14°C | Belo Horizonte, 16/07/2019

Explicações

'Esse não era o melhor estádio para Arrascaeta jogar', diz Tabárez

Meia uruguaio foi bastante hostilizado por torcedores no Mineirão e ficou no banco de reservas

Mesmo no banco, Arrascaeta foi hostilizado por torcedores durante jogo no Mineirão
PUBLICADO EM 16/06/19 - 21h56

O técnico Óscar Tabárez explicou o motivo de não ter lançado a campo o meia Arrascaeta, no Mineião, na noite deste domingo. Camisa 10 da seleção uruguaia, ele chegou a participar do trabalho de aquecimento da equipe, mas permaneceu entre as opções. 

"É um jogador de equipe. Ele é bom, muito bom, mas é uma equipe de 23 jogadores. Aqui não tem estrelas e ninguém deixado de lado. Não é um assunto importante o fato dele não ter jogado. Esse estádio não era o melhor ambiente para ele entrar, entre outras coisas. Não aconteceu. Tenho respeito com ele e com os 22. É uma pessoa excelente. É um jogador de nível, hoje não teve a oportunidade de ser aproveitado", explicou o comandante. 

O que Tabárez destacou sobre o Mineirão foi perceptível. Antes da partida, quando teve seu nome anunciado no telão do Mineirão, ele foi vaiado pela torcida. Quando dirigiu-se para o trabalho de aquecimento atrás de um dos gols do Mineirão, ele foi chamado de "mercenário" por torcedores. 

Arrascaeta saiu de forma conturbada do Cruzeiro no início do ano. Maior artilheiro estrangeiro do clube celeste, ele acertou sua ida para o Flamengo, encerrando uma passagem na Raposa que foi iniciada em 2015. 

Enviar Comentário
Leia mais
Relacionadas