Crise sem fim

Irritação de Bolsonaro com Mourão também passa pelo tratamento dado à imprensa

Na chegada e saída do Palácio do Planalto, Mourão sempre é abordado pela imprensa e separa alguns minutos para responder perguntas

Seg, 30/11/20 - 12h40
Mourão disse que seu relacionamento com o presidente é baseado na "lealdade e disciplina intelectual"
audima

O vice-presidente, Hamilton Mourão (PRTB), já foi apelidado por auxiliares do Palácio do Planalto como “comentador geral da República” e, nos bastidores, é dito que a insatisfação do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) com ele vai além do fato de dar “opinião sobre tudo” e a irritação chega até mesmo ao modo “simpático” com que ele trata os jornalistas. 

Na chegada e saída do Palácio do Planalto, Mourão sempre é abordado pela imprensa e separa alguns minutos para responder perguntas, que passam pela avaliação dele sobre posições de Bolsonaro ou de fatos que não dizem respeito diretamente à vice ou a questões ambientais, já que ele preside o Conselho da Amazônia. 

A maioria das vezes ele tenta se esquivar e ressalta que passa por uma decisão do chefe do Palácio do Planalto, mas até mesmo comentários sutis por parte de Mourão deixam Bolsonaro enfurecido, o que já rendeu “puxões de orelha” públicos no vice. Mas, auxiliares ressaltam que a principal queixa é com a atenção dada aos repórteres. 

Segundo uma fonte da Presidência, é mais do que óbvia a antipatia de Bolsonaro pela imprensa, com ataques diários, e a avaliação é de que Mourão tem dado “munição” ao falar de questões do governo e ainda tratar jornalistas com “certa atenção”. “E o vice é esperto. Ele também tem a vaidade dele e, em momentos oportunos, fala mesmo que isso vá incomodar o presidente”, resumiu a fonte.

 
Deixe seu comentário
* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso
Fora Bolsonaro 3:20 PM Nov 30, 2020
Pega fogo, cabaré.
1
Denunciar

LEIA MAIS
Licitação
Em 2021
Previsão
Câmara
Covid-19
Na mira
Edital
Racismo é crime
Legislativo
Câmara