12°C | Belo Horizonte, 18/07/2019

Puxão de orelha

'Temos que mostrar que somos homens', diz técnico do Equador após derrota

Hernán Dario Gómez foi bastante criticado pela imprensa equatoriana após o tropeço no Gigante da Pampulha

Hernán Dario Gómez destacou a necessidade de uma mudança para o próximo desafio do Equador
PUBLICADO EM 16/06/19 - 23h20

Em seu primeiro jogo em uma competição oficial pela seleção equatoriana, o técnico Hernán Dario Gómez foi bastante criticado pela imprensa equatoriana sobre o nível de atuação do time no Mineirão. O Equador foi goleado pelo Uruguai por 4 a 0, no jogo que abriu a participação de La Tri. Hernán tentou explicar o nível de atuação do time, que não apresentou nenhuma variação tática ou então uma jogada de criatividade para tentar fazer a diferença diante dos uruguaios. 

Para completar, o meia Quintero foi expulso de jogo, aos 22 min do 1ºT.  O técnico equatoriano ao menos reconheceu que poderia ter lançado a campo um time tecnicamente mais ousado. 

"A escalação não é para receber atrás, é pra jogar futebol, agora fico pensando talvez não sei se eu tinha que ter sido atrevido e sair com o time tão aberto. A intenção era colocar o time pra jogar, parar o ataque deles com boa técnica. Não foi possível. Ficamos atrás, eles nos superaram em tudo. A gente vê que é um time melhor que o nosso. Precisamos recuperar depois da goleada, já falei com eles, fui claro, falei que jogamos muito mal, não temos nada pra falar. Eles passaram por cima, ganharam no resultado, no jogo, individualmente. Agora vamos fechar as portas, ficar mais blindados, trabalhar mais duro ainda. Agora temos que mostrar que somos homens. Agora temos que mostrar do que a gente é feito", disse Hernán. 

Os jornalistas equatorianos questionaram a fala do comandante, principalmente sobre a virilidade do elenco. Mas Gómez reforçou que a responsabilidade é de todos. No próximo jogo, o Equador pega o Chile, em Salvador, às 20h, na Arena Fonte Nova, em Salvador. 

"Recuperá-los é trabalho meu, problema meu. Como falei agora: todo mundo já esteve aqui, foi goleado, todo mundo já teve dificuldades. Foi um jogo muito ruim. Não temos como apagar, mas podemos continuar adiante e fazer um jogo melhor na próxima rodada. Emocionalmente vir pra Copa é muito bom, estar na seleção é muito bom, mas é muito difícil. É pra homens. Somos todos homens e temos que ser capazes de mudar a imagem no próximo jogo", encerrou o técnico, que assumiu o comando do Equador no ano passado. 

Enviar Comentário
Leia mais