Serviço

Porta-malas: aprenda macetes para aproveitar melhor o espaço do seu carro

Aprenda como transportar malas e objetos com segurança e sem correr o risco de tomar multa na estrada; excesso de peso danifica o veículo

Sex, 19/07/19 - 03h00

Atire a primeira pedra quem nunca passou por esse dilema. Viagem de férias com a família, carro cheio, malas, caixas, mochilas, colchões etc. É aquele velho drama: falta de espaço para conseguir colocar tudo dentro do carro seja no trajeto de ida como na volta para casa. 

E nessa hora entra em ação uma espécie de vale tudo para não deixar nada para trás. Quando não há mais espaço disponível no porta-malas, muita gente decide colocar o resto das bagagens em cima do banco mesmo ou até no colo de algum passageiro, e objetos transbordando até o teto. Pois saiba, isso nunca é uma boa ideia. 

MACETES INFALÍVEIS

Quem vai primeiro?
Ao encher o porta-malas, o ideal é colocar as mais duras e pesadas por baixo, na horizontal, centralizada, e o mais ao fundo possível.

Fechando espaços
Malas maleáveis e mochilas devem vir por cima e dos lados, preenchendo folgas e espaços entre as outras bagagens.

Sacolas e calçados
Sacolas e volumes menores, como calçados, podem também preencher espaços para escorar malas maiores e mais pesadas e deixá-las mais firmes dentro do porta-malas.

Por cima de tudo
Abrir uma roupa de cama, tal como um edredom, para envolver todas as bagagens ajuda a fixa-lás. É melhor do que enrolar o item e fazer um volume imenso.

Até o teto, não!
Tirar a cobertura do porta-malas e encher o carro de tralhas até o teto é sempre perigoso. Além de prejudicar a visão do motorista, em caso de batida ou freada brusca, os objetos podem machucar os ocupantes.

Rebata os bancos
Rebater os bancos traseiros é útil para abrigar itens maiores, mas é preciso que ele esteja bem preso, sem ficar “sambando”.

E nas picapes?
O ideal é acomodar as malas pesadas mais perto da cabine. Não deixe de amarrar as bagagens com cordas usando os ganchos da caçamba. A legislação não proíbe transportar objetos com a tampa da caçamba aberta, no entanto lanternas e placa não podem ficar obstruídas.

OUTROS DICAS

Bicicletas

Se utilizar suportes de teto, verifique sempre a altura total do conjunto. Ela não pode ultrapassar os 4,40 m, pois é proibido por lei. Para suportes na parte traseira do veículo, não é permitido cobrir a placa e nem as luzes das lanternas. O suporte também não pode ultrapassar a largura do carro.

Redes de contenção

Para os casais sem filhos, solteiros, e que levam pouca coisa na viagem, uma boa opção é comprar o acessório. Presa a pequenos ganchos, a rede evita que as malas fiquem “passeando” pelo porta-malas de um lado para outro a cada curva.

Animais de estimação

O correto é usar bolsas ou caixas plásticas de transporte, forradas com tecidos ou náilon, que protegem bem os mascotes no carro. Há também cintos de segurança próprios para os pets à venda em lojas. O bichinho deve viajar sempre no banco traseiro. 

Distração fatal

Segundo Burin, numa freada mais forte, mesmo que os objetos soltos dentro do carro não atinjam os ocupantes, a movimentação da carga em si pode distrair o motorista a ponto de causar um acidente.

“Em uma batida, esses objetos vão inevitavelmente se deslocar pelo interior do veículo e podem causar ferimentos nos ocupantes”, alerta o especialista em segurança viária.

De acordo com Gerson Burin, coordenador técnico do Centro de Experimentação e Segurança Viária (Cesvi Brasil), levar objeto solto dentro do veículo é sempre muito perigoso.

Na eventualidade de um acidente, eles vão se deslocar livremente dentro do carro podendo machucar as pessoas. Por isso, por regra, o certo é fazer tudo caber dentro do porta-malas. 

Bagageiro de teto

Caso não caiba tudo no veículo, uma boa saída é recorrer ao bagageiro ou rack de teto caso o veículo tenha um. De toda forma, é preciso ficar atento ao peso máximo que ele suporta e às regras de uso. A principal é que a carga não pode ter mais de 50 cm de altura nem ultrapassar largura ou comprimento do veículo – com exceção das bicicletas.

Apesar de não haver proibição legal para transportar objetos soltos no veículo, caso seja inevitável, volumes menores, como bolsas e mochilas, devem ficar no assoalho do veículo, nunca sobre o painel ou o tampão do porta-malas. Nenhum objeto deve obstruir a visão do motorista, seja cobrindo os vidros laterais ou traseiro do carro.

Tudo tem limite

De acordo com Cesvi Brasil, o bom senso deve prevalecer sempre. Antes de tudo, o motorista deve conhecer e obedecer ao limite de carga máxima do veículo, informação que consta no manual do proprietário do carro. 

Seja no carrão luxuoso ou no veículo básico, o excesso de peso compromete e pode danificar itens como suspensão, freios, pneus do veículo, além de aumentar o consumo e prejudicar o desempenho na estrada. 

Podcasts Relacionados

Comentários

Deixe seu comentário
* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso
Leia mais
LEIA MAIS
Mercado
Risco na estrada
Indústria automotiva
Segredo
No Twitter
Serviço
Quiz
Novidade
Lançamento
Moto