Assassinato

Brasileiro suspeito de matar militar é detido na Guiana Francesa

Segundo informações iniciais, suspeito pertencia a um grupo de assaltantes de minas de ouro ilegais

Por Agência
Publicado em 08 de abril de 2023 | 21:35
 
 
 

Um brasileiro de 20 anos foi detido neste sábado (8), acusado de matar a tiros um gendarme (militar) francês durante uma operação de combate ao garimpo ilegal de ouro ocorrida no fim de março na Guiana Francesa.

O suspeito foi detido à tarde pelo Grupo de Intervenção da Gendarmaria Nacional (GIGN), na selva da Guiana, após anunciar que pretendia se entregar, informou à AFP o promotor de Caiena, Yves Le Clair. Um juiz deve ordenar a prisão do brasileiro. 

Segundo os primeiros elementos da investigação, o suspeito pertencia a um grupo de assaltantes de minas de ouro ilegais.

O gendarme francês Arnaud Blanc, 35, foi morto a tiros no último dia 25, quando participava de uma operação contra a extração ilegal de ouro na jazida de Dorlin, localizada no centro do território francês na América do Sul, que faz fronteira com o Brasil e Suriname.

O suposto autor dos disparos permaneceu "no setor", disse Le Clair. Sua detenção acontece oito dias depois que o presidente francês, Emmanuel Macron, prestou uma homenagem a Arnaud Blanc em uma base próxima a Paris.

O Exército e a gendarmaria realizam regularmente operações em larga escala para desmantelar a mineração ilegal de ouro, no âmbito da missão Harpie, lançada em 2008 por Nicolas Sarkozy, então chefe de Estado francês. (AFP)

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!