chuvas

Deslizamento deixa ao menos 14 mortos na Colômbia; veja vídeo

Uma grande quantidade de lama obstruiu a via entre Bogotá e Villavicencio, um dos principais corredores de carga do país

Por Agências
Publicado em 18 de julho de 2023 | 16:23
 
 
 

Equipes de resgate buscam, nesta terça-feira (18), sobreviventes do deslizamento de terra que deixou 14 mortos e mais de 10 desaparecidos na rodovia que liga Bogotá ao sudeste da Colômbia, perto do município de Quetame, no departamento de Cundinamarca.

"Já são 14 corpos encontrados sem vida e seis pessoas encontradas com vida e encaminhadas a postos de saúde e hospitais", comunicou o governador de Cundinamarca, Nicolás García, em um vídeo no Twitter.

O primeiro balanço divulgado pela Defesa Civil contabilizava oito mortes, entre elas, a de um menor. "Não foi possível calcular o número de pessoas desaparecidas, mas fala-se de 11 (...) Estamos tentando identificar as pessoas que moravam nestas 20 casas destruídas" pela avalanche de lama e pedras na aldeia de El Naranjal, disse à AFP o coronel Jorge Díaz, diretor local da Defesa Civil, sem mencionar quantos moradores ainda estão desaparecidos.

"Em consequência das fortes chuvas na tarde e noite de ontem, por volta das 23h15 (01h15 de terça, no horário de Brasília), surgiu um deslizamento torrencial", informou o Corpo de Bombeiros do departamento de Cundinamarca.

O deslizamento aconteceu perto de uma cabine de pedágio localizada a cerca de 60 quilômetros de Bogotá e destruiu uma ponte.

Uma grande quantidade de lama obstruiu a via entre Bogotá e Villavicencio, um dos principais corredores de carga do país e onde este tipo de deslizamento é comum, segundo apurou um jornalista da AFP. A estrada continua interditada e vários caminhões e motos ficaram presos na lama.

Veja vídeo que mostra área atingida:

Dois metros de lama

"A morte que atinge Quetame, Cundinamarca, mostra a necessidade urgente de ordenar o território em torno da água (...). Meus pêsames às famílias das vítimas", escreveu o presidente colombiano, Gustavo Petro, em sua conta no Twitter.

Nesta terça-feira, foi anunciado que o Exército enviou 80 militares para a região para ajudar na busca pelos desaparecidos.

O prefeito do município, Camilo Parrado, lamentou que "muitos lares perderam dois, três e até quatro membros da sua família" e acrescentou que "as agências de socorro estão reiniciando as buscas com drones. A lama tinha quase um metro (de altura) em alguns setores, em outros, dois metros, isso é muito complexo", explicou à Rádio El Dorado.

Os bombeiros conseguiram retirar cerca de 40 sobreviventes do deslizamento: seis deles foram levados para centros médicos com ferimentos.

Veículos locais relataram engarrafamentos monumentais na saída de Bogotá até Villavicencio, a principal cidade do sudeste da Colômbia.

A temporada de chuvas na Colômbia começou em junho e deve prosseguir até novembro. No ano passado, 300 pessoas morreram e 700.000 foram afetadas pelas tempestades, incluindo 34 que faleceram quando o ônibus em que viajavam foi soterrado por um deslizamento no oeste do país.

(AFP)
                
 

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!