduais e federais, além de decretos federais. Isso corresponde a uma média de 6.865 leis por ano – o que significa que foram criadas 18 leis a cada dia, desde 2000. Fonte: O GLOBO.
2
Denunciar

Antônio Jair 11:55 AM Jun 17, 2019
2) É justo? =...de 522%. O mesmo ministro trabalhando ou aposentado, contribuindo com apenas 11% ganha hoje R$ 39.300, ou 980 % a mais. A inflação acumulada no período foi de 590%. Tenho uma perda real para a inflação de 11,25%, enquanto os ministros trabalhando ainda ou aposentados têm um ganho real de 66%. Segundo o artigo 5º da Constituição Federal “todos são iguais perante a lei”. Acho que todos os governantes deste período tiveram Alzheimer, além de todos, sem exceção, serem desonestos.
2
Denunciar

Antônio Jair 11:55 AM Jun 17, 2019
1) É justo? = Paulo Henrique Coimbra de Oliveira – Economista = Em março de 1994 eu ganhava R$ 2.430/mês numa empresa de economia mista, onde entrei por concurso. Nesta mesma época um ministro do STF, que não prestou concurso, ganhava R$ 4008. Do meu salário eram descontados 11% para o INSS e para o fundo de pensão mais 7%. A empresa, tanto para o INSS quanto para o fundo, contribuía com outros 18%. Então a soma do INSS e o fundo levavam 36%. Hoje estou aposentado com R$ 12.700. Uma evolução...
1
Denunciar

Antônio Jair 11:55 AM Jun 17, 2019
2)FILÉ D APOSENTADORIAS=...aposentados do setor privado recebendo minúscula média de $1.500/mês! P/ reafirmar a diferença abissal segue relação d valores médios d aposentadorias d servidores públicos. No Poder Executivo, média d $ 7.600– Militares=$11.700– Ministério Público da União=$14.600,00– Poder Judiciário Federal=$27.400– Poder Legislativo Federal=$23.700.Repetindo, média d aposentadoria do setor privado só $1.500.Em termos de aposentadoria, certamente o Brasil é o mais injusto do mundo…
1
Denunciar

Antônio Jair 11:54 AM Jun 17, 2019
1)FILÉ DAS APOSENTADORIAS - Paulo Panossian – Jornalista - paulopanossian@hotmail.com = A casta dos servidores públicos principalmente federais, goza de privilégios, como do generoso filé no valor de suas aposentadorias. Bem representados no Congresso, prometem “fazer o diabo” para se evitar mudanças que os prejudique nesta necessária reforma da Previdência, em que o rombo de R$ 290 BILHÕES em 2018, foi mais em função dos 1.000.000 aposentados servidores públicos! Diferente dos 30.000.000 de...
1
Denunciar

Antônio Jair 11:54 AM Jun 17, 2019
4) Pobres=...reaquecimento no mercado e todos perderão, inclusive o Governo, que menos tributos arrecadará. Nos Estados Unidos, Jair Bolsonaro e Paulo Guedes pediram aos capitalistas que investissem no Brasil. Capitalista não faz favor a quem quer que seja, não acredita em papo-furado e só aplica dinheiro onde percebe que haverá retorno garantido. Enquanto o mercado no Brasil se mantiver alimentado por consumidores de baixa renda, os investidores ficarão distantes.
1
Denunciar

Antônio Jair 11:53 AM Jun 17, 2019
3) Pobres=...para reduzir mais ainda o consumo, e serão diretamente prejudicados os consumidores, o comércio e a indústria. Para economistas, que não são da situação nem da oposição política, a conta da equipe econômica não fecha e ainda ameaça retirar do mercado, ainda neste ano, mais de R$ 150 BILHÕES. Assim, a intenção do Governo, de retirar as amarras trabalhistas para gerar novos empregos, poderá ser um engodo monumental. Com milhões de consumidores com baixa renda, não haverá...
1
Denunciar

Antônio Jair 11:53 AM Jun 17, 2019
2)Pobres=...neste item, mas a equipe de Paulo Guedes preparou outras maldades. Uma delas é o fim do abono salarial. Esta providência vai atingir mais de 23 MILHÕES de trabalhadores de baixos salários. Só 10% da massa assalariada que ganha até um salário-mínimo continuará a receber abono salarial. O ministro da Economia parece querer amealhar 1 Trilhão de reais ao longo de 10 anos, com a redução de ganhos do trabalho e outros confiscos. Para alguns observadores abalizados, isso vai contribuir...
2
Denunciar

Antônio Jair 11:53 AM Jun 17, 2019
1) Pobres vão pagar o rombo da Previdência = Ivan Santos – jornalista == Os pobres, que ainda têm algum trabalho remunerado, poderão ser condenados a pagar o enorme rombo deixado por sucessivos governantes na conta da Previdência Social. Quem preparou o projeto de recuperação da Previdência queria reduzir o Benefício de Prestação Continuada (BPC) pago, no valor de um salário mínimo, a pobres sem meios de sobrevivência. Uma reação pública contra essa iniciativa fez com que o Governo recuasse...
2
Denunciar

Antônio Jair 11:52 AM Jun 17, 2019
"NÃO FUI ELEITO PARA FAZER AMIGOS". (MATEUS SIMÕES). AINDA ESPERO QUE REALMENTE O VEREADOR CUMPRA O QUE ESCREVEU, ESCLARECENDO ADEQUADAMENTE O QUE INCOMPETENTE E DESQUALIFICADO PIMENTEL FEZ COM OS BILHÕES DOS IMPOSTOS. PRINCIPALMENTE O QUE ROMEU ZEMA FARÁ PARA RETIRAR MINAS GERAIS DO FUNDO DO POÇO DE LAMA FÉTIDA PETISTA, ONDE O LAMENTÁVEL EX-DESGOVERNADOR NOS DEIXOU. NÃO PRECISA FICAR AO LADO D VEREADORES PETRALHAS DA CÂMARA/ BH, PORQUE "DIGA-ME COM QUEM ANDAS, E TE DIREI QUEM TU ÉS." ENTENDIDO?
1
Denunciar

Antônio Jair 11:52 AM Jun 17, 2019
Com máquina pública/dados em mãos, por que S/ AMIGO ZEMA ñ divulga minuciosamente o q TRÁGICO Pimentel fez c/ bilhões de reais MENSAIS d povo, já q ñ repassou às Prefeituras MILHÕES D REAIS a q tinham/têm direito (crime d apropriação indébita, passível d impeachment na época, abafado por deputados cordeirinhos), bem como tb ñ pagou 13º a servidores d Executivo (só d Executivo? Por quê?). POVO QUE EXPULSOU CORJA DO GOVERNO MERECE ESCLARECIMENTOS.20ª VEZ QUE PEÇO SUA EXPLANAÇÃO, E ATÉ AGORA NADA.
2
Denunciar

BRASIL 20 11:35 AM Jun 17, 2019
Prezado Vereador de último mandato, a Previdência tem rombo sim o senhor sabe porque? O recurso que entra não e só para pagar os aposentados de cara retiram 30 por cento para o caixa único,mais bolsa família dentre outros. Bom aí vamos falar do que entra no caixa único sabe pra onde vai uma parte meu nobre minha estrela de último mandato, vai para o os políticos através do orçamento impositivo votados por eles mesmo fazerem obras ou seja comprar votos legalmente. O senhor nobre vereador de último mandato acha certo uma pessoa que pagou seu INSS desde 15 anos tem que se aposentar como a nova previdência quer? A propósito estrela do novo o senhor iniciou na labuta com qual idade? Prezado Vereador de último mandato as eleições estão chegando.
2
Denunciar

José Boné 10:57 AM Jun 17, 2019
Lamentável um cara que recebe dinheiro dos MEUS IMPOSTOS vir a público e MENTIR descaradamente. CANALHA! CANALHA! CANALHA! O seu tá garantido do RPPS do Estado, né? Canalha!!!
3
Denunciar

Marcos Terra 10:13 AM Jun 17, 2019
Por isso que vc formou em direito (área de humanas) pois de matemática passou longe, né? Nâo existe défict de previdência nenhuma, apenas um arranjo para tirar os benefícios e prerrogativas das carreiras onde vc, passou longe, como por exemplo Juiz, promotor e procuradores. Seu comentário, assim como sua participação em questões desta natureza é igual a zero. Somou? Caricato de escola de samba!!!!
4
Denunciar

Marcos Terra 10:08 AM Jun 17, 2019
Pergunto a você caro vereador e responda se souber. A reforma acaba com privilégios ou garantias? Pois há uma grande lacuna entre privilégios e prerrogativas do cargo. No seu caso, como acima descreve e esta inserido seus privilégios como vereador, tipo verba paletó, auxílios como por exemplo: contracheque de R$ 13 mil, verba indenizatória de R$ 15 mil e até R$ 55 mil para contratar o limite de 15 assessores. Aceitaria ficar só com o salário? Poupa a gente, seu vereador.
3
Denunciar

Leia mais
LEIA MAIS
Mateus Simões
Mateus Simões
Mateus Simões
Propostas para administração dos recursos dos cidadãos
Comissionados em estatais e autarquias chegam a duplicar