Descoberta

Buda achado por acaso em praia vale pequena fortuna e pode mudar a história

Cineastas e exploradores Leon Deschamps e Shane Thompson encontraram relíquia avaliada em R$ 600 mil

Por Agências
Publicado em 09 de março de 2023 | 15:49
 
 
 

Uma minúscula estátua de Buda foi encontrada pelos cineastas e exploradores Leon Deschamps e Shane Thompson em uma praia na Austrália Ocidental. A relíquia foi avaliada em mais de R$ 600 mil e pode mudar a história das migrações humanas.

De acordo com especialistas, o artefato de bronze pertence à dinastia Ming, que governou a China entre os anos 1368 e 1644. A descoberta pode ser uma prova que os marinheiros chineses desembarcaram na Austrália séculos antes dos europeus.

Deschamps entrou em contato com a equipe do Antiques Roadshow, programa de televisão britânico em que avaliadores de antiguidades averiguam objetos trazidos pela população para tentar provar sua teoria sobre a jornada de Buda.

Ele acredita que a estátua chegou à praia por volta de 1420, trazida por um Bao Chuan, navio do tesouro chinês. Essas embarcações eram parte da frota do almirante Zheng He, que explorava o mundo em busca de minerais.

Lee Young, um especialista em arte asiática do Antiques Roadshow confirmou que a estátua pertence à dinastia Ming e a datou entre 1368 e 1644. "É um Buda infantil. Ele foi trazido em cerimônias para celebrar o aniversário de Buda, e é por isso que é retratado dessa forma", conta.

Young explica que, durante as cerimônias, era derramada água purificada ou chá sobre os ombros do Buda, por isso eles eram feitos em bronze, de forma a evitar danos.

A descoberta e autenticação do Buda faz dele o artefato chinês mais antigo descoberto em solo australiano até então. Entretanto, Young não confirma que a estátua pode ser usada como evidência concreta que os viajantes chineses desembarcaram no continente há mais de 600 anos, o que tem que ser revisado e confirmados por especialistas na área.

"Ocasionalmente, aparece um objeto com uma história incrível que o torna quase um tesouro mundial. A história sobre esse pequeno Buda e sua jornada para chegar aqui hoje, para mim, torna este um objeto excepcional", diz Young.

O tesouro foi encontrado pelos cineastas enquanto eles estavam detectando metal em busca de objetos da era napoleônica para um documentário sobre a exploração francesa da Austrália no início dos anos 1800. Até então, eles só haviam descoberto uma lata de cerveja vazia.

(Folhapress)

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!