Praia

Barbados: conheça a ilha caribenha que tem um jeitinho inglês

A partir de US$ 1.406, pode-se conhecer o destino, uma ex-colônia britânica que tem belíssimas praias e programas bem diferenciados

Ter, 06/08/19 - 03h00

Que Caribe é sinônimo de praia e sol todo turista antenado sabe disso. Mas o destino vai muito além desse dueto de verão: da europeia Saint Maarten, colonizada por franceses e holandeses, à latina-americana Cuba, com sua história e cultura, há um Caribe para todos os bolsos, gostos e públicos.

Diferente de muitos de seus vizinhos, Barbados – a ilha mais setentrional da região – carrega consigo uma herança britânica, desde o nome da capital, Bridgetown, até os costumes – ainda há quem tome o chá das cinco. Mas o brasileiro vai se identificar rapidamente com seu povo alegre e hospitaleiro.

Por lá também, como aqui, no Brasil, o Crop Over, uma espécie de Carnaval, com trios elétricos e blocos de rua, é a principal festa popular e acontece entre os meses de julho e agosto. Caso você não possa visitar a ilha nesse período, há outras festas muito boas, como o Holetown Festival (fevereiro), o Holders Season (março) e o Oistin Festival (abril). 

Desde 2013, o Barbados Tourism Board, órgão oficial de turismo do país, tem lançado promoções para atrair os brasileiros para o destino – primeiro foi a promoção que dava um bônus de US$ 200, depois recorreu à sua representante mais célebre, a cantora Rihanna, para promover seus encantos turísticos. 

Campanha

Agora, em parceria com a operadora Viagens Master, lança a campanha promocional “Descubra Barbados”, incluindo bilhete aéreo, hospedagem com café da manhã e traslado, além de um noite na Cidade do Panamá, por apenas US$ 1.406, o equivalente hoje a R$ 5.750,54, que podem ser parcelados em até dez vezes sem juros.

Não bastasse as mais de 60 praias belíssimas numa ilha de apenas 430 km², há ótimos programas para os turistas – mergulhar em recifes de coral, praticar esportes aquáticos (surfe, kitsurfe, windsurfe, caiaque e vela), fazer safári por florestas, conhecer uma reserva de vida selvagem, passear de catamarã na costa oeste e fazer as famigeradas comprinhas.

Mas os três programas mais diferenciados e imperdíveis – dos quais o turista não se esquecerá – são participar de um tour em um rio subterrâneo (Harrison’s Cave), descer 52 m no fundo do mar a bordo do submarino Atlantis para avistar a vida marinha e navios naufragados e participar do The Concorde Experience, um museu dos mais interessantes.

Mas você não pode ir embora da ilha sem experimentar a culinária especialíssima e o rum dos deuses. O símbolo do país é o peixe-voador, que pode se degustado em quase todos os restaurantes. Deve, ainda visitar uma destilaria de rum – Mount Gay, a mais antiga do mundo,ou St. Nicholas Abbey, ao norte da ilha – para experimentar a bebida tradicional do país. A partir de US$ 10, pode-se comprar esse suvenir nos rum shops, casinhas coloridas de madeira espalhadas pelo país.

Para observar e mergulhar em 50 tons de azul

É claro que boa parte dos turistas que desembarcam em Barbados quer sol e mar. As praias do destino caribenho são maravilhosas, de águas mornas e tons de azul-turquesa impressionantes. As mais calmas estão no litoral leste; as com ondas fortes, no litoral oeste – essas últimas ótimas para a prática de esportes náuticos. 

As mais bonitas são Crane Beach, em Bridgetown, Bathsheba, na costa leste, Accra Beach, ao sul, e Silver Sands, na costa oeste, onde a maneira mais gostosa de conhecer é através de um passeio de catamarã pela Calabaza Sailing Cruises. Mas não se pode sair de lá sem passar por Carlisle Bay, digna de estar no Caribe.

O passeio, com duração de cinco horas e almoço e open bar a bordo, faz duas paradas para mergulho: a primeira, próximo à costa, para nadar ao lado de tartarugas; e a segunda, em um recife de corais, para observar peixinhos e naufrágios. O preço varia de acordo com a estação, mas custa a partir de US$ 103 por pessoa.

Submarino

Para quem não curte ou se sente desconfortável com mergulho, o passeio mais tradicional da ilha leva o turista ao fundo do mar em um submarino. O Atlantis Submarine cobra a partir de US$ 100 para passeio de horas a 55 m de profundidade. 

Outra opção é fazer um tour em carrinho elétrico em Harrison’s Cave, passando por salões de estalactites e estalagmites, rio subterrâneo e belas formações rochosas.

Para crianças, há a opção do Barbados Wildlife Reserve, uma reserva com animais que ficam livres em um espaço aberto.

Com ares londrinos

A herança britânica pode ser sentida em toda a parte em Barbados. Uma boa dica para o primeiro dia na ilha é contratar um city tour em Bridgetown e visitar os principais pontos turísticos da cidade – o Parlamento, a praça da Independência, a sinagoga, o centro de artesanato Pelican Village, o campo de críquete, as docas The George Washington House, a National Heros Square e a Mount Gay Rum Distilleries. Com todo aquele clima londrino pairando no ar, o destino supera de cara as expectativas.

A língua oficial é o inglês, e a moeda, o dólar barbadiano, cuja cotação segue a do dólar norte-americano em 2/1. O conselho é levar o dólar norte-americano, aceito no país em hotéis, restaurantes e ônibus, evitando perder dinheiro com a conversão. Se não for contratar passeios, o conselho é alugar um carro, mas saiba antes que a mão é inglesa. Como a ilha é pequena, é possível percorrê-la de norte a sul em menos de uma hora e de leste a oeste em 40 minutos.

 

Serviço

Como chegar
O bilhete aéreo pela Copa Airlines custa a partir de R$ 3.230, para viagens a partir de setembro. Inf.: copaair.com.

 

Onde se hospedar

Atlantis. Diárias (casal) a partir de US$ 238.

Accra Becah Hotel. Diárias a partir de US$ 129.

Coconut Court Beach Hotel. Diárias (casal) a partir de US$ 163.

Halcyon Palm. Diárias a partir de US$ 99.

 

Onde comer

Champers. Rockley Beach. Peixes e frutos do mar a partir de R$ 30.

Daphne's. No Elegant Hotel. Pratos a partir de US$ 36.

Harbour Lights. Carlisle Bay. Jantar com show caribenho a partir de US$ 97,50.

Oistins Fish Fry. Vilarejo de Oistins. Um peixe e uma cerveja custam a partir de US$ 30.

Passeios

Atlantis Submarines. Melhor maneira de ver o fundo do mar para quem não mergulha (a partir de US$ 100), barbados.

Calabaza Sailing Cruises. Passeio de catamarã na costa oeste com almoço (US$ 103).

City tour em Bridgetown. Vários receptivos locais fazem o passeio. A partir de US$ 36.

Concorde Experience. Visita ao galpão que abriga o avião (US$ 20).

Harrison's Cave. Visita guiada à caverna (US$ 50).

Land Safari. Há vários roteiros de safári pela ilha. Preços entre US$ 65 e US$ 500).

Mergulho. Passeio pela tallshipscruises.com ou silvermoonbarbados.com a partir de US$ 120.

 

Quem leva

Operadora. Viagens Master

Inf.: Consulte seu agente e peça esse pacote.

Pacote. Inclui aéreo pela Copa Airlines, sete noites com café da manhã no Halcyon Palm (Barbados) e uma noite no Radisson Decapolis com café da manhã (Cidade do Panamá) e traslados.

Saída. 5\10\2019

Preço. US$ 1.406 (ou 25% de entrada + 9 vezes sem juros) ou R$ 5.750, 54 (para saída em 5\10)

Obs.: Preço por pessoa em apto duplo.

Podcasts Relacionados

Comentários

Deixe seu comentário
* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso
Leia mais
LEIA MAIS
Cúpula do Mercosul
Rio São Francisco
Parceria
Semana Nacional do Turismo
À iniciativa privada
Flórida
Lake Wales
Aventura
Winter Haven
Hotelaria