Índia

Ao menos 77 mortos por transbordamento de lago glacial no Himalaia

Mais de 100 pessoas continuam desaparecidas devido às inundações provocadas pelo transbordamento na quarta-feira em um vale do Himalaia

Por AFP
Publicado em 08 de outubro de 2023 | 10:20
 
 
 

Pelo menos 77 pessoas morreram e mais de 100 continuam desaparecidas devido às inundações provocadas pelo transbordamento de um lago glacial na quarta-feira em um vale do Himalaia, na Índia, segundo um novo relatório divulgado neste domingo pelas autoridades. 

O número anterior era de 56 mortes. Em Sikkim, “29 corpos foram recuperados em diferentes locais”, disse à AFP um funcionário daquele estado.

No estado vizinho de Bengala Ocidental, foram encontrados 48 corpos, disse à AFP uma fonte policial do distrito de Jalpaiguri. Mais de 100 pessoas ainda estão desaparecidas, de acordo com o último relatório.

O rio Teesta voltou ao seu curso normal quatro dias após a cheia, disse à AFP um funcionário do centro de controle de desastres de Sikkim. 

O lago Lhonak, cujo transbordamento causou destruição significativa, está localizado no sopé de uma geleira perto de Kangchenjunga, o terceiro pico mais alto do mundo. 

O transbordamento dos rios destruiu pontes, estradas e linhas telefônicas, o que complicou as evacuações da população.

Mais de 2.500 pessoas foram auxiliadas, mas 3.000 permanecem em acampamentos de resgate improvisados no norte do estado de Sikkim. No total, mais de 1.200 casas foram danificadas, indicaram as fontes. 

Entre os mortos estão oito soldados indianos mobilizados em Sikkim, um estado que faz fronteira com o Nepal e a China.

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!