Super Teste

Honda Civic Si: Um esportivo raiz

Honda Civic Si tem pegada esportiva, potência, equipamentos e tecnologia de ponta, mas cobra caro por isso; preço da única versão à venda é de R$ 179,9 mil

Qua, 30/09/20 - 14h29
audima

Diferente de mercados como o europeu e o americano, que carro esporte faz parte da gama de quase todos os fabricantes, por aqui são espécies raras de se ver.

Em um passado remoto, o cenário era bem diferente, houve um tempo que belos exemplares de esportivos, como o Dodge Charger, o Opala 4.100, o desejado 250S e o Maverick V8, Quadriget, conviveram harmoniosamente entre os aficionados daqueles tempos.

Túnel do tempo

Mas isso fiou lá trás. O que chegou mais perto, muitos anos depois, foram alguns VW, como o Gol GT, GTS e GTI, Corsa e Vectra GSI, da Chevrolet. Um hiato de tempo aconteceu para que chegassem o VW Golf GTI, que vinha importado e o Honda Civic SI, que em uma primeira fase, chegou a ser fabricado no Brasil.

O GTI deixou de ser comercializado e o Civic SI passou a vir do Canadá, a partir de 2016, mas com carroceria cupê, de duas portas, como manda o figurino de uma proposta esportiva.

Uma nova versão com motor turbo estreou dois anos depois e agora, novamente, uma “leva” deste esportivo desembarcou no Brasil, e Super Motor fez uma rápida avaliação.

Poucas mudanças

Visualmente são quase imperceptíveis as mudanças para linha 2020, quando comparada a anterior.

Externamente, apenas alguns detalhes na dianteira, como a grade frontal redesenhada, os faróis de neblina, que passaram a ser de led e as rodas, de liga leve, que agora são pintadas de preto, aliás, o conjunto da obra, na unidade avaliada, na cor branca, realçou bastante.

Por dentro, no painel, foi acrescentada uma faixa em vermelho, mesma cor escolhida para a nova costura dos bancos esportivos que parecem abraçar o motorista.

Entre as mudanças que não são visíveis está a alteração no diferencial, que foi encurtado em 6% para aumentar a oferta de força e o sistema “Active Sound Control”, que transmite o som do motor por meio dos alto-falantes.

Vigor de sobra

Uma ampla lista de equipamentos que conta com o inclui ar-condicionado automático de duas zonas, sistema multimídia com tela de sete polegadas, som com dez alto-falantes e 450 watts de potência, controlador automático de velocidade de cruzeiro, assistente de partida em rampa e o monitor de ponto cego por câmera Honda LaneWatch , sensor de chuva e carregador de celular por indução.

O que importa é que o melhor se manteve, a proposta de uma tocada, esportiva, de verdade, com a reação curta do câmbio, mecânico, de seis marchas, e a vigorosa aceleração do motor de 1.5 litros, turbo, com seus 208 cv de potência a 5.700 rpm e 26,5 kgfm.

Com o Si na mão

Mas o melhor da festa é mesmo acelerar o esportivo da mais alta estirpe, parece que o carro veste o motorista, fácil encontrar a melhor posição de dirigir, mesmo que os ajustes para acerto da altura e distancia dos bancos, em formato que acomoda com muito conforto, sejam manuais.

Ao ligar o motor o “ronco” invade o habitáculo, através dos autofalantes, o câmbio é curto e logo a primeira marcha está engatada.

Econômico

Uma pisada mais forte no pedal direito joga o corpo pra trás, que se prende ao assento, as curvas são feitas com segurança. por um sistema de suspensão bem calibrado.

Os freios são precisos e o consumo surpreende, segundo a Honda é capaz de rodar ate 13,7 km/L de gasolina. Alias, é apenas este derivado do petróleo que o esportivo da Honda aceita em seu tanque.

Agora, resta saber a disposição de assinar um cheque de quase R$ 180 mil reais para ter este esportivo, de corpo e alma, em sua garagem.

Quer ficar bem informado sobre as notícias automotivas? Siga o Super Motor @supermotoroficial no Instagram, e nos acompanhe também pelas ondas da rádio Super 91.7 FM, de segunda a sexta-feira, em dois horários, as 9h30 e as 17h55. 

 

 

 

(4) comentários

Deixe seu comentário
* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso
Esteves 10:55 PM Oct 01, 2020
GT, GTI, GSI, RS, SI tem história e tradição, mas hoje Stage1, 2 ou 3 melhoram ainda mais os carros.
1
Denunciar

Americo Machado 12:16 PM Oct 01, 2020
"...o sistema “Active Sound Control”, que transmite o som do motor por meio dos alto-falantes... Ao ligar o motor o “ronco” invade o habitáculo, através dos autofalantes,..." QUE COISA MAIS RIDÍCULA É ESSA??? Dentro do carro vou querer o mais absoluto silencio e barulho do motor pelos autofalantes é o cúmulo da "PAIEZA" Trio elétrico do barulho, e o pior, som do motor!!! DEUS me dê paciência por favor...
4
Denunciar

LEIA MAIS
Super Teste
Prévia mundial
Novidade
Ufa
Decisão
Mercado
Ação solidária
Super Teste
Super Teste
Uma década no caminho do bem