Coincidências

Assim como Yevgeny Prigozhin, relembre outras mortes suspeitas na Rússia

Desde o início da guerra da Rússia contra a Ucrânia, inimigos declarados de Putin e oligarcas perderam a vida em contextos suspeitos; relembre suas mortes e circunstâncias

Por O Tempo
Publicado em 23 de agosto de 2023 | 18:09
 
 
 
normal

Líder do Grupo Mercenário Wagner, Yevgeny Prigozhin morreu na tarde desta quinta-feira (23 de agosto), após o avião particular que estava a bordo cair em Tver, na Rússia, durante um trajeto Moscou-São Petersburgo. Além dele, outros nove ocupantes da aeronave perderam a vida no acidente (veja vídeo que mostra o momento da queda).

A morte de Prigozhin chama a atenção justamente por ele ter se tornado persona non grata no Kremlin (saiba o histórico de Prigozhin clicando aqui). Outrora parceiro da Rússia na Guerra contra a Ucrânia ao usar seu grupo paramilitar no combate, Prigozhin começou a questionar as ações do ministro da Defesa russo, Serguei Shoigu, que ordenou o bombardeio contra posições do grupo em solo ucraniano.

Devido a isso, Prigozhin e seus comandados armaram um motim, tomando a cidade de Rostov-no-Don, onde assumiu o controle das instalações militares em 24 de junho. Sem muito pensar, Putin acusou os mercenários de traição, e prometeu uma punição severa a todos. 

Desde então, Prigozhin vivia na espécie de um limbo. Putin chegou a pensar a enviá-lo à Bielorrússia, mas mudou de opinião. Na segunda-feira (21), o líder do Grupo Wagner apareceu em vídeo na África, o primeiro após a rebelião. Porém, teve um fim trágico, assim como vários opositores do governo russo, além de poderosos oligarcas. Abaixo, relembraremos algumas mortes suspeitas durante a Guerra da Rússia contra a Ucrânia.

Gennadi Lopirev, 18/8/2023 

Foi encontrado morto na prisão. Lopirev foi condenado a dez anos de cadeia em 2017 por recebimento de propina e porte ilegal de munição. Antes de ser preso, ele era considerado próximo de Putin.   

Kristina Baikova, 23/6/2023  

Vice-presidente do Loko-Bank, caiu da janela de um apartamento situado no Khodynsky Boulevard, em Moscou, durante a noite.  

O corpo de Pavel Antov foi encontrado no sábado (24) em uma poça de sangue em frente ao local onde se encontrava hospedado

Pavel Antov, 24/12/2022  

Morreu após cair da sacada do quarto onde estava hospedado na Índia. Ele tinha uma fortuna estimada em R$ 782 milhões e era crítico ao governo do presidente Vladimir Putin pela invasão da Ucrânia. 

Anatoly Gerashchenko, 21/09/2022 

Alegadamente caiu de um lance de escadas dentro do Instituto. Era chefe do Instituto de Aviação de Moscou.  

Ivan Petchorin, 12/09/2022

Ivan Petchorin era diretor de uma importante corporação da Rússia. Ele morreu após cair de um barco em movimento no mar da região de Primorie, no extremo leste do país. Petchorin havia sido escolhido a dedo pelo presidente Vladimir Putin para comandar a KDRV, uma das principais empresas de mineração do país.

Ravil Maganov, 1/09/2022 

Morreu após cair da janela do sexto andar de um hospital em Moscou. Ele era presidente do conselho de administração da Lukoil, gigante de petróleo da Rússia que se manifestou contra a invasão da Ucrânia. 

Dan Rapoport, 14/08/2022 

Supostamente morreu em uma queda do seu apartamento de luxo em Nova York. Empresário russo era nascido na Letônia e crítico mordaz de Putin. 

Leia também: Mortes de oligarcas russos geram onda de especulação

Yuri Voronov, 6/7/2022  

Foi encontrado morto na piscina de casa, com um tiro na cabeça, em São Petersburgo. Era ligado à Gazprom, empresa estatal da área de energia. Ele foi o fundador e diretor geral da empresa de transporte e logística Astra-Shipping.  

Alexander Subbotin, 9/5/2022 

Foi encontrado morto no porão da casa em Mytishchi, uma cidade a nordeste de Moscou. A suspeita é de que o magnata tenha se intoxicado por veneno de sapo.   

Andrei Krukovsky, 3/5/2022 

Ele teria caído de um penhasco na fortaleza de Aczipsinskoy, na cidade de Sochi, e não resistiu aos ferimentos. Ele era diretor geral do resort de ski de Krasnaya Polyana, gerido pela Gazprom.   

Sergei Protosenya, 19/4/2022 

Foi encontrado morto em sua mansão na Catalunha, na Espanha, ao lado dos corpos da mulher e da filha, Maria. Ele foi vice-presidente da empresa de gás natural Novatek. Sua fortuna era estimada em US$ 440 milhões.  

Vladislav Avayev, 18/04/2022 

Foi encontrado morto com sua mulher e a filha de 13 anos em um apartamento em Moscou, menos de 24 horas depois da morte de Protosenya. As circunstâncias das mortes também são semelhantes. O multimilionário havia sido vice-presidente do Gazprombank.  

Vasily Melnikov, 23/3/2022 

Encontrado morto com sua família em uma casa em Novgorod. As circunstâncias da morte de Melnikov são similares às de outros russos na lista, e a polícia suspeita que ele tenha matado a mulher e os filhos. Era dono de uma empresa do setor médico, a Medstom.  

Mikhail Watford, 28/2/2022 

Encontrado morto em sua residência de luxo, avaliada em 18 milhões de libras, no condado de Surrey, na Inglaterra. Watford fez fortuna nas indústrias de gás e petróleo após a queda da União Soviética.   

Alexander Tyulyakov 25/2/2022 

Encontrado enforcado nos arredores de São Petersburgo, no dia 25 de fevereiro. Seu corpo estava na garagem de um chalé.

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!