13°C | Belo Horizonte, 20/07/2019

Exclusivo

Estrela do Brasil, Richarlison fala sobre seu momento na seleção

Em entrevista exclusiva ao Super FC, o atacante do Everton relembrou sua primeira convocação e moral com Tite

PUBLICADO EM 16/06/19 - 08h02

A Copa América começou para o Brasil e o jovem atacante Richarlison, revelado pelo América, é uma das esperanças da seleção para o título. Em entrevista exclusiva ao Super FC, o jogador do Everton relembrou sua chegada ao escrete canarinho e os primeiros momentos no time de Tite. Confira:

Sempre sonhou em jogar na seleção brasileira? Imaginou que conseguiria chegar na seleção tão jovem assim?

"Eu sempre sonhei em jogar na seleção. Todo jogador sonha em jogar na seleção e em uma Copa do Mundo. Eu joguei o Sul-americano em 2017, vesti a camisa da seleção e fiquei muito feliz em representar o nosso país. É um prazer enorme."

Como foi o momento em que o Tite te ligou te convocando para defender a seleção brasileira pela primeira vez?

"Eu estava treinando e, como faço todo o dia, depois do treino fui pra casa e fiquei jogando videogame. Aí o pessoal do clube me ligou avisando que o Tite ia me ligar. Nessa hora, meu coração gelou. Quando ele me ligou falando que eu estava sendo convocado, foi uma alegria muito grande e todo mundo começou a pular aqui em casa. Todo mundo sonha em jogar pela seleção, marcar gols e é isso que estou fazendo. Quero continuar marcando gols pela seleção e conquistar títulos."

Qual a sua reação quando o Tite disse que você estava convocado?

"Eu fiquei sem acreditar, porque foi de uma hora para outra. A convocação já tinha saído e eu só fui chamado porque o Pedro (atacante do Fluminense) infelizmente se machucou. Eu fiquei sem acreditar, mas feliz ao mesmo tempo. Nem sabia o que pensar direito. Eu fiquei agradecendo o Tite e depois a primeira coisa que fiz fui subir para o meu quarto para rezar e agradecer."

Como foi marcar dois gols logo na estreia e ter um começo tão bom na seleção?

"Quando eu fiz meu primeiro gol, a primeira coisa que pensei foi na minha família. Eles estavam vendo o jogo pela TV e, quando fiz o gol, eu pensei: 'Pô, minha família está me vendo jogando pela seleção e marcando gol pela seleção'. A gente nunca imaginou isso, porque quatro anos atrás eu estava na minha cidade e agora estou fazendo gols pela seleção, então é uma coisa surreal. Todo mundo ficou surpreso."

E o trote? Qual mico te fizeram pagar?

"Me fizeram cantar música, o Hino Nacional, me fizeram fazer a dança do pombo também (risos)."

Qual música te fizeram cantar?

"Ah, eu escolhi uma assim: "Tô na moral mas já passei muito sufoco, com a corda no pescoço, querendo me enforcar" (Filho da Simplicidade, do Grupo Revelação), conhece? (Risos). Cantei ela lá e o pessoal gostou."

É bom cantor ou melhor como jogador?

"Ah, sou melhor como jogador, como cantor não dá não (risos)."

Foi difícil dormir antes do primeiro jogo pela seleção?

"Muito. Eu fiquei muito ansioso, imaginando como seria o jogo, se eu ia ou não fazer gol. Mas eu me sentia como se estivesse em casa, porque os jogadores mais experientes me fizeram ficar tranquilo e em casa na seleção."

Enviar Comentário
Leia mais
Relacionadas