Guerra

China apoia esforços da Rússia para 'proteger a estabilidade' do país

Vice-ministro das Relações Exteriores da Rússia, Andrei Rudenko, foi recebido neste domingo (25) pelo ministro das Relações Exteriores da China, Qin Gang

Por Agências
Publicado em 25 de junho de 2023 | 13:30
 
 
 

O Ministério das Relações Exteriores da China indicou neste domingo(25) que seu país apoia os esforços da Rússia para "proteger a estabilidade nacional", em uma primeira reação do governo chinês à rebelião do grupo paramilitar russo Wagner contra o Kremlin. 

"Como vizinho amigo e parceiro estratégico, a China apoia a Rússia em seus esforços para proteger a estabilidade do país, desenvolver e alcançar a prosperidade", disse o ministério em comunicado, enfatizando que o que aconteceu na Rússia é um "assunto interno".

Esta é a primeira reação oficial da China à situação na Rússia, onde o líder do Wagner, Yevgueni Prigozhin, com seus combatentes desafiou - em 24 horas - a autoridade do presidente russo, antes de recuar e retirar suas tropas, que avançaram até atingir cerca de 400 km ao sul de Moscou, para se estabelecer em Belarus. 

Neste contexto, o vice-ministro das Relações Exteriores da Rússia, Andrei Rudenko, foi recebido neste domingo pelo ministro das Relações Exteriores da China, Qin Gang. 

Um pouco antes, o governo russo havia afirmado que, durante aquela reunião, a China havia manifestado seu “apoio” aos esforços do presidente Putin para “estabilizar a situação” após a rebelião de Wagner. 

As relações entre China e Rússia têm se fortalecido nos últimos anos, principalmente em decorrência do conflito na Ucrânia, que levou a Rússia a fortalecer suas alianças na Ásia para compensar seu isolamento no Ocidente. (AFP)

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!